Macaubal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Macaubal
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Macaubal
Bandeira
Brasão de armas de Macaubal
Brasão de armas
Hino
Gentílico macaubalense
Localização
Localização de Macaubal em São Paulo
Localização de Macaubal em São Paulo
Mapa de Macaubal
Coordenadas 20° 48' 21" S 49° 57' 50" O
País Brasil
Unidade federativa São Paulo
Municípios limítrofes Nhandeara, União Paulista, Monções, Turiúba, Planalto, Sebastianópolis do Sul
Distância até a capital 500 km
História
Fundação 24 de dezembro de 1924 (96 anos)
Aniversário 24 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Acácio Tardoque Ferreira[1] (PV, 2021 – 2024)
Vereadores 9
Características geográficas
Área total [2] 510,1 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 7 663 hab.
Densidade 15 hab./km²
Clima Tropical / Ameno
Altitude 516 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,781 alto
PIB (IBGE/2009[5]) R$ 84 925 mil
PIB per capita (IBGE/2009[5]) R$ 11 069,41

Macaubal é um município brasileiro do estado de São Paulo. A cidade tem uma população de 7.663 habitantes (IBGE/2010).[2] A cidade faz parte da região metropolitana de São José do Rio Preto[6]

História[editar | editar código-fonte]

Foi nos idos de 1924, precisamente a 2 de maio desse ano que os portugueses Manoel Camilo de Figueiredo, João de Freitas Caíres e os brasileiros Tomaz Teixeira de Souza e Narciso Alves da Silveira, atraídos pela fama de terras férteis do município de Monte Aprazível, através de picadas abertas na mata densa, abriram no espigão divisor das fazendas Santa Bárbara e Ponte Nova, uma clareira no oceano verde, e, em toscas residenciais estabeleceram com suas famílias, ensejando a outros pioneiros menos timorados a coragem de se localizarem na terra bravia. Dada a abundância de uma palmeira existente no lugar, a povoação recebeu o nome primitivo de Coqueiros, vindo a chamar-se logo depois de Vila Progresso dado o custo do desenvolvimento com que foi sacudida a nascente povoação de Coqueiros, para perdurar até 1964.[7]

A povoação tornou-se rapidamente conhecida em toda a redondeza, principalmente no município de Monte Aprazível a cujo povoado pertencia, dando motivo que a sua densidade demográfica se ampliasse imediatamente em face da exuberância de suas terras próprias para o cultivo do café e cereais, e em pouco tempo de simples povoação, passou-se a pleitear o foro de distrito, o que não foi difícil graças aos requisitos que possuía para o desiderato. A colônia síria tendo a frente Carmo Buissa, seus irmãos Elias e Salim, Abrahão Daher e seus filhos Miguel e Antonio, Salim Hakme, Simão Nimer, Alexandre Kadre e muitos outros que, em face do vertiginoso progresso da povoação ai se radicaram com seus familiares e muito contribuíram para o seu desenvolvimento, estabelecendo com suas atividades comerciais próprias.

As famílias Zaneli, Teodoro Ferreira e outras foram as primeiras a se transferirem para a povoação, contribuindo muito no setor rural, para o seu desenvolvimento.

Emancipação política[editar | editar código-fonte]

Com a instalação do Distrito ocorrido a 17 de agosto de 1929, foi instalado o respectivo Cartório de Paz e Tabelionato. Por volta de 1935 foi criada a agência postal. A emancipação política do município se deu em 24 de dezembro de 1948 pela Lei nº 233. Quatro meses depois, o município foi implantado no dia 2 de abril de 1949.[8]

A primeira administração municipal foi do Sr. Rufino Camilo Figueiredo, que foi eleito e empossado no dia 2 de abril de 1949, para mandado de quatro anos, encerrando-se em 2 de abril de 1953.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Dados geográficos[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 20º48'21" sul e a uma longitude 49º57'50" oeste, estando a uma altitude de 516 metros. Possui uma área de 248,649 km².

  • Localização: Noroeste do Estado de São Paulo
  • Distância rodoviária: 510 km da capital

Demografia[editar | editar código-fonte]

Dados do Censo - 2010[editar | editar código-fonte]

  • Urbana: 6.773[2]
  • Rural: 890
  • Homens: 3.880[9]
  • Mulheres: 3.783

Densidade demográfica (hab./km²): 30,88

Educação (IBGE/2010)[editar | editar código-fonte]

  • Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: 97,9%
  • IDEB - Anos iniciais do Ensino Fundamental: 6,2
  • IDEB - Anos finais do Ensino Fundamental: 5,7

Dados do Censo - 2000[editar | editar código-fonte]

(Fonte: IPEADATA)

Municípios vizinhos[editar | editar código-fonte]

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Trevo do município de Macaubal
  • SP-310 - Rodovia Feliciano Salles Cunha
  • SP-498 - Rodovia Jamil Chamas

Distância dos municípios vizinhos

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

Rádios[editar | editar código-fonte]

A cidade de Macaubal possui a Rádio Studio 1 FM.

Jornais[editar | editar código-fonte]

Jornal periódico A Voz do Povo, que existe na região desde 1981, sendo distribuído nas cidades próximas, inclusive em Macaubal.[carece de fontes?]

