Madesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Madesa
Razão social M D Móveis Ltda
Empresa de capital fechado
Slogan Ame Sua Casa
Fundação 14 de fevereiro de 1977
Fundador(es) Aldo Cini
Sede Bom Princípio, Rio Grande do Sul - Brasil
Presidente Pedro Cini
Produtos Cozinhas

Guarda-roupas Salas de Jantar Estantes e racks Escrivaninhas

A Madesa (Madeiras Decorativas SA) é uma indústria do setor moveleiro do Brasil com alta capacidade de produção, fundada em 14 de fevereiro de 1977 e localizada na cidade de Bom Princípio, no estado do Rio Grande do Sul.

Presente em lojas físicas de redes de varejo e com atuação no mercado digital, a empresa é responsável por todo o processo do móvel, como a concepção do design, produção, comercialização e entrega do produto. No parque fabril, são produzidos móveis de cozinha, sala de estar, sala de jantar, quarto e escritório.

História[editar | editar código-fonte]

A história da Madesa começa bem antes de sua fundação por Aldo Cini, em 14 de fevereiro de 1977, devido à forte tradição de família no setor moveleiro. Ciro Cini, pai do fundador da empresa, abriu uma serralheria na cidade de Bento Gonçalves, no estado do Rio Grande do Sul, em 1949, onde produzia esquadrias e móveis para jardim. Inicialmente, fabricava componentes para móveis, depois começou a produzir beliches, passando a criar uma linha para a casa toda nos anos seguintes.

Anos mais tarde, já na década de 1960 e com a perda do pai, Aldo assumiu a empresa, que passou a se chamar “Serralheria Artística e Industrial Aldo Cini''. Além dos trabalhos de funilaria e serralheria, Aldo começou a fazer móveis, dentre os quais criou o escolar, que ainda hoje está presente em grande parte das redes de ensino do Brasil. Em 1964, a razão social da empresa foi alterada para ‘Companhia de Móveis Aldo Cini’ e, junto à mudança, surgiram os produtos em aço e fórmica, tanto residenciais, como escolares, além das cadeiras para os estádios Beira Rio, Arruda, Rei Pelé e Morenão.

Os móveis tubulares eram mais leves do que os tradicionais de madeira maciça e o acabamento em fórmica trazia versatilidade, além de praticidade. Nesse contexto, a empresa começou a se desenvolver em várias frentes e o mercado também cresceu.

Em 1973, após uma exposição de produtos em Bruxelas, na Bélgica, o empresário conheceu o pinus e seu uso em peças de design simples.

Em 1977, Cini fundou a Madesa (Madeiras Decorativas SA). Em meio a mudança, os filhos mais velhos de Aldo passaram a assumir a administração da empresa. Em uma nova proposta e oportunidade de mercado, começaram a usar madeiras de reflorestamento (pinus) e iniciaram uma fábrica de acessórios de madeira maciça, que posteriormente passou a fabricar os móveis.

A Madesa precisou rever os processos de produção e comercialização, considerando a possibilidade de fabricação de cozinhas componíveis, além de outros produtos inovadores para a época. Em 1982, foi feita a compra de uma terra às margens da rodovia, na cidade de Bom Princípio, com vista para a mata de encosta - mata que buscava-se preservar com a indústria baseada no uso da madeira de replantio. No final da década de 1980, a Madesa já exportava para mais de 20 países. Dez anos depois, tinha-se um novo recorde: 60 países clientes da Madesa. Neste período, a empresa também forneceu para a IKEA, maior rede de móveis do mundo.

Em 2006, uma parceria formada com o Instituto Politécnico de Milão tornava a Madesa palco de uma grande imersão, reflexão e mudança, que envolveu designers internacionais, estudantes de design do Brasil e da Itália e equipe interna.

Hoje, a administração da empresa já passa pela terceira geração da família. O atual CEO da Madesa é Pedro Cini, neto de Aldo Cini.

Logotipo[editar | editar código-fonte]

Evolução do logotipo ao longo dos 44 anos da Madesa.
Logotipo atual

Em 2020, o logotipo ficou mais moderno. Inspirada na cadeira dobrável de pinus, móvel mais vendido da história da Madesa, a nova identidade apresenta elementos que remetem à história e preservação das raízes da empresa familiar.

A escolha da cor vermelha faz referência a expressiva produção de morangos de Bom Princípio, cidade sede da indústria, reconhecida como ‘Capital do Morango’ pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, bem como trazer o conceito de afeto, utilizado no slogan - ‘Ame Sua Casa’.

Linha de produtos[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a Madesa possui uma vasta linha de produtos que contemplam a casa toda, com foco especial para as cozinhas moduladas. Além disso, a marca produz e comercializa dormitórios, salas de jantar, racks, estantes e uma linha de peças complementares.

