Mortal Kombat: Armageddon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de MKA)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Mortal Kombat: Armageddon
Ps2 mortal kombat armageddon.jpg
Mortal Kombat: Armageddon
Produtora Midway Games
Editora(s) Midway Games
Data(s) de lançamento Outubro,2006 (PS2, Xbox),
Maio,2007 (Wii)
Gênero(s) Luta
Modos de jogo Single player, multiplayer
Número de jogadores 1-4
Classificação BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 15 anos i OFLCA (Austrália)
Média CD (1)
Wii Optical Disc
Controles gamepad, Wiimote

Mortal Kombat Armageddon é o sétimo capítulo da série de jogos eletrônicos Mortal Kombat, criada em 1992 por Ed Boon e John Tobias. O jogo foi lançado em 9 de outubro de 2006 para PlayStation 2 e Xbox e em maio de 2007 para Wii.[1] [2] MK:A é uma espécie de compilação de toda a saga de games de Mortal Kombat.É dito por muitos como o melhor e mais vendido jogo da série Mortal Kombat. O jogo tem múltiplos reviews.[3]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

  • 63 lutadores, sendo todos os 61 já existentes na franquia, 2 inéditos (os irmãos Taven e Daegon)
  • Sistema de combate aéreo.
  • Agarrões e arremessos multidirecionais.
  • Criação de lutadores, podendo definir seus ataques, estilos de luta, roupa, etc.
  • Edição de Fatalities.
  • Possibilidade de aparar ataques do adversário (manobra marcial conhecida como "parry").
  • Modo extra Motor Kombat, uma espécie de versão do sucesso Mario Kart no estilo Mortal Kombat.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Chefe[editar | editar código-fonte]

  • Blaze


Jogadores secretos[editar | editar código-fonte]

  • Taven
  • Daegon
  • Meat
  • Blaze

Relíquias[editar | editar código-fonte]

Pode-se obter um total de 60 relíquias durante o jogo, que além de enfeite, abrem novas opções de jogo.

História[editar | editar código-fonte]

MK:A (MK7)conta como a corrupção do Mortal Kombat alcançou um estado crítico. Quan Chi descobriu que Argus, um antigo Elder God, e sua esposa mortal Dalia, lançaram sorte sobre os reinos para que um guerreiro se tornasse um Elder God. Ambiciosos, os principais guerreiros conhecidos em todas as edições de MK fazem alianças e iniciam uma guerra sangrenta até que o último em pé caia por terra. A sorte consistia nas visões de Dalia: a corrupção do Mortal Kombat seria tamanha que o balanceamento dos reinos (Order, Chaos, Earth, Nether, Edenia e Outworld)estaria comprometido. Então, ela então criou um espectro de fogo, chamado Blaze, que canalizaria essa balanceamento como um jogo de cara-ou-coroa, onde somente seus dois filhos Taven e Daegon poderiam dar um destino final para essa jornada - pois eram os únicos que não estavam ainda corrompidos pelo Mortal Kombat. Para isso, Argus convocou os dois rapazes para uma luta em sua presença e descobrir qual deles era o mais forte. Obviamente, Daegon venceu Taven que possuído pela sua arrogância foi desmascarado aos olhos dos pais. Antes mesmo do combate ter fim, os dois ficaram inconscientes e foram transportados para uma realidade paralela para darem início à sorte lançada por Argus, sob a visão de Dalia. Orin e Caro, dragões que teriam que vigiá-los até o despertar estavam prontos para ajudar assim que possível.

Na cronologia da série, Daegon despertou primeiro que o irmão Taven. Ainda arrogante, escravizou Caro para que o dragão contasse para ele toda a verdade sobre a jornada que seus pais tinham feito. Quando soube, traiu sua família assassinando seus pais e, enquanto Taven estava distante com Orin e com os primeiros torneios acontecendo na ilha de Shang Tsung e em Outworld à mando do Imperador, fundou a Red Dragon. Ainda na história paralela à principal de MK onde Shujinko estava sendo enganado pelo espírito de Onaga, Blaze que vivia escondido nas profundezas da Terra esperando o momento certo para aparecer, foi escravizado pelo espírito do Dragon King e foi obrigado a ser protetor da Dragon Egg - destruindo Nitara e possibilitando o hospedeiro Reptile.

