MC Daleste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MC Daleste
Informação geral
Nome completo Daniel Pedreira Senna Pellegrine
Também conhecido(a) como MC Daleste
Nascimento 30 de outubro de 1992
Local de nascimento São Paulo, São Paulo
 Brasil
Origem Penha, São Paulo
País  Brasil
Data de morte 7 de julho de 2013 (20 anos)
Local de morte Paulínia, SP
 Brasil
Gênero(s) Funk ostentação, funk proibidão, Funk
Ocupação(ões) Cantor, Compositor
Instrumento(s) Vocal
Extensão vocal Soprano
Período em atividade 20092013
Influência(s) Racionais MC's
MC Daleste Autografo.png
Autógrafo oficial do cantor.

MC Daleste[1], nome artístico de Daniel Pedreira Senna Pellegrine, (São Paulo, 30 de outubro de 1992 - Paulínia, 7 de julho de 2013) foi um cantor e compositor de funk proibidão e funk ostentação.[2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

MC Daleste nasceu na Penha, Zona Leste de São Paulo, criado por família de baixa renda. Era o caçula de três irmãos. Teve uma infância sofrida e conturbada por perder sua mãe muito cedo, devido a complicações de um derrame. Sua mãe sempre o apoiou em seu plano de seguir carreira artística, para ajudar sua família.[4] Daleste teve uma vida de privações quando era criança. Na sua primeira música, o cantor revelou que até completar 13 anos morava em uma casa de madeira que não tinha banheiro e muitas vezes não tinha o que comer.[5] MC Daleste só estudou até a oitava série e era um aluno indisciplinado, por diversas vezes ele e seu amigo inseparável Fernando Felix de Araujo Guedes (Mais tarde conhecido como Mc Boqueta) foram ameaçados de expulsão do colégio. Na oitava série, Daleste conheceu a sua esposa (Erica), inspiração para a cantiga "Em teu olhar", a qual foi casado por 5 anos.[6]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Daleste iniciou sua carreira musical em 2009, divulgando suas primeiras canções na Internet através de uma Lan House.[7] Conquistou fama em poucos meses com as canções "Bonde dos Menor 1 e 2 " e "Apologia", a última sendo fortemente criticada após sua morte por fazer apologia ao crime.[8][9] A partir de 2012, MC Daleste abandona o tema do crime em suas músicas para contar o dia a dia de um milionário, engajando de vez com o conhecido Funk ostentação.[10] Daleste foi um dos responsáveis pela popularização do subgênero, produzindo algumas das canções de maior destaque do funk ostentação como "Deusa da Ostentação", "Mina de Vermelho", "Quem é?", "Gosto Mais do Que Lasanha", "Mais Amor, Menos Recalque!", "Angra dos Reis" e, postumamente, a canção "São Paulo".[11]

Daleste no auge de sua carreira faturava mais de 200 mil reais por mês, chegando a realizar mais de 40 shows.[12] Trabalhou em parceria musical com vários outros grandes nome do funk ostentação como, MC Léo da Baixada, MC Dede, MC Danado e MC Pocahontas, e MC Kelvinho. Também foi um dos autores de um dos maiores hit do funk paulista, Ostentação Fora do Normal, com MC Léo da Baixada.[13] No ano de 2012, fez suas primeiras aparições na mídia, em programas como Programa do jacaré, Casos de família, Esquenta! e Super Pop.[14]

MC Daleste lançou apenas um Videoclipe, o da canção O Gigante Acordou. Após sua morte foi lançado o videoclipe da música São Paulo, gravado poucos dias antes da fatalidade. O videoclipe alcançou mais de 1 milhão de acessos no YouTube em apenas um dia.[15][16][17] O clipe foi gravado em uma mansão em Igaratá, no interior de São Paulo.[18] A revista Billboard anunciou o lançamento da canção "São Paulo", que em 2 dias ultrapassou 6 milhões de acessos no YouTube, sendo o primeiro colocado no Top 10 da categoria Música. Hoje o videoclipe "São Paulo" possui mais de 25 milhões de acessos no site.[19] Em 2013, MC Daleste foi parar na lista de celebridades mais buscadas no site de buscas Google no Brasil, sendo Daleste em primeiro lugar e Chorão, membro da banda brasileira Charlie Brown Jr., em segundo lugar. MC Daleste foi o único nome da música mais buscado do que o Big Brother Brasil, a empresa Telexfree e a novela Salve Jorge.[20][21]

Com o sucesso repentino, Daleste não chegou a lançar nenhum álbum de estúdio, apenas singles, demos e faixas soltas para download digital no iTunes. Dias antes da sua morte, Daleste programava uma Turnê em toda América, e pretendia comprar o helicóptero que aparece em seu último videoclipe.[22] Em 2014, MC Daleste entrou no Top 10 das celebridades mais buscadas no Bing, estando na quinta posição.[23][24]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Caso MC Daleste

MC Daleste foi assassinado por dois tiros de arma de fogo enquanto fazia um show na cidade paulista de Campinas. Um deles acertou seu braço esquerdo de raspão e outro abaixo do peito. Segundo a perícia, ocorreram três disparos na noite do dia 7 de julho de 2013. Seu óbito foi confirmado no início da madrugada de domingo no Hospital Municipal de Paulínia, para onde foi levado.[25] Ele estava terminando a apresentação que fazia em uma quermesse do CDHU San Martin, um conjunto habitacional localizado no bairro São Marcos, em Campinas.[26] O cantor conversava com o público quando foi alvejado. Um fã no local filmando o evento registrou o momento em que Daleste foi baleado. Ele chegou a ser levado para o centro cirúrgico, mas morreu às 0h55. A festa era gratuita e, segundo os moradores, mais de três mil pessoas acompanhavam a apresentação.[27] Sua morte obteve repercussão nacional e internacional, sites como a revista inglesa NME e os veículos norte-americanos como Billboard[28], The Huffington Post[29], LA Times[30], Revista Rolling Stone[31] e NY Daily News[32] estão entre as publicações que noticiaram o fato.[33]

Em 2014, na data de seu aniversário, o seu túmulo foi depredado: a lápide com uma foto do cantor amanheceu quebrada e uma faixa com homenagens foi rasgada.[34] A polícia e a família suspeitam que pessoas ligadas ao assassino de Daleste teriam feito o vandalismo.[35]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Canções notórias[editar | editar código-fonte]

  • "São Paulo" (2013)
  • "Todas as Quebradas" (2010)
  • "Mais Amor Menos Recalque" (2013)
  • "Tirando Onda" (2014)
  • "Minha Historia" (2012)
  • "Red Bull e Whisky" (2012)
  • "Mãe de Traficante" (2011)
  • "Dom de Gastar" (2014)
  • "Eu Tenho Fé" (2013)
  • "Bonde dos Menor" (2010)
  • "Água na Boca" (2012)
  • "Ipanema" (2013)
  • "Em Teu Olhar" (2011)
  • "Pra Ser Fiel" (2013)
  • "Mina de Vermelho" (2012)
  • "Quem é?" (2012)
  • "O Gigante Acordou..." (2013)
  • "Deusa da Ostentação" (2012)
  • "Angra dos Reis" (2012)
  • "Monstro dos Monstros" (2013)
  • "Apologia" (2010)
  • "Deixa eu Ir" (2013)
  • "Fase Boa" (2013)
  • "Gosto mais do que lasanha I" (2011)
  • "Gosto mais do que lasanha II" (2011)
  • "Verdadeira Namorada" (2009)
  • "Complicado amar" (2010)
  • "Dia de Visita I"
  • "Dia de Visita II"
  • "Gosto Mais do que lasanha III"
  • "Mundo Verde"
  • "Poblema e Meu"

Colaborações[editar | editar código-fonte]

  • "Ostentação Fora do Normal" (de MC Léo da Baixada)
  • "Bombar" (de MC Dedê)
  • "Estilo Pesado" (de DJ Gá & MC Danado)

DVDs[editar | editar código-fonte]

Ano Título Notas
2012 "Funk na Veia" Participação especial
2013 "Expresso Brasil" Participação especial

Videoclipes[editar | editar código-fonte]

Ano Nome da canção Notas
2013 "São Paulo" Segundo videoclipe, lançado depois da sua morte.
2013 "O Gigante Acordou..." Primeiro videoclipe, lançado quando vivo.