Ao longo dos anos, muitas foram as evoluções em relação às linhas produzidas. Antes ainda da fundação da Madesa, em 1977, a família iniciou com a serralheria, em seguida, com a produção de móveis tubulares escolares, mobiliário esportivo e, mais tarde, os móveis domésticos e cozinhas.

Em 1964, Aldo Cini desenvolveu vários modelos de carteiras, mesas para os professores, mesas de apoio e todo o mobiliário escolar. Em 1968, produziu as cadeiras para o Estádio Beira-Rio. Em 2000, foi criada a empresa de estofados “Aldo Cini Móveis Finos”.

Com uma proposta de produção mais sustentável, e já como Madesa, os móveis passaram a ser fabricados a partir da madeira de Pinus.

Premiações[editar | editar código-fonte]

A Madesa recebeu o prêmio ‘Mérito Lojista’, considerado o Oscar do Varejo, que reconhece as empresas que se destacam no comércio nacional e regional. Essa premiação já foi conquistada 19 vezes no estado do Rio Grande do Sul e 8 vezes em âmbito nacional.

A Indústria moveleira já levou por três vezes (2013, 2017 e 2021) o Prêmio Exportação RS, considerado o mais importante do segmento do país, assim como outros destaques, títulos e homenagens de entidades de classe.

Sustentabilidade[editar | editar código-fonte]

A madeira utilizada nos móveis é proveniente de florestas renováveis e a pintura de poliéster é um acabamento ecologicamente correto e exclusivo, patenteado pela Madesa. Com uma composição autoral, é feito um aproveitamento de 100% do material utilizado, sem deixar resíduos. Seu manejo pode ser feito sem qualquer proteção, pelo fato de sua base ser amigável ao meio ambiente, além de não evaporar solventes e outros gases na natureza.

A empresa possui o selo Carbono Zero desde 2019, que consiste na compensação da emissão de gases de efeito estufa através do plantio de milhares de mudas, com a intenção de neutralizar o impacto no meio ambiente. São adotados métodos como o reflorestamento e a recuperação de matas ciliares e áreas degradadas, que agem diretamente na redução da emissão desses gases. Além desse benefício, essas atividades ajudam na manutenção da biodiversidade, contribuindo para o equilíbrio do ecossistema.

Exportação[editar | editar código-fonte]

A exportação está no DNA da Madesa desde a sua fundação, em 1977, que iniciou com a intenção de ser 100% exportadora, tendo realizado a venda de seus móveis para mais de 60 países.

Atualmente, a Madesa trabalha a sua expansão no mercado do exterior com operações nos Estados Unidos e na Alemanha, de maneira a melhorar a já forte atuação no mercado digital em todos os continentes através de marketplaces.

Museu Aldo Cini[editar | editar código-fonte]

O Museu Aldo Cini está localizado no Centro de Inovação da Madesa, que fica na parte administrativa do parque fabril, na cidade de Bom Princípio. A ideia é a preservação das memórias da trajetória de Aldo Cini, que se confunde com a própria história da empresa, assim como do setor moveleiro nacional.

No museu, é possível entrar em contato com o olhar do empresário, que ia muito além do seu tempo, destacado através das peças e mobiliários inovadores para as décadas em que atuou. Através do museu, é possível acompanhar a história da Madesa, conhecendo de perto a variedade de produtos fabricados, bem como a sua evolução ao longo dos anos.

Livro ‘Aldo Cini - Uma vida para empreender’[editar | editar código-fonte]

Aos 86 anos, Aldo Cini lançou o livro intitulado ‘Aldo Cini - Uma vida para empreender’, que contempla o relato da experiência e da sabedoria vivida pelo empresário desde a sua infância, assim como seus primeiros trabalhos.

A obra conta com entrevistas, somadas aos conteúdos do Museu Aldo Cini e apresenta uma reflexão acerca da maneira em que a família Cini se envolveu com o trabalho, baseada no foco e na dedicação, além de ser um relato do tempo e da região de Aldo. Traz um enfoque especial para a tríade: fé, família e trabalho - valores fortemente cultivados pela família Cini.

O lançamento ocorreu em 12 de julho de 2019 no showroom da Cinex Inovação e Emoção, em Bento Gonçalves, e contou com a presença de amigos, familiares, colaboradores, autoridades e empresários da região. Na ocasião, foram expostas peças do museu Aldo Cini.

Aldo Cini[editar | editar código-fonte]

Aldo Cini, nascido em 1933 na cidade de Garibaldi, no estado do Rio Grande do Sul, é o fundador da Madesa Móveis.

