Major Isidoro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Município de Major Izidoro
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 17 de setembro
Fundação Não disponível
Gentílico izidorense
Prefeito(a) Maria Santana Mariano Silva Campos (PTB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Major Izidoro
Localização de Major Izidoro em Alagoas
Major Izidoro está localizado em: Brasil
Major Izidoro
Localização de Major Izidoro no Brasil
09° 31' 55" S 36° 59' 06" O09° 31' 55" S 36° 59' 06" O
Unidade federativa  Alagoas
Mesorregião Sertão Alagoano IBGE/2008[1]
Microrregião Batalha IBGE/2008[1]
Distância até a capital 191 km
Características geográficas
Área 453,893 km² [2]
População 18 897 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 41,63 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,524 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 65 315,185 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 372,15 IBGE/2008[5]
Página oficial

Major Izidoro é um município brasileiro do estado de Alagoas.

História[editar | editar código-fonte]

Major Izidoro (até 1943: Sertãozinho), antigo distrito subordinado ao município de Santana do Ipanema, foi elevado à categoria de município pela lei estadual n.º. 1473 de 17 de setembro de 1949.[6] [7] Major Izidoro é hoje, um município que está se desenvolvendo aos poucos graça aos comerciantes da cidade, mas é uma cidade que dá orgulho a todos que lá vivem. Seu primeiro centro foi o povoado são marcos, hoje bairro da cidade, entre eles também estão os povoados: São Marcos, Capelinha, Nova Aparecida, Teixeira, Bezerra, Cruá, Puxinanã, Riachão dos Alexandres, Cajá, Puchinaná, Riachão dos Murici e vários outros. sua principal fonte de renda é a bacia leiteira, não é por acaso que Major Izidoro é considerado a Capital do Leite.Além de boas terras para pastagens rico em alimento para o gado, Major Izidoro destaca-se pela criação de gado leiteiro, principalmente das raças nelore, holandês e guzerá, que lhe rendem por vários anos título de campeão produtor de leite do Estado e do Nordeste. Antigo distrito de Sertãozinho como era chamado, o município recebeu seu atual nome em homenagem ao Major Izidoro Jerônimo da Rocha, nascido em 02 de setembro de 1852, falecido em 16 de dezembro de 1936, foi o  fundador do povoado denominado a época de sertãozinho. A colonização, no entanto, começou com a chegada a sertãozinho pelo patriarca maior o Antônio Jerônimo da Rocha de em 07 de setembro de 1854, vindo da região chamada “volta de Dois Riachos” hoje Município de Dois Riachos, quando comprou uma propriedade na região e se instalou com sua família. Dos filhos, apenas Izidoro manteve os negócios do pai, que era conhecido como o patriarca de Sertãozinho. Como distrito de Sertãozinho, a cidade de Major Izidoro aparece citada, em 1871, na obra de Tomás Espíndola, “Geografia Alagoana”. Diz ele tratar-se de um pequeno povoado situado a “uma légua do Riacho do Sertão” e muito apropriado à criação do gado. Sob o ponto de vista judicial, Major Izidoro, mesmo após sua emancipação política, permaneceu como termo da comarca de Santana do Ipanema. Somente em 11 de novembro de 1952 foi elevado à condição de comarca independente.No clássico " Terra das Alagoas", de autoria de adalberto Marroquim, do ano de 1922, há referencias ao distrito de sertãozinho. Ele apresenta o lugar como uma das povoações pertencentes a Santana do Ipanema e " sede do 3º Distrito Judiciário". Afirma ainda que lá existia, naquele tempo, uma escola pública mantida pelo Estado. Izidoro lutou insistentemente pela emancipação política da cidade. Em 1920, conseguiu que o Poder Legislativo, através da ( Lei Estadual n.º. 946/1920 ), que autorizou o Governo Estadual a elevar a vila de Sertãozinho a categoria de Município com o nome de Major Izidoro, mesmo assim o Governador não aceitou e manteve a área como distrito. Só em 17 de setembro de 1949, a então vila de sertãozinho foi elevada a Município de Major Izidoro através da      ( Lei Estadual n.º.1.473, de 17 de setembro de 1949 ). Sua instalação oficial se deu em 25 de novembro do mesmo ano, com a emancipação política, desmembrando Major Izidoro dos municípios de Santana do Ipanema. Nessa época, Izidoro já já tinha falecido em 16 de dezembro de 1936, mas os moradores decidiram fazer-lhe a homenagem, dando seu nome à cidade. Além de boas terras para pastagens, o Município de Major Izidoro destaca-se pela criação de gado leiteiro, principalmente das raças, mestiços, turino, holandês e guzerate, que lhe rendem o título de primeiro produtor de leite do Estado de Alagoas nos anos 80 e 90.Por ser um dos mais conhecidos da bacia leiteira de Alagoas, o Município de Major Izidoro não poderia deixar de ter um povo festeiro e hospitaleiro. É nas tradicionais festividades do município que esse lado da cidade se mostra claramente, apresentando-se como a cultura popular os reisados e as bandas de pífano. As mais movimentadas e que recebem o maior número de visitantes são as Festas do Leite e as festas juninas, nas quais merece destaque a do padroeiro do município, Santo Antônio de Pádua, salvação das moças casamenteiras da região e adoradas pela família Rocha. Dados do Município Situação Geográfica: Microrregião do sertão, limitando-se os municípios de Cacimbinhas, Dois Riachos, Olivença, Olho D´Água das Flores, Jacaré dos Homens, Batalha, Jaramataia e Craibas. Encontra-se o município a 200 metros acima do nível do mar. Área: 324 km2 Clima: Quente e seco. Máxima de 38° C e mínima de 18° C. População: 20.000 habitantes. Eleitorado: 11.475 eleitores. Economia: Agropecuária. Educação: 5,710 vagas (redes estadual e municipal). Saúde: 10 postos de atendimento e 1 Hospital (41 leitos).

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O município recebeu seu atual nome em homenagem ao Major Izidoro Jerônimo da Rocha, fundador do povoado, é realmente escrito com "Z" pois é assim que se escreve nas certidões de nascimento e casamento dos seus netos e na sua certidão de casamento.

Geografia[editar | editar código-fonte]

  • Clima

Quente e seco.

  • Temperatura Média

38 °C

  • COMO CHEGAR: Vindo de Maceió por Palmeira dos Índios, no trevo de Cacimbinhas entra a esquerda, ou por Arapiraca, passando por Jaramataia e logo após entra no trevo à direita.
  • Limites

Cacimbinhas, Dois Riachos, Olivença, Olho D´Água das Flores, Jacaré dos Homens, Batalha, Jaramataia, Arapiraca e Igaci.

  • Acesso Rodoviário

AL-120

Eventos[editar | editar código-fonte]

  • Festa do Leite
  • Festas juninas.
  • Festa do padroeiro - Santo Antônio, salvação das moças casadoiras da região.
  • Major Folia, logo após o carnaval

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 15 de outubro de 2011.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. IBGE - cidades@ - Histórico - MAJOR ISIDORO ibge.gov.br (2012). Visitado em 21 de agosto de 2012.
  7. IBGE - cidades@ - Histórico - MAJOR ISIDORO biblioteca.ibge.gov.br (2008). Visitado em 21 de agosto de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Alagoas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.