Referências

  1. Atirador experiente matou MC Daleste, diz polícia
  2. «Funkeiro MC Daleste morre após levar tiro em show; fã registra momento em vídeo». musica.uol.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  3. Suspeito de matar MC Daleste usava luvas e filmava o show, diz polícia
  4. «Astro emergente do funk da capital é assassinado no palco durante um show». vejasp.abril.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  5. «Mc Daleste conta dificuldades que enfrentou na infância». bahianoar.com. 2013. Consultado em 2014. 
  6. «MC Daleste falava da policia antes de ser morto, diz irmão». www1.folha.uol.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  7. «Febre funk troca o pancadão pelo luxo e ganha SP». www.estadao.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  8. «“Apologia”, hit da fase proibidão do Daleste que tem uns trechos pesados como “matar os polícia é a nossa meta"». www.vice.com. 2013. Consultado em 2014. 
  9. «MC Daleste antes de morrer, letras tinham pacto com vida bandida». www.sidneyrezende.com. 2013. Consultado em 2014. 
  10. «Astro emergente do funk da capital é assassinado no palco durante um show». vejasp.abril.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  11. «O cantor ficou conhecido principalmente pelas músicas "Mais amor, menos recalque", "Água na Boca", "Gosto Mais do que Lasanha", "Angra dos Reis" e "Todas as Quebradas".». ultimosegundo.ig.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  12. «Mão aberta, MC Daleste dividia grana com amigos. Conheça seu patrimônio!». portalclick.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  13. «MC Léo da Baixada, amigo de Daleste e que gravou duas músicas com o cantor, uma delas “Ostentação Fora do Normal”.». g1.globo.com. 2013. Consultado em 2014. 
  14. «MC Daleste 'quebrou tudo' no programa, O jovem talento do funk não deixou ninguém parado na atração de Luciana Gimenez.». www.redetv.com.br. 2012. Consultado em 2014. 
  15. «Diretor lança clipe póstumo do MC Daleste, 'São Paulo'; assista». G1. 2013. Consultado em 2014. 
  16. «Novo clipe do MC Daleste é divulgado por produtor». atarde.uol.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  17. «Diretor diz que Daleste bancou clipe de R$ 60 mil e quis helicóptero maior». g1.globo.com. 2013. Consultado em 2014. 
  18. «SP: mulher de MC Daleste divulga clipe póstumo do funkeiro». noticias.terra.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  19. «Slain San Paolo Singer MC Daleste's Last Video Posted to YouTube, Watch» (em inglês). Billboard. 2013. Consultado em 2014. 
  20. «MC Daleste e Chorão foram as celebridades mais buscadas no Google em 2013». www.opovo.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  21. «MC Daleste é o famoso com maior alta de buscas no Google em 2013». tecnologia.terra.com.br. 2013. Consultado em 23 de Fevereiro de 2014. 
  22. «MC Daleste falava da policia antes de ser morto, diz irmão». www1.folha.uol.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  23. Mc Gui, Frozen e Flamengo lideram ranking de buscas da Microsoft em 2014 www.techtudo.com.br
  24. MC Gui e Luan Santana lideram ranking de celebridades mais buscadas no Bing www.tecnologia.ig.com.br
  25. «Funkeiro é morto com vários tiros na zona norte de SP». noticias.r7.com. 2013. Consultado em 2014. 
  26. «Funkeiro morre após levar tiro em show; fã registra cena em vídeo». G1. 2013. Consultado em 2014. 
  27. «Funkeiro MC Daleste morre após levar tiro em show; fã registra momento em vídeo». musicas.uol.com.br. 2013. Consultado em 2014. 
  28. «Brazilian Rapper MC Daleste Shot, Killed on Stage» (em inglês). billboard.com. 2013. Consultado em 2014. 
  29. «Daniel Pellegrine Dead: Brazilian Rapper MC Daleste ...» (em inglês). www.huffingtonpost.com. 2013. Consultado em 2014. 
  30. «Brazilian rapper MC Daleste fatally shot during gig» (em inglês). www.nme.com. 2013. Consultado em 2014. 
  31. «MC Daleste, asesinado en directo» (em espanhol). rollingstone.es. 08/07/2013. Consultado em 05/03/2014. 
  32. «Brazilian funk artist shot dead in brazen mid-concert attack» (em inglês). www.nydailynews.com. 2013. Consultado em 2014. 
  33. «Imprensa internacional repercute morte de funkeiro paulista Daleste». G1. 2013. Consultado em 2014. 
  34. Túmulo de MC Daleste é violado no aniversário do cantor entretenimento.band.uol.com.br
  35. Túmulo foi depredado para atingir família e fãs', diz pai de MC Daleste www.noticias.r7.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons