MSC Divina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
MSC Divina
MSC Divina a Istanbul.JPG
MSC Divina em Istambul, na Turquia
Carreira
Proprietário MSC Crociere
Custo 550 milhões
Lançamento 3 de setembro de 2011
Batismo 19 de maio de 2012
por Sophia Loren em Marselha
Comissionamento 16 de maio de 2012[1]
Viagem inaugural 27 de maio de 2012
Porto de registo  Panamá
Número do casco U32
Rota Caribe, Mediterrâneo
Estado Em serviço
Características gerais
Tipo de navio Cruzeiro
Classe Classe Fantasia
Tonelagem 139.400 t[2]
Comprimento 333 m
Boca 37,98 m[2]
Altura 66,81 m
Propulsão Motor a diesel
2 hélices
Velocidade 23 nós (43 km/h)[2]
Tripulação 1388[2]
Passageiros 3502[2]

O MSC Divina é um navio de cruzeiro operado pela MSC Crociere. A embarcação foi construída de 2010 a 2012, sendo originalmente nomeada como MSC Fantastica.[2] A MSC renomeou-a quando sua construção estava prestes a ser concluída para homenagear a atriz Sophia Loren.[3]

O Divina é o terceiro dos quatro navios de cruzeiro da Classe Fantasia, sendo construído após o MSC Splendida e MSC Fantasia, seguido pelo MSC Preziosa. O Divina e o Preziosa são maiores que os navios anteriores da classe. Ele é o décimo segundo navio da frota da MSC e é a maior embarcação junto com o Preziosa, com uma arqueação de 139.400 toneladas.[4] São acomodados 3.502 passageiros em 1.539 camarotes, com um complemento de 1.388 tripulantes.[2] Ele entrou em serviço em maio de 2012 e opera cruzeiros no Caribe e Mediterrâneo.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2010, a MSC Crociere anunciou a construção de um novo navio da Classe Fantasia nomeado como MSC Fantastica.[5] O MSC Fantastica baseou-se em grande parte nos dois navios anteriores da classe, mas aumentou sua arqueação de 137.936 para 139.400 toneladas, além de conter 100 cabines adicionais, instalações e sistemas mecânicos e elétricos mais eficientes. O número de passageiros aumentou para 3.502, com o complemento de tripulação aumentando para 1.388. A embarcação tem um total de 1.539 cabines de passageiros. As principais dimensões do navio permaneceram as mesmas dos dois navios anteriores, com o comprimento sendo 333,33 metros e o calado permanecendo o mesmo em 8,45 metros.

Os arquitetos navais italianos De Jorio Design International projetaram o navio e as áreas do interior, com a construção sendo realizada nos estaleiros da STX Europe em Saint-Nazaire, na França.[6] Quando estava prestes a ser concluído, a MSC Crociere anunciou que o Fantastica seria renomeado como MSC Divina para homenagear a atriz italiana Sophia Loren. A Sra. Loren havia mencionado ao presidente da MSC Crociere, Gianluigi Aponte, seu desejo de ter um navio com seu nome; o Sr. Aponte aprovou e renomeou a embarcação.[3]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O navio foi entregue à MSC Crociere no dia 19 de maio de 2012 em Marselha, na França, com seu batismo sendo realizado pela Sra. Loren em 26 de maio de 2012.[7] O navio embarcou em seu primeiro cruzeiro no dia seguinte.

A viagem inaugural foi recebida com protestos quando o navio entrou em Veneza. A Sra. Loren recebeu cartas alegando que a poluição do ar foi criada pelo navio e que as vibrações criadas por seus motores poderiam danificar edifícios históricos.[8][9]

Especificações e comodidades[editar | editar código-fonte]

O navio tem 333 m de comprimento[10] e transporta até 3.502 passageiros, com um complemento de 1.388 tripulantes. Ele possui 13 conveses para passageiros,[11] que contêm 1.134 cabines externas e 405 cabines internas.[2] Sua velocidade é cotada a 23 nós (43 km/h; 26 mph).[2]

A embarcação tem no total 13 conveses e 1.539 cabines. 80% dos quartos têm vista para o mar, com 95% das cabines com vista para o mar e varanda. Todos os quartos estão equipados com uma cama de casal com fácil conversão em duas camas de solteiro. As comodidades padrão incluem televisão interativa, mini-bar, cofre e ar condicionado.