Telefonia[editar | editar código-fonte]

A cidade era atendida pela Companhia de Telecomunicações do Estado de São Paulo (COTESP), que inaugurou em 1974 a central telefônica que é utilizada até os dias atuais. Em 1975 passou a ser atendida pela Telecomunicações de São Paulo (TELESP), até que em 1998 esta empresa foi vendida para a Telefônica, que em 2012 adotou a marca Vivo para suas operações.[10][11][12]

Educação[editar | editar código-fonte]

  • A EE - Escola Estadual Porfírio Pimentel, fundada em 1942, para alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio;
  • A EMEF - Escola Municipal Ensino Fundamental Conselheiro Rodrigues Alves, fundada em 1957, para alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (de 1957 a 2017, Escola Estadual);
  • A EMEIF - Escola Municipal de Educação Infantil e Fundamental Octávio Dezan Sobrinho, fundada em 1996, para alunos da Pré-Escola e mais recentemente os alunos do 1.º Ano de Ensino Fundamental;
  • A Creche Berçário de Macaubal que atende crianças na primeira infância e no Maternal.

Saúde[editar | editar código-fonte]

  • Santa Casa de Macaubal
  • Centro de Saúde.

Administração[editar | editar código-fonte]

Esta é a lista de prefeitos do município.[13][14]

Nome Partido Início do mandato Fim do mandato Vice-Prefeito Observações
1.º Rufino Camilo Figueiredo PRP 2 de abril de 1949 2 de abril de 1953 - Prefeito eleito. Não houve vice-prefeito.
2.º Agenor Olivieri PRP 2 de abril de 1953 2 de abril de 1957 Marciano Marques de Oliveira Prefeito eleito pela 1.ª vez
3.º João Nimer PTB 2 de abril de 1957 2 de abril de 1961 Valdemar Guimarães Prefeito eleito pela 1.ª vez.
04.º Laurindo Guimarães ? 2 de abril de 1961 2 de abril de 1965 Arlindo Teodoro Ferreira Prefeito eleito
5.º Agenor Olivieri ? 2 de abril de 1965 2 de abril de 1969 Armando Favarão Prefeito eleito pela 2.ª vez
06.º Evaristo Canova ARENA 2 de abril de 1969 2 de abril de 1973 Roberto Buissa Prefeito eleito
7.º José Chamas ARENA 2 de abril de 1973 31 de janeiro de 1977 Antonio Pirondi Prefeito eleito
8.º João Nimer ARENA 31 de janeiro de 1977 31 de janeiro de 1983 Bento Teixeira dos Santos Prefeito eleito pela 2.ª vez.

Além disso, foi vereador nas legislaturas: (1949-1953); (1953-1957); (1961-1965) e (1973-1977).

9.º Labib Buissa PDS 31 de janeiro de 1983 31 de dezembro de 1988 Clewis Henri Munhoz Prefeito eleito
10.º Ronaldo G. B. Quicolli PMDB 1.º de janeiro de 1989 31 de dezembro de 1992 José Pedroso (PPS) Prefeito eleito pela 1.ª vez
11.º Norair Braguini PRN 1.º de janeiro de 1993 31 de dezembro de 1996 Abraão Chamas

(PDT)

Prefeito eleito
12.º Ronaldo G. B. Quicolli PMDB 01.º de janeiro de 1997 31 de dezembro de 2000 Sérgio Luiz de Mira

(PMDB)

Prefeito eleito pela 2.ª vez com 3.057 votos (65,79% v. válidos)
13.º Mauri Carlos A. de Almeida PFL 1.º de janeiro de 2001 31 de dezembro de 2004 Farid Chamas (PPS) Prefeito eleito com 2.902 votos (58,88% dos votos válidos), tentando reeleição, mas ficando em 3º lugar com 1.377 votos (30,48% dos votos válidos).
14.º Sérgio Luiz de Mira PMDB 1.º de janeiro de 2005 31 de dezembro de 2008 Dorivaldo Botelho (PRB) Prefeito eleito com 1.600 votos (34,26% dos votos válidos).
- Sérgio Luiz de Mira PMDB 1.º de janeiro de 2009 31 de dezembro de 2012 Dorivaldo Botelho

(PRB)

Prefeito reeleito com 3.598 votos tendo sido candidato único.
15.º Dorivaldo Botelho PRB 1.º de janeiro de 2013 31 de dezembro de 2016 José Pedroso (PPS) Prefeito eleito com 2.920 votos (58,97% dos votos válidos).
16.º João Florentino NetoPSDB01.º de janeiro de 2017 26 de outubro de 2018 Celso Luiz

(PSDB)

