Major Izidoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Major Isidoro)
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde outubro de 2016).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Major Izidoro
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 17 de setembro
Fundação 1949
Gentílico izidorense
Padroeiro(a) Santo Antônio
Prefeito(a) Maria Santana Mariano Silva Campos (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Major Izidoro
Localização de Major Izidoro em Alagoas
Major Izidoro está localizado em: Brasil
Major Izidoro
Localização de Major Izidoro no Brasil
09° 31' 55" S 36° 59' 06" O09° 31' 55" S 36° 59' 06" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Sertão Alagoano IBGE/2013[1]
Microrregião Batalha IBGE/2013[1]
Municípios limítrofes Cacimbinhas, Craíbas, Igaci, Dois Riachos, Olivença, Olho d'Água das Flores, Jacaré dos Homens, Batalha e Jaramataia.
Distância até a capital 191 km
Características geográficas
Área 448,849 km² [2]
População 20 126 hab. estatísticas IBGE/2016[3]
Densidade 44,84 hab./km²
Clima semi-árido Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,566 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 139 033 mil IBGE/2014[5]
PIB per capita R$ 6 964,54 IBGE/2014[5]
Página oficial

Major Izidoro é um município brasileiro do estado de Alagoas. Era um distrito subordinado ao município de Santana do Ipanema, foi elevado à categoria de município pela lei estadual nº 1.473 de 17 de setembro de 1949.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Major Izidoro recebeu seu atual nome em homenagem ao major Izidoro Jerônimo da Rocha, nascido em 2 de setembro de 1852 e falecido em 16 de dezembro de 1936, e que foi o fundador do povoado denominado à época de Sertãozinho. A colonização, no entanto, começou com a chegada a Sertãozinho do patriarca maior, Antônio Jerônimo da Rocha, de em 7 de setembro de 1854, vindo da região chamada Volta de Dois Riachos, hoje município de Dois Riachos, quando comprou uma propriedade na região e se instalou com sua família. Dos filhos, apenas Izidoro manteve os negócios do pai, que era conhecido como o patriarca de Sertãozinho.

Como distrito de Sertãozinho, a cidade de Major Izidoro é citada, em 1871, na obra de Tomás Espíndola Geografia Alagoana. Diz ele tratar-se de um pequeno povoado situado a uma légua do Riacho do Sertão e muito apropriado à criação do gado.

Sob o ponto de vista judicial, Major Izidoro, mesmo após sua emancipação política, permaneceu como termo da comarca de Santana do Ipanema. Somente em 11 de novembro de 1952 foi elevado à condição de comarca independente.

No clássico Terra das Alagoas, de autoria de Adalberto Marroquim, do ano de 1922, há referências ao distrito de Sertãozinho. Ele apresenta o lugar como uma das povoações pertencentes a Santana do Ipanema e sede do 3º distrito judiciário. Afirma ainda que lá existia, naquele tempo, uma escola pública mantida pelo estado.

Izidoro lutou insistentemente pela emancipação política da cidade. Em 1920 conseguiu que o poder legislativo, através da lei estadual nº 946/1920, conseguisse autorização do governo estadual para elevar a vila de Sertãozinho à categoria de município, com o nome de Major Izidoro, mas o governador não aceitou e manteve a área como distrito. Só em 17 de setembro de 1949, a então vila de Sertãozinho foi elevada a município, com o nome de Major Izidoro, através da lei estadual nº 1.473 de 17 de setembro de 1949. Sua instalação oficial se deu em 25 de novembro do mesmo ano. Com a emancipação política, Major Izidoro foi desmembrado do município de Santana do Ipanema. Nessa época, Izidoro já já tinha falecido, mas os moradores decidiram fazer-lhe a homenagem, dando seu nome à cidade.

Economia[editar | editar código-fonte]

Além de boas terras para pastagens rico em alimento para o gado, Major Izidoro destaca-se pela criação de gado leiteiro, principalmente das raças nelore, holandês e guzerá, que lhe renderam por vários anos o título de campeão produtor de leite de Alagoas e do nordeste.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais (19 de julho de 2013). «Divisão Territorial do Brasil». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de julho de 2014 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). «Área territorial oficial». Consultado em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2016). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2016» (PDF). Consultado em 30 de agosto de 2016. Cópia arquivada em 30 de agosto de 2016 
  4. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking IDH-M Municípios 2010». Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 8 de julho de 2014. Cópia arquivada em 8 de julho de 2014 
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2014). «Produto Interno Bruto dos Municípios». Consultado em 24 de junho de 2017. Cópia arquivada em 24 de junho de 2017 
  6. «IBGE - cidades@ - Histórico - MAJOR ISIDORO» (PDF). biblioteca.ibge.gov.br. 2016. Consultado em 21 de agosto de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.