As instalações públicas incluem sete restaurantes, 20 bares, quatro piscinas, uma pista de boliche e um ginásio. Um spa está localizado no convés 14. O teatro acomoda 1.600 convidados. A arena esportiva oferece esportes como basquete, vôlei, tênis e uma pista de corrida de 235 m. A área de recreação temática dos Smurfs está localizada no convés 15, em uma área exclusiva para crianças.

O MSC Divina na doca em Porto Canaveral, Flórida, em 2016

O sistema de propulsão do navio é a diesel-elétrico, alimentado por cinco motores a diesel Wärtsilä. Os motores produzem baixas emissões de NOx, usando combustível com baixo teor de enxofre. Os motores viram alternadores produzindo eletricidade. A propulsão é feita por dois motores elétricos GE Energy Power Conversion, cada um com 21,850 kW a 138 rpm. A redundância é fornecida com dois motores elétricos totalmente independentes, cada um transformando uma hélice em eixos propulsores convencionais. As duas hélices são totalmente independentes, garantindo propulsão caso uma delas falhar. Cada hélice é controlada individualmente e rapidamente, para facilitar a manobrabilidade do navio junto com os quatro propulsores de proa. A necessidade de rebocadores nos muitos portos de escala é grandemente reduzida. Dois dos cinco motores têm 16 cilindros, cada um com uma potência de 16.800 kW, com os três motores restantes contendo 12 cilindros, cada um produzindo 12.600 kW. A potência total gerada é de 71.400 kW a 514 rpm.

A economia de energia a partir de tecnologia inovadora foi introduzida de forma significativa, reduzindo a produção de gases de efeito estufa. Um sistema simples desliga automaticamente toda a energia usando dispositivos nas cabines, como a luz principal, a luz do banheiro, as tomadas e os secadores de cabelo sempre que a cabine estiver vazia. Um sistema de monitoramento de cabine regula o ar condicionado em todas as cabines, permitindo que os hóspedes definam sua própria temperatura de cabine. O controle de ar condicionado centralizado é substituído pelo controle de cabine local, reduzindo significativamente o desperdício de energia.

Uma dessalinização de água do mar produz toda a água doce necessária a bordo usando dois evaporadores e duas plantas de osmose reversa. Os evaporadores altamente eficientes são completamente livres de poluição, usando um sistema de recuperação de calor como fonte de energia.[6]

Itinerários[editar | editar código-fonte]

De 27 de maio a 2 de junho de 2012, o MSC Divina cruzou o Mediterrâneo cobrindo Civitavecchia, Messina e Valeta. Em novembro, ele cruzou a parte leste do Mediterrâneo, cobrindo Kotor, Marmaris e Valeta.[12] Ele pulou Pireu e Heraclião, na Grécia, por conta de uma greve e ventos fortes, respectivamente.[13] O navio então forneceu cruzeiros com paradas na Itália, Espanha, Ilhas Canárias, Portugal e Marrocos.

No outono de 2013, ele foi transferido para Miami, na Flórida, tornando-se a primeira embarcação da MSC a atender o mercado norte-americano, fornecendo cruzeiros para o Caribe durante todo o ano.[14]

A lista a seguir apresenta os itinerários do MSC Divina:

Datas Região Duração de ida e volta Portos visitados Notas
Junho[15] – Novembro de 2012[12] Mediterrâneo Oriental[15] 7 noites Veneza, Itália
Bari, Itália
Katakolon, Grécia
Esmirna, Turquia
Istambul, Turquia
Dubrovnik, Croácia[15]
Novembro de 2012[12] – Março de 2013[16] Mediterrâneo Ocidental[17] 11 noites Civitavecchia, Roma, Itália
Génova, Itália
Barcelona, Espanha
Casablanca, Morrocos
Santa Cruz De Tenerife, Espanha
Funchal, Portugal
Málaga, Espanha[12][16]
Março – Outubro de 2013[16] Mediterrâneo Oriental[18] 7 noites Bari, Itália
Katakolon, Grécia
Esmirna, Turquia
Istambul, Turquia
Dubrovnik, Croácia
Veneza, Itália[18]
O MSC Preziosa atenderá a área do Mediterrâneo Ocidental.
Novembro de 2013 -[16][19][20] Caribe 7 noites, 14 noites Miami, Flórida
Falmouth, Jamaica
Grande Caimão, Ilhas Cayman
Cozumel, México
Great Stirrup Cay, Bahamas
Miami, Flórida
Philipsburg, São Martinho
San Juan, Porto Rico
Great Stirrup Cay, Bahamas[16]

Incidentes[editar | editar código-fonte]

Na tarde de 18 de junho de 2014, um passageiro mexicano chamado Jorge Alberto López Amores pulou no mar após beber álcool por dois dias consecutivos.[21] Momentos após o homem cair, o MSC Divina parou, com o capitão instruindo uma busca por Amores. Depois de várias horas a busca foi abandonada, sem encontrar qualquer vestígio do passageiro. O MSC Divina retomou seu percurso, com a busca sendo retomada pela Autoridade Marítima Brasileira. Depois de várias tentativas, sem sucesso, de encontrar Amores, a busca foi abandonada.[22] Raciel López Salazar, procurador geral do estado mexicano de Chiapas, é o pai de Jorge Alberto.[23]

Em 22 de março de 2017, Sib Hashian, ex-baterista da banda Boston, desmaiou e morreu durante uma apresentação no navio, em um cruzeiro batizado de Legends of Rock Cruise.[24][25]

Referências

  1. (em inglês) «Bureau Veritas». Bureau Veritas 
  2. a b c d e f g h i (em inglês) «MSC Cruises MSC Divina Ship Information». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  3. a b (em inglês) «MSC Cruises changes name of new ship». Travel Weekly. 5 de novembro de 2010. Consultado em 24 de maio de 2012. Arquivado do original em 24 de maio de 2012 
  4. (em inglês) http://miamiherald.typepad.com/roadtripping/2012/05/2-new-cruise-ships-launched-in-europe.html
  5. (em inglês) «MSC Announces FANTASTICA». Maritime Matters. 23 de julho de 2010. Consultado em 24 de maio de 2012. Arquivado do original em 24 de maio de 2012 
  6. a b (em inglês) http://www.bolidt.com/downloads/en/pdf/nieuws/msc_divina_brings_more_capacity_and_advanced_technology.pdf Arquivado em 4 de março de 2016, no Wayback Machine.
  7. (em inglês) «STX France Shipyard Delivers MSC Divina». Shipbuilding Tribune. 21 de maio de 2012. Consultado em 24 de maio de 2012 [ligação inativa]
  8. (em inglês) Conway, Lawrence (5 de junho de 2012). «A giant cruise ship endorsed by Sophia Loren swept into Venice sparking protests over spoilt views and air pollution | Mail Online». Dailymail.co.uk. Consultado em 14 de novembro de 2012 
  9. (em inglês) Pullella, Philip (2 de junho de 2012). «Venice environmentalists ask Sophia Loren to renounce ship». Reuters. Consultado em 14 de novembro de 2012 
  10. (em inglês) «MSC Divina – Vessel's Details and Current Position – IMO: 9585285, MMSI: 373178000». MarineTraffic.com. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  11. (em inglês) «MSC Cruises MSC Divina Deck Plans». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  12. a b c d (em inglês) «Schedule for the MSC Divina for November 2012». Cruise TT. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  13. (em inglês) «Piraeus Strikes Force MSC Divina Itinerary Change». Cruise Industry News. 9 de novembro de 2012. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  14. (em inglês) «MSC Divina to Sail Year Round From Miami - Cruise Industry News | Cruise News». Cruise Industry News. Consultado em 15 de agosto de 2013 
  15. a b c (em inglês) «Schedule for the MSC Divina for June 2012». Cruise TT. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  16. a b c d e (em inglês) «MSC Cruises MSC Divina Cruises». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  17. (em inglês) «MSC Divina 11 Night Mediterranean Cruise Schedule & Itinerary». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  18. a b (em inglês) «7 Night Mediterranean Cruise on the MSC Divina». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  19. (em inglês) «7 Night Caribbean Cruise on the MSC Divina». Travel Weekly. Consultado em 13 de novembro de 2012 
  20. (em inglês) «14 Night Caribbean Cruise on the MSC Divina». Travel Weekly. Consultado em 31 de dezembro de 2013 
  21. (em inglês) Missing drunk Mexican fan, 28, moments before he leapt off cruise liner to impress girl after drinking and celebrating team's World Cup victory last week
  22. Concluye Marina búsqueda de mexicano que cayó en Brasil
  23. (em inglês) Jorge Alberto López Amores
  24. (em inglês) «Boston Drummer Sib Hashian Dies On Rock Cruise Ship». TMZ. Consultado em 23 de março de 2017 
  25. (em inglês) «Boston drummer Sib Hashian dies onstage». Consultado em 23 de março de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]