Prefeito eleito com 2.199 votos (43,63% dos votos válidos). Mandato suspenso em 14/08/2018 por 9x0 e cassado em 26/10/2018 por 7x2[15]
17.º Celso Luiz PSDB 27 de outubro de 2018 31 de outubro de 2018 cargo vago Vice-prefeito eleito. Assumiu com a cassação do titular. Renunciou dias depois.
Wanderlei Melhado (interino) PSDB 31 de outubro de 2018 31 de dezembro de 2018 cargo vago Presidente da Câmara de Vereadores (2017/2018) que assumiu o cargo interinamente.[16][17]
Frederico Braguini (interino) PSDB 1.º de janeiro de 2019 7 de abril de 2019 cargo vago Presidente da Câmara de Vereadores (2019/2020) que assumiu o cargo interinamente.[18]
18.º Wanderlei Melhado Guizzi PSDB 8 de abril de 2019 31 de dezembro de 2020 Carlos Roberto Padovezi Miranda

(DEM)

Prefeito eleito em eleição suplementar no dia 17/03/2019, recebendo 1.663 votos (39,9% dos votos válidos) para mandato suplementar "tampão" até 31 de dezembro de 2020.[19][20] Tentou reeleição mas recebeu 1.981 votos (42,85% dos votos válidos), ficando em 2º lugar.
19.º Acácio Tardoque Ferreira PV 1.º de janeiro de 2021 eleito Rafael Roque

(PODE)

Prefeito eleito em 15 de novembro de 2020 por força da Emenda Constitucional n.º 107 de 2020,[21][22] recebendo 2.642 votos (57,15% dos votos válidos).[23][24]

Religião[editar | editar código-fonte]

De acordo com o IBGE/2010, o cristianismo é a religião predominante, compondo 96,62% da população do município de Macaubal.

RELIGIÕES NO MUNICÍPIO DE MACAUBAL / SP
Religião Número de fiéis Porcentagem (%)
Católicos Romanos 5.843 77,28%
Evangélicos 1.302 17,46%
Espíritas 137 1,81%
Sem religião 167 1,97%
Outras 111 1,48%
Total 7.560 100,00%

Referências

  1. Prefeito e vereadores de Macaubal tomam posse Portal G1 - acessado em 2 de janeiro de 2021
  2. a b c «Censo Populacional 2010 - IBGE» (PDF). IBGE. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2005-2009» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 30 de dezembro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 3 de março de 2016 
  6. «Sancionada criação das Regiões Metropolitanas de S. José do Rio Preto e Piracicaba». Governo do Estado de São Paulo. 24 de agosto de 2021. Consultado em 30 de agosto de 2021 
  7. WEB, News COM-EDITORA E. «HISTÓRIA » Câmara Municipal de Macaubal ©2020». camaramacaubal.sp.gov.br. Consultado em 17 de novembro de 2020 
  8. «História do Município de Macaubal». Prefeitura Municipal de Macaubal. Consultado em 29 de maio de 2013 
  9. «SIDRA IBGE - Tabela 608 - População residente, por situação do domicílio e sexo». IBGE. Consultado em 29 de agosto de 2011 
  10. «Telesp vai servir mais 86 cidades do estado». Acervo Folha de S.Paulo 
  11. «Patrimônio da COTESP incorporado pela TELESP» (PDF). Diário Oficial do Estado de São Paulo 
  12. «Área de atuação da Telesp em São Paulo». Página Oficial da Telesp (arquivada) 
  13. «Galeria de Ex-Prefeito». Prefeitura Municipal de Macaubal. Consultado em 29 de maio de 2013 
  14. WEB, News COM-EDITORA E. «HISTÓRIA » Câmara Municipal de Macaubal ©2019». camaramacaubal.sp.gov.br. Consultado em 2 de fevereiro de 2019 
  15. «Prefeito de Macaubal tem mandato cassado por improbidade administrativa». G1. Consultado em 31 de janeiro de 2019 
  16. [http://www.macaubal.sp.gov.br/Noticia.aspx?ID=8778 «Prefeito em exercício de Macaubal fala a nossa reportagem » NOTÃ�CIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019»]. www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 28 de janeiro de 2019  replacement character character in |titulo= at position 66 (ajuda)
  17. «Prefeito em exercício de Macaubal fala a nossa reportagem » NOTÍCIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019». www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 9 de abril de 2019 
  18. «Prefeito em exercício de Macaubal, Fred Braguini, avalia seu governo » NOTÍCIA » Prefeitura Municipal de Macaubal ©2019». www.macaubal.sp.gov.br. Consultado em 9 de abril de 2019 
  19. «TRE marca nova eleição em Cajamar, Lagoinha e Macaubal». www.tre-sp.jus.br. Consultado em 28 de janeiro de 2019 
  20. TEM Notícias 2ª Edição – Rio Preto/Araçatuba | Eleitores de Macaubal voltam às urnas para escolher novo prefeito no dia 17 de março | Globoplay, consultado em 31 de janeiro de 2019 
  21. www.planalto.gov.br http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/emendas/emc/emc107.htm. Consultado em 16 de novembro de 2020  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  22. TSE (1 de julho de 2020). https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2020/Julho/camara-aprova-pec-e-eleicoes-municipais-2020-sao-adiadas-para-novembro. Consultado em 16 de novembro de 2020  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  23. «Acácio, do PV, é eleito prefeito de Macaubal». G1. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  24. «Macaubal/SP: apuração em tempo real de prefeito e vereador.». noticias.uol.com.br. Consultado em 16 de novembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]