O empresário gaúcho é formado em Administração de Empresas, e também o fundador e primeiro presidente da Movergs - Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul, foi presidente do Sindmóveis - Sindicato da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves, assim como vice-presidente da Afam, hoje Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário. Como atividade filantrópica, foi presidente do Conselho do Clube Aliança, presidente do Clube Escoteiros Ciretama e presidente do Rotary Club, todos da cidade de Bento Gonçalves. Atualmente, é sócio benemérito do Rotary Club de Bom Princípio, RS.

Aldo deu continuidade aos negócios do pai, Ciro Cini, com quem trabalhou desde os 12 anos de idade. Na sequência da atuação em funilaria e serralheria, e após a perda do precoce do pai nos anos 1960, o empresário fundou a suas próprias empresas, assim como inovou e criou métodos de trabalho muito a frente do seu tempo, sempre se atualizando e olhando o mercado exterior com atenção. O empresário começou como serralheiro, foi para os móveis tubulares escolares, mobiliário esportivo, depois ampliou para os móveis domésticos e cozinhas. Além disso, em meados de 2000, criou uma empresa de estofados, a “Aldo Cini Móveis Finos”.

Fundou a Madesa Móveis em 14 de fevereiro de 1977 com a ideia de renovação, diante de inspirações e novas ideias em viagens internacionais. Já no final da década de 1980, Aldo fundou a Movergs - Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul - e se tornou o primeiro presidente. Presidiu também o Sindmóveis - Sindicato da Construção e do Mobiliário de Bento Gonçalves, e foi o vice-presidente da Afam, hoje Abimóvel – Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário. De 1987 a 1997, dedicou-se ao objetivo de fortalecimento do setor moveleiro. Havia criado empresas e empregos, além de promover uma iniciativa sustentável em produção moveleira, olhando pela natureza. Trabalhou ativamente pelo seu setor, erguendo estruturas e propondo uma política de crescimento.

Pedro Cini[editar | editar código-fonte]

Pedro Cini é o atual CEO da Madesa Móveis e neto de Aldo Cini, fundador da empresa.

Nascido na cidade de Garibaldi, no Rio Grande do Sul, em 28 de março de 1990, o Diretor Geral da indústria é formado em Administração de Empresas pela Unisinos, com MBA em Gestão Estratégica pela FGV e extensão em Gestão de Negócios na Era Digital pela Cesar School.

Desde cedo, o empresário já acompanhava o pai, Marcos Cini, seu antecessor no comando da Madesa, iniciando sua trajetória aos 12 anos como promotor de vendas. Ao longo dos anos, Pedro passou por diferentes áreas dentro da indústria, incluindo o setor de desenvolvimento de produto, financeiro, áreas relacionadas à tecnologia e internacionalização da empresa.

O atual líder faz parte da terceira geração da família à frente das operações da instituição, sendo o precursor e líder da área de novos negócios. É responsável pela transformação digital e abertura dos canais de venda pela internet, que apresenta um crescimento acelerado e expressivo no cenário atual da marca desde 2015, o que tornou a venda direta uma realidade na empresa.

Como CEO da Madesa, o papel do digital quebrou barreiras e tornou possível disseminar a marca, assim como o seu reconhecimento nacional, proporcionando maior aproximação com o cliente. Com relação à exportação, o contexto digital possibilitou maior facilidade de acessar diferentes mercados e ter soluções prontas.  

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

CINI, Aldo. Uma vida para empreender. Auana, 2019.

Como as soluções digitais auxiliam na consolidação de uma marca no Brasil? Podcast Entre amigos - E-commerce Brasil e Racoon. 2021. Disponível em: https://open.spotify.com/episode/68fiyNtyphRGvVBgPPkoXC?si=0e8442948ba54a59&nd=1

DONADELLI, Lilian. Empresário Aldo Cini lança livro sobre a sua história de vida. Portal Leouve. 2019. Disponível em: https://leouve.com.br/ultimas/empresario-aldo-cini-lanca-livro-sobre-a-sua-historia-de-vida

Livro reúne memórias e história de vida de Aldo Cini. Disponível em: http://www.garibaldi.rs.gov.br/informacoes/noticias/livro-reune-memorias-e-historia-de-vida-de-aldo-cini/

Madesa planta milhares de árvores na região. Blog Madesa. 2021. Disponível em: https://blog.madesa.com/madesa-plantara-milhares-de-arvores-na-regiao/

Museu Aldo Cini. Disponível em: https://www.museualdocini.com.br/

PELLENZ, Cleonice. Empresário Aldo Cini lança livro. Jornal Semanário. 2019. Disponível em: https://jornalsemanario.com.br/empresario-aldo-cini-lanca-livro/

Por trás do selo Carbono Zero. Blog Madesa. 2021. Disponível em: https://blog.madesa.com/carbono-zero/

Vale dos Vinhedos. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vale_dos_Vinhedos