Malcata (Egito)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Malcata
Vista aérea do Palácio de Malcata
Localização atual
Malcata está localizado em: Egito
Malcata
Localização de Malcata no Egito
Coordenadas 25° 42' N 32° 35' E
País  Egito
Dados históricos
Fundação Idade do Bronze
Abandono século XVIII a.C.
Notas
Escavações 1888-1918
Anos 70-80
Acesso público Sim

Malcata (Malkata) ou Malquata (Malqata) foi um assentamento e palácio no extremo sul do oeste de Tebas, em oposