Maicosuel Reginaldo de Matos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maicosuel
Maicosuel
Maicosuel em 2009 a camisa do Hoffenheim
Informações pessoais
Nome completo Maicosuel Reginaldo de Matos
Data de nasc. 16 de junho de 1991 (24 anos)
Local de nasc. Cosmópolis, SP, Brasil
Altura 1,78 m
Destro
Apelido Mai, M7, Magocruel, Mago
Informações profissionais
Clube atual =Emirados Árabes Unidos Al-Sharjah
Número 11
Posição Meio-Campista
Clubes de juventude
2002–2004
2004–2008
Brasil Guarani
Brasil Botafogo
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2008–2009
2009–2010
2010–2012
2012–2014
2014–
2015–
Brasil Botafogo
Alemanha Hoffenheim
Brasil Botafogo
Itália Udinese
Brasil Atlético Mineiro
=Emirados Árabes Unidos Al-Sharjah (emp.)
0193 00(107)
0027 0000(3)
0076 000(15)
0047 0000(4)
0052 0000(6)
0000 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 28 de junho de 2015.

Maicosuel Reginaldo de Matos, ou apenas Maicosuel (Cosmópolis, 16 de junho de 1986) é um futebolista brasileiro que atua como meia-armador. Atualmente, faz parte do elenco do Al-Sharjah.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início destacado[editar | editar código-fonte]

Atuando pelo Atlético Sorocaba, Maicosuel chamou a atenção dos dirigentes do Paraná Clube, que, rapidamente, levaram o jogador para a Vila Capanema. Filho de uma tradicional figura de Cosmópolis, o Rebit, como era conhecido seu pai, a dona Cida e sua irmã Marquiria sempre o apoiaram desde cedo sua carreira, contando também com amigos e amigas que sempre estavam ao seu lado, impulsionando-o à vitoria.[carece de fontes?]

Em 2006, o meia do Paraná, apelidado pela torcida como Maicoshow, aos 19 anos, participou da conquista do Campeonato Paranaense e, mais do que isso: foi destaque na excelente campanha do Paraná no Brasileirão daquele ano, que garantiu ao clube paranaense sua primeira classificação para uma Copa Libertadores da América.

Interesse de clubes grandes e insucessos[editar | editar código-fonte]

O bom desempenho de Maicosuel no Paraná logo atraiu o interesse dos clubes grandes e, curiosamente, o jogador acabou sendo comprado através de uma sociedade entre Cincão e Flamengo. Inicialmente, nos termos da parceria, ficou acertado que, em 2007, Maicosuel vestiria a camisa do Cruzeiro e, em 2008, a do Flamengo. Porém, o clube carioca não pagou sua fração, logo, o Cruzeiro passou a ser, naquele momento, o único clube detentor de seus direitos federativos e econômicos.

Depois de uma passagem sem brilho pela equipe mineira, Maicosuel foi adquirido no final do junho de 2008 por um grupo de investidores, a Traffic Sports, que o filiou ao clube com o qual mantém parceria, o Desportivo Brasil. Com isso, Maicosuel foi repassado ao Palmeiras, por empréstimo.[carece de fontes?] Em São Paulo, o meia não foi tão aproveitado e acabou atuando por poucas vezes, estando constantemente relacionado no banco de reservas da equipe alviverde.

Recomeço e grande desempenho[editar | editar código-fonte]

Na reserva do time paulista, o meio-campista finalizou seu vínculo com o Palmeiras e acertou novo empréstimo com o Botafogo.[1] Logo em sua estreia pelo alvinegro, Maicosuel marcou os dois gols da vitória de sua equipe sobre o Boavista, por 2-1, fora de casa.[2] Seu desempenho pelo clube foi acima da média, sendo o artilheiro, o melhor meia-esquerda, garçom e craque do Campeonato Carioca de 2009, além de ter sido o jogador que mais driblou e sofreu faltas durante o campeonato.[3]

Pelo Botafogo, Maicosuel foi campeão da Taça Guanabara de 2009 e vice da Taça Rio. No primeiro jogo da final do Campeonato Carioca, entretanto, o meia lesionou-se enquanto o time vencia o jogo, ficando impossibilitado de prosseguir na decisão em que o Botafogo foi derrotado, posteriormente, nos pênaltis, para o Flamengo.

