MUBI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O MUBI (anteriormente The Auteurs) é composto de três partes: um serviço de vídeo sob demanda, um banco de dados sobre filmes e a revista eletrônica The Notebook. O serviço se especializa em cinema de arte internacional e foi descrito como uma cinemateca digital.

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente chamado The Auteurs, o MUBI foi fundado em 2007 por Efe Cakarel como uma rede social para cinéfilos.


Em maio de 2010, sob o nome MUBI,[1] a empresa anunciou sua assinatura estaria disponível na Europa no via PlayStation 3,[2] com a aplicação na loja PSN disponível a partir de novembro. Em 2001, um canal do MUBI estava disponível na linha Bravia da Sony.[3]

A partir de 2012, o MUBI iniciou um modelo de vídeo sob demanda organizado por curadores para determinados clientes.[4] No lugar de uma grande cinemateca disponível a la carte, o MUBI apresenta um conjunto de 30 filmes que permanecem disponíveis por 30 dias. A cada dia um novo filme está disponível, com a saída de outro filme. A partir de fevereiro de 2014, esse serviço se tornou disponível para todos os clientes.

Em agosto de 2013, o MUBI lançou um aplicativo para iPad ,[5] em inglês e outros cinco idiomas. O aplicativo permite assistir aos 30 filmes da seleção atual ou enviar o filme para uma Apple TV utilizando o AirPlay.

Em 2015, o MUBI tem mais de 7 milhões de associados [6] e escritórios da empresa em San Francisco, Londres, Munique e Istambul.[7]

MUBI Notebook[editar | editar código-fonte]

O MUBI também hospeda a revista eletrônica The Notebook, editada por Daniel Kasman.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]