MMORPG

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Daimonin, exemplo de um MMORPG gratuito de código aberto.

Um jogo de interpretação de personagens online e em massa para multi-jogadores (Massive Multiplayer Online Role-Playing Game - MMORPG) é um tipo de jogo on-line que suporta uma quantidade muito grande de jogadores simultâneos, a qual pode chegar a milhões, além de um ambiente de interação de estado permanente.[1] Isso significa que todos os jogadores interagem com o ambiente virtual do jogo, ao mesmo tempo e em tempo real; e que esse mesmo ambiente continua funcionando inclusive na ausência do jogador. Esse gênero permite aos jogadores a criação de personagens em um mundo virtual dinâmico online.

História[editar | editar código-fonte]

A história dos MMORPGs está ligada aos MUDs (multi-user dungeon), jogos no formato cliente-servidor com interface em texto. Exemplos incluem MUD1, de 1978; e o roguelike Island of Kesmai, de 1985. O primeiro jogo MUD com interface gráfica (podendo ser considerado um MMORPG) foi Neverwinter Nights (1991), distribuído em um CD da AOL em 1991.[2] Outros

exemplos são The Shadow of Yserbius [en], de 1992; The Fates of Twinion, de 1993; e The Ruins of Cawdor.

O ano de 2003 viu o lançamento de Second Life e Eve Online, dois grandes nomes no mundo do gênero. Embora Second Life não seja categorizado um RPG, o estilo livre do jogo chamou a atenção de jogadores do segmento. Em Eve Online, que alcançou a marca de um milhão de jogadores assinantes,[3] a economia era guiada pelos jogadores, num ambiente de ficção científica e naves no espaço.[4]

Em 2004, foi lançado, pela empresa Blizzard Entertainment, World of Warcraft, até hoje sendo o MMORPG mais jogado da história. Nenhum outro jogo causou um impacto tão grande na indústria de MMOs tanto quanto esse.[4] Em seus melhores momentos, chegou a esbanjar a marca de 12,5 milhões de jogadores assinantes simultâneos. Esse jogo trouxe, contrariando as especulações de saturação do gênero, um sucesso jamais visto na indústria dos MMORPGs; e que não foi superado desde então.[3] Dos muitos fatores para seu sucesso, como o universo já estabelecido de Warcraft e o fato de a Blizzard Entertainment já ser uma desenvolvedora experiente e bem estabelecida, foi o fator da acessibilidade, que foi um dos mais influentes para seu triunfo.[4]

MMORPGs baseado em sagas famosas, como Star Wars[5] e The Elder Scrolls,[6] também existem, e são grãos exemplos de como IPs conceituados atraem milhões de jogadores e geram muito lucro.

Glossário[editar | editar código-fonte]

Existem termos específicos que surgem no ambiente de MMORPG:[7]

  • WoW - World of Warcraft, jogo virtual de mundo aberto. Os jogos de mundo aberto permitem o jogador de ir e vir de qualquer área do jogo.
  • MMO – Massive Multiplayer Online ou multijogador é uma modalidade onde dezenas, centenas ou milhares podem interagir e competir ao mesmo tempo.
  • MMORPG – Massive Multiplayer Online Role-Playing Game é um MMO, mas onde o jogador tem a liberdade de explorar o mundo virtual aberto, podendo fazer missões alternativas ou apenas as principais.
  • RPG – Jogo de representação de papéis, é um tipo de jogo em que os jogadores assumem papéis de personagens e criam narrativas colaborativamente. O progresso de um jogo se dá de acordo com um sistema de regras predeterminado, dentro das quais os jogadores podem improvisar livremente. As escolhas dos jogadores determinam a direção que o jogo irá tomar.
  • GG EASY – Good Game Easy, expressão utilizada pelos jogadores em campos de batalha quando o time quase perde a batalha, mas alcança a vitória nos últimos momentos de jogo.
  • Quest – Esse é o termo para “missão”, onde um NPC entrega tarefas para cumprir.
  • NPC ou PNJ – Non-player character, é um personagem "não-jogável‟ que normalmente entrega algumas missões, ou apenas faz parte da história do jogo.
  • PvP ou JxJ – Player versus Player. Envolve arenas, Rbg e Bg.
  • PvE ou JxA – Player versus Enviroment. Aqui é incluído o jogador contra o mundo "natural‟ dentro do mundo, dungeons e raids.
  • Campos de Batalha – Campos de Batalha são áreas fechadas onde acontecem conflitos em um determinado período de tempo.
  • Raid – As raids são incursões em grupo à áreas hostis dentro do jogo, onde a dificuldade é muito grande para ser enfrentada sozinho, geralmente contendo um dos vilões principais da história.
  • Party – Um grupo de amigos que estão jogando juntos. Cada membro da party tem um papel a desempenhar. O tank deve segurar todo o dano em si, ele cumprirá um papel de tanque; o curador tem a habilidade de curar os membros durante as batalhas; e três DPS para causar dano ao alvo.
  • DPS – Damage Per Second, em português "dano por segundo‟. Como o próprio nome sugere, este é um número que representa a quantidade de dano que um personagem pode aplicar à um alvo.
  • Tank – É o jogador que escolheu a especialização de "proteger". Ele segurará todo o dano do alvo principal.
  • Healer – Em português, curador. É um jogador que escolheu a especialização de curar outros membros dentro do jogo.
  • Guilda – A guilda é uma associação de pessoas com os mesmos interesses. No caso do WoW, existem dois tipos: PvP e PvE. Normalmente, as guildas PvP são interessadas em campos de batalha ranqueados, campos de batalha, honra e conquistas. Já as PvE são interessadas em raids atuais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Cecin, Fábio Reis (2005). FreeMMG : uma arquitetura cliente-servidor e par-a-par de suporte a jogos maciçamente distribuídos. https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/6223 (Dissertação de Mestrado). Consultado em 20 de maio de 2021 
  2. Koster, Raph (4 de março de 2000). «Online World Timeline». Raph Koster's Website. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  3. a b «A Brief History Of The MMO». CGMagazine (em inglês). 12 de novembro de 2015. Consultado em 28 de agosto de 2020 
  4. a b c Messner, Steven (28 de julho de 2017). «A brief history of MMO games». PC Gamer (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2020 
  5. «Star Wars: The Old Republic». SWTOR. Consultado em 5 de agosto de 2022 
  6. «The Elder Scrolls ® Online». The Elder Scrolls Online (em inglês). Consultado em 5 de agosto de 2022 
  7. Goulart, Xochilt (2020). GG Easy Gênero e jogo no mundo virtual: novos espaços, novas tensões (Monografia). p. 87. 90 páginas. Consultado em 24 de maio de 2021