Ida para a Europa[editar | editar código-fonte]

Em fase final de recuperação da contratura muscular, Maicosuel teve sua passagem pelo Glorioso abrevidada ao ser vendido, em maio de 2009, ao Hoffenheim, da Alemanha por R$ 12,8 milhões,[4] deixando o Botafogo com a promessa de um dia retornar ao clube.[5]

Cquote1.svg Não sei se jogarei aqui de novo daqui a três ou dez anos. Mas pretendo atuar no clube novamente antes de encerrar a minha carreira. Se retornar ao Brasil, quero que seja para o Botafogo. Cquote2.svg
Disse o meia emocionado ao deixar o clube.

.

Em sua estreia oficial pelo Hoffenheim, na Alemanha, Maicosuel marcou um dos dois gols da equipe. O meia era dúvida para o jogo por causa de um entorse no tornozelo, mas conseguiu se recuperar em tempo.

Retorno ao Botafogo[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de julho de 2010 o Botafogo anunciou a volta do jogador. Os dirigentes do Hoffenheim aceitaram a proposta do Alvinegro e foi vendido. O montante foi pago em duas parcelas: R$ 6,5 milhões imediatamente e o restante no início do ano seguinte. No dia 7 de agosto, já no seu segundo jogo no Botafogo após sua volta, marcou seu gol no Engenhão.

Lesão[editar | editar código-fonte]

No dia 8 de setembro de 2010, Maicosuel sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo em jogo contra o Vasco válido pelo Campeonato Brasileiro. Com uma ruptura do ligamento cruzado anterior, o meia foi submetido à uma cirurgia para saber se ele encerraria a carreira ou não e o jogador do Botafogo teve 93% da sua perna reconstruída. Após a cirurgia, o Departamento Médico fez uma previsão de volta aos gramados só em oito meses após a lesão.

Retorno aos gramados[editar | editar código-fonte]

O dia 7 de maio de 2011 marcou a volta de Maicosuel aos gramados, em amistoso contra o Friburguense. Após quase oito meses longe dos gramados jogou cerca de 35 minutos do amistoso marcou um gol. Na comemoração, o choro de emoção de quem aguardou tanto tempo para voltar e chegou a temer seu futuro no futebol. De pé, os torcedores alvinegros presentes ao estádio, aplaudiram e gritaram “o Mago voltou”. Em campo, todos os jogadores correram em sua direção para o abraçar.[carece de fontes?]

Udinese Calcio[editar | editar código-fonte]

A Udinese da Itália o contratou até junho de 2017.[6] Marcou sua passagem pelo clube ao errar um pênalti contra o Sporting Clube de Braga nas Rodadas de Qualificação da Liga dos Campeões da UEFA de 2012–13 que eliminou sua equipe.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em 11 de junho de 2014 Maicosuel foi apresentado oficialmente como o primeiro reforço do Atlético na era Levir Culpi em 2014.[7] O clube pagou € 3,3 milhões (cerca de R$ 10 milhões) por 100% dos direitos econômicos do jogador, que assinou por cinco anos.[8] O primeiro gol dele com a camisa alvinegra foi marcado no dia 28/06/2014, foi o 4º do Atlético Mineiro na vitória contra o Guangzhou Evergrande, em um amistoso. Em pouco mais de um mês no Atlético Maicosuel conquista o seu primeiro título internacional, o mais importante de sua carreira, a * Recopa Sul-Americana: 2014, o Atlético venceu os dois Jogos contra o Lanús, 1x0 na Argentina e 4x3 no Mineirão, Maicosuel foi decisivo no segundo jogo marcando um dos gols da vitória alvinegra.

Al-Sharjah[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2015 foi emprestado para o Al-Sharjah dos Emirados Árabes Unidos por uma temporada.[9]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Paraná
Marias FC (Eu sei que você treme!)
Botafogo
Atlético Mineiro

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Botafogo

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Botafogo

Referências