MUL.APIN

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

MUL.APIN (Escrita cuneiforme: 𒀯𒀳) é um compêndio geral que lida com diversos aspectos da astrologia na babilônia e representa uma versão expandida baseada em observações precisas, compiladas por volta de 1000 a.C..[1] O texto lista o nome de 66 estrelas e constelações e posteriormente fornece um número de indicações, tais como nascimento, poente e data de culminações, que ajudam a mapear a estrutura básica do mapa de estrelas da babilônia. Acredita-se que o número de constelações apresentadas nas tabelas foram utilizadas nos esforços de catalogar do astrônomo Eudoxo de Cnido.

Datação[editar | editar código-fonte]

A cópia mais antiga do texto descoberta até hoje é datada do ano 686 a.C, entretanto a maioria dos pesquisadores acredita que o texto foi originalmente compilado por volta de 1000 a.C.[2] As cópias mais recentes das tabelas são atualmente datadas de 300 a.C. O astrofísico Bradley Schaefer afirma que as observações feitas nestas tábuas foram feitas na região de Assur por volta de 1370 a.C.[3]

Referências

  1. John H. Rogers, "Origins of the ancient contellations: I. The Mesopotamian traditions", Journal of the British Astronomical Association 108 (1998) 9–28
  2. Mul.Apin edited by Hunger & Pingree, page 9. Earlier scholars such as Papke and Van der Waerden posited a date around 2300 BC, which has been criticised by Hunger & Pingree who opt for a date around 1000 BC.
  3. Astronomer traces Zodiac's time and place of birth The Inquirer (4 June 2007). Visitado em 2009-11-13.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.