Macrocypraea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaMacrocypraea
Duas vistas da concha de Macrocypraea zebra (Linnaeus, 1758), a espécie-tipo do gênero Macrocypraea Schilder, 1930; espécimes da região nordeste do Brasil.
Duas vistas da concha de Macrocypraea zebra (Linnaeus, 1758), a espécie-tipo do gênero Macrocypraea Schilder, 1930; espécimes da região nordeste do Brasil.
Duas vistas da concha de Macrocypraea cervus (Linnaeus, 1771); espécimes de Florida Keys, Estados Unidos.
Duas vistas da concha de Macrocypraea cervus (Linnaeus, 1771); espécimes de Florida Keys, Estados Unidos.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Mollusca
Classe: Gastropoda
Subclasse: Caenogastropoda
Ordem: Littorinimorpha
Superfamília: Cypraeoidea
Família: Cypraeidae
Género: Macrocypraea
Schilder, 1930[1]
Espécie-tipo
Macrocypraea zebra
(Linnaeus, 1758)[1]
Espécies
ver texto
Conchas juvenis (A) de moluscos do gênero Macrocypraea Schilder, 1930 não possuem manchas arredondadas (C) ou o lábio externo engrossado (B e C); ilustração de Molluscs, Cambridge Natural History, v.3, London: Macmillan and Co. (1895).[2]
Sinónimos
Macrocypraea (Lorenzicypraea) Petuch & Drolshagen, 2011[1]
Cypraea[3]

Macrocypraea (no passado, colocadas no gênero Cypraea)[3] é um gênero de moluscos gastrópodes marinhos, herbívoros[4], pertencente à família Cypraeidae da ordem Littorinimorpha.[1][3] Foi classificado por Schilder, em 1930; e sua primeira espécie, Macrocypraea zebra, fora descrita como Cypraea zebra por Carolus Linnaeus, em 1758, sendo sua espécie-tipo.[1] Sua distribuição geográfica abrange o oeste e, principalmente, a costa leste da América; em regiões de clima tropical e subtropical.[3][5]

Descrição da concha[editar | editar código-fonte]

Conchas grandes, um tanto cilíndricas; com dentes fortes, de coloração mais escura, no lábio externo e columela. Superfície de castanho clara a escura, com faixas e manchas esbranquiçadas e arredondadas sobre suas superfícies polidas. Uma das espécies, Macrocypraea cervus (Linnaeus, 1771), chegando a quase 20 centímetros de comprimento, podendo crescer num comprimento maior do que qualquer outro Cypraeidae e rivalizando com Cypraea tigris Linnaeus, 1758, em volume.[4][5][6]

Espécies de Macrocypraea, nomenclatura e distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e «Macrocypraea» (em inglês). World Register of Marine Species. 1 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  2. a b «Little Deer Cowry» (em inglês). Mexico – Fish, Birds, Crabs, Marine Life, Shells and Terrestrial Life. 1 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  3. a b c d e f g h ABBOTT, R. Tucker; DANCE, S. Peter (1982). Compendium of Seashells. A color Guide to More than 4.200 of the World's Marine Shells (em inglês). New York: E. P. Dutton. p. 96. 412 páginas. ISBN 0-525-93269-0 
  4. a b c RIOS, Eliézer (1994). Seashells of Brazil (em inglês) 2ª ed. Rio Grande, RS. Brazil: FURG. p. 74. 492 páginas. ISBN 85-85042-36-2 
  5. a b c OLIVER, A. P. H.; NICHOLLS, James (1975). The Country Life Guide to Shells of the World (em inglês). England: The Hamlyn Publishing Group. p. 108. 320 páginas. ISBN 0-600-34397-9 
  6. «Macrocypraea cervus cervus» (em inglês). Hardy's Internet Guide to Marine Gastropods. 1 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  7. «Macrocypraea zebra (Linnaeus, 1758)». Conquiliologistas do Brasil: CdB. 1 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  8. Gayeski, L.M.; Blum, G.; Ott, P.H.; Barros M.P. (2018). «Ocorrência de Macrocypraea zebra (Linnaeus, 1758) e Paracentrotus gaimardi (Blainville, 1825) no Refúgio de Vida Silvestre da Ilha dos Lobos: novos registros de invertebrados marinhos para o Rio Grande do Sul, Brasil; in VI SIMPÓSIO ACADÊMICO DE BIOLOGIA MARINHAː LIVRO DE RESUMOS» (PDF). SABMAR - UFRGS. p. 16. 38 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
  9. Simone, Luiz Ricardo L.; Cavallari, Daniel C. (8 de janeiro de 2020). «A new species of Macrocypraea (Gastropoda, Cypraeidae) from Trindade Island, Brazil, including phenotypic differentiation from remaining congeneric species» (em inglês). PLOS ONE. 1 páginas. Consultado em 13 de janeiro de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre gastrópodes, integrado no Projeto Invertebrados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.