Mago (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mago (do inglês Wizard) é um vilão feiticeiro dos quadrinhos da DC Comics. Ele é um grande vilão da Sociedade da Justiça.

Nome real: Frederick P. Garth (a.k.a. William Asmodeus Zard; a.k.a. W. I. Zard) Primeira aparição: All Star Comics #34 (1941).

Origem[editar | editar código-fonte]

Um pistoleiro de aluguel, viajou para o Tibete depois de ter sido preso. Lá, se aprofundou em conhecimentos tibetanos de ilusão, hipnose e projeção astral. Ao final, matou seu próprio mestre e retornou aos EUA.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ironicamente, ele primeiro queria entrar na Sociedade da Justiça pois achava que o grupo era só uma fachada para uma organização criminosa. Percebendo seu engano, ele fugiu do grupo por forjar sua morte numa queda num tambor de ácido (meramente uma de suas ilusões) (All Star Comics #34).

Seu próximo passo foi criar o primeiro super-grupo de vilões dos quadrinhos, a Sociedade da Injustiça, em resposta a Sociedade da Justiça.

A seguir, o Wizard integrou os Campeões do Crime, e lutou contra ambas Liga da Justiça e Sociedade da Justiça (Os grupos se encontraram pela primeira vez nesta história) (Justice League of America #21-22).

Por algum tempo, ele liderou a Sociedade Secreta dos Super-vilões. (É interessante que esta história, Pré-Crise, tratava de Wizard migrando da Terra 2 para a Terra 1. Devido a mudança de dimensões, seus poderes caíram um pouco, talvez devido a haver mais ciência na terra 1 que na 2. Esta viagem é desconsiderada após Crise, mas seu envolvimento com a Sociedade Secreta dos Super-vilões é recordado.) Foi durante este tempo que o Wizard e vários membros da Sociedade Secreta dos Super-vilões trocaram de corpos com a Liga da Justiça, o que os fizeram aprender das identidades secretas dos heróis. Este evento seria o primeiro em que Zatanna apagaria a memória de vilões, uma ação que traria consequencias drásticas no futuro (ver Crise de Identidade).

Após Crise nas Infinitas Terras, Wizard foi para o Canadá, juntando-se com O Violinista, O Penumbra e os novos vilões Icicle II, Artemis Crock, Harlequin III e Hazard, para formar a Injustice Unlimited, a segunda encarnação da Sociedade da Injustiça, e enfrenmtaram a Corporação Infinito e os Guardiões Globais. Wizard foi presumidamente morto por Homem-Hora II, mas ele forjou sua morte com ilusão. (Infinity Inc. #34-36)

Ele apareceu disfarçado como o vilão Legado recentemente na mini-série All-Star JSA, enfrentando os membros da Sociedade da Justiça, onde foi aparentemente morto por O Espectro.

Eventos desconsiderados[editar | editar código-fonte]

Os seguintes eventos são desconsiderados, pois fazem parte da continuidade pré-crise:

  • Wizard habitava a dimensão paralela da Terra 2, onde ocorreram as aventuras dos heróis da Era de Ouro.
  • Nos anos 50, a pedido do Colonel Future, Wizard usou a Varinha de Glastonbury, "uma relíquia afirmada forjada pelo próprio Merlin" para fazer Superman da Terra 2 esquecer sua identidade de super-herói por um ano. (Action Comics No. 484, Jun 1978: "Superman Takes a Wife!").
  • O Wizard execrou vingança contra Canário Negro original, por amaldiçoar sua filha com um incontrolável grito sônico.(flashbacks in Justice League of America #219-220)
  • Em Justice League of America #123-124, o Wizard e a Sociedade da Injustiça receberam ajuda temporária do editor Cary Bates da Terra Prime, o que os fez temporariamente matar todos os membros da Sociedade da Justiça.
  • O Wizard reativou os Campeões do Crime na Terra 2 com a ajuda Johnny Thunder da Terra 1 (que era perverso), mas foi detido pelas Sociedade e Liga da Justiça. (Justice League of America #219-220).

Poderes[editar | editar código-fonte]

Wizard se aprofundou em conhecimentos tibetanos de ilusão, hipnose e projeção astral. Além disso, ele sempre anda com uma variedade de artefatos místicos de efeitos variados.