Ainda em paralelo, Mortal Kombat foi corrompido com a invasão de Kahn na terra em busca de Sindel e Shinnok esperava a sua oportunidade assistindo a derrota do Imperador de longe - eventos revistos em Mortal Kombat 2011 (MK9). Tempo depois, a jornada de Taven teve início: o jovem começa a percorrer lugares importantes da série à procura de respostas. Nesse momento, descobre que Daegon despertou primeiro, assassinou seus pais que eles estão competindo entre si - o prêmio: ser um novo Elder God que protegerá Edenia e balanceará novamente os reinos. Sabendo que Quan Chi está ajudando seu irmão, Taven sai em busca do feiticeiro e luta com diversos personagens ao longo da Konquest de Armageddon. É aí que a identidade de Rain, por exemplo, é revelada: mesmo como o único sobrevivente das tropas de Kahn, Rain tinha direito à jornada por ser filho de Argus. Mesmo assim, Taven o derrota e segue seu curso.

Após descobrir toda a verdade, outro detalhe faz da jornada rumo ao Armageddon importante: a sorte do vitorioso seria decidido em batalha com Blaze, espectro criado por Dalia. Quem estivesse com a armadura de Dalia, não precisaria lutar com Blaze no final da Konquest, pois TODOS os guerreiros seriam destruídos. Quem portasse a espada de Argus, enfrentaria Blaze e a energia que dele saísse purificaria os guerreiros e destruiria as ameaças. Porém, isso seria decidido entre os dois irmãos, na última batalha - que teve início ainda na presença de Argus. Taven derrota Daegon. Então, Blaze aparece e explica o porquê da jornada e da sorte lançada por Dalia. Explica também que naquela altura dos eventos, os guerreiros já não eram importantes pois estavam todos corrompidos - como o exemplo de Raiden e sua loucura.

Neste exato momento, onde as forças da luz lutavam contra as forças das trevas, surge a Pirâmide de Argus. Era, enfim, o que eles esperavam: o prêmio, seja ele qual fosse, estava no topo da pirâmide. E um a um, lutando entre si, sobem a pirâmide. Cegos pela ganância, não existiam mais alianças e ameaças do passado voltaram para assombrar e impedir o final prize. Com a vitória de Taven sobre Daegon e ele portando a espada de Argus, foi dada uma oportunidade para cada um dos guerreiros de tentarem o destruir e conseguir e energia que seria liberada dele. Era o Armageddon: o tudo ou nada, para ambos os lados de Mortal Kombat.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • É o primeiro jogo com maior número de lutadores sem personagens repetidos com variações, seguido por Marvel vs Capcom 2 (57 lutadores).
  • Motaro, originalmente um centauro, deveria ter sido cortado de MK: Armageddon. Contudo, ele está presente, mas na forma de um Sátiro.
  • Temos a primeira aparição de Chameleon, Khameleon e Meat depois do MK: Trilogy e Mortal Kombat 4.
  • Em Mortal Kombat Armageddon, os Fatalities não são executados como nas versões anteriores. Agora o jogador cria uma sequência de golpes que resultam no Fatality. As sequências variam desde socos e chutes fortes até a remoção de órgãos e explosão de partes do corpo. Alguns personagens podem utilizar suas espadas para decapitar ou empalar o oponente (Scorpion, Shang Tsung, Cyrax, Li Mei,Sub-Zero,Mileena e Kenshi).
  • O novo sistema de fatalities não agradou à maioria dos fãs da série, segundo Ed Boon.
  • Dos 63 personagens do jogo, somente 17 receberam biografias (que eram visualizadas no site do jogo). O motivo foi, aparentemente, o MK vs DC. Embora as biografias existentes sejam esclarecedoras em relação ao enredo do jogo (em alguns casos, até mesmo sobre jogos anteriores), muitos detalhes ficam um mistério.

As sequências de fatalities são:

  1. Fatality
  2. Deadly Fatality
  3. Killer Fatality
  4. Bloody Fatality
  5. Mortal Fatality
  6. Brutal Fatality
  7. Evil Fatality
  8. Vicious Fatality
  9. Savage Fatality
  10. Extreme Fatality
  11. Ultimate Fatality

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre jogos eletrônicos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.