Maher al-Assad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maher al-Assad
ماهر الاسد
Maher Assad
Nascimento 8 de dezembro de 1967 (48 anos)
Damasco
País  Síria
Força Coat of arms of Syria.svg Exército Sírio
Anos em serviço 1988 - presente
Hierarquia EgyptianArmyInsignia-BrigadierGeneral.svg General de brigada[1]
Comandos Guarda Republicana
4ª Divisão Blindada
Batalhas/Guerras Guerra Civil Síria
Relações Hafez al-Assad (pai)
Bushra al-Assad (irmã)
Bassel al-Assad (irmão)
Bashar al-Assad (irmão)
Majd al-Assad (irmão)

Maher al-Assad (em árabe: ماهر الأسد, nascido em 8 de dezembro de 1967) é o irmão do presidente sírio Bashar al-Assad, e o comandante da Guarda Republicana e da Quarta Divisão Blindada - a elite do Exército, que, juntamente com a polícia secreta da Síria, formam o núcleo das forças de segurança do país.[2] [3] Ele faz parte do círculo íntimo de Bashar e é considerado por alguns como o segundo homem mais poderoso da Síria, abaixo apenas do presidente.[4]

Nascido dois anos após a tomada do poder por seu pai, Hafez al-Assad, ele estudou engenharia mecânica na Universidade de Damasco antes de escolher a carreira militar.[5]

Após a morte em um acidente de carro de seu irmão Bassel al-Assad, o favorito para suceder Hafez al-Assad, foi mencionado como um possível sucessor. Finalmente seu irmão Bashar é escolhido. Maher al-Assad é membro do Comitê Central do Partido Baath sírio e um conselheiro próximo do irmão.[5]

Desde que eclodiu, em 2011, no país uma violenta guerra civil para derrubar o regime da família Assad, Maher e suas tropas estiveram presentes nas maiores batalhas do conflito, sendo responsáveis por algumas importantes vitórias no campo de batalha.[6] Contudo, ele também foi acusado de tomar parte em violentas repressões de movimentos pró-democracia no país.[7] [8] Para ativistas dentro e fora da Síria, Maher al-Assad se comporta como "um criminoso de guerra", sendo ele e suas forças diversas vezes acusadas de cometer várias atrocidades durante o conflito.[9] Segundo informações de um jornal saudita, Maher teria perdido uma das pernas em um atentado, em Damasco, em agosto de 2012.[10] Desde então, suas aparições públicas, que já eram muito raras, se tornaram nulas.[10] Seu atual paradeiro e papel dentro da luta na Síria permanece desconhecido.[10]

Referências

  1. Weiss, Michael. "My interview with a defected Syrian soldier; plus, more leaked Syrian documents". The Telegraph [S.l.: s.n.] Consult. 9 de agosto de 2011. 
  2. "COUNCIL IMPLEMENTING DECISION 2011/302/CFSP of 23 May 2011 implementing Decision 2011/273/CFSP concerning restrictive measures against Syria". Official Journal of the European Union [S.l.: s.n.] L136/91. 24. Consult. 25 de maio de 2011. 
  3. "Syria's military: what does Assad have?". Reuters [S.l.: s.n.] 6 de abril de 2011. Consult. 5 May 2011. 
  4. Syria 101: 4 attributes of Assad's authoritarian regime, The Assad family - Ariel Zirulnick
  5. a b "Maher Assad: brother of Syrian President Bashar Al Assad". Middle East Intelligence Bulletin [S.l.: s.n.] 2 (7). 2000. Consult. 10 June 2011. 
  6. Kennedy, Elizabeth. "In unending turmoil, Syria's Assad turns to family" [S.l.: s.n.] Associated Press. Consult. 21 de junho de 2011. 
  7. "Syria: Is mystery gunman President Bashar Assad's brother, Maher?". Los Angeles Times [S.l.: s.n.] Consult. 21 de junho de 2011. 
  8. Macleod, Hugh (29 de julho de 2011). "Seeing Syria through the sniper's sights". Al Jazeera [S.l.: s.n.] 
  9. "Blocking Property of Certain Persons With Respect to Human Rights Abuses in Syria" (PDF) 76 (85) Federal Register [S.l.] Consult. 10 de abril de 2013. 
  10. a b c Avi Issacharoff (14 de agosto de 2012). "Report: Assad's brother 'fighting for his life,' month after Damascus bomb attack". Haaratz [S.l.: s.n.] Consult. 4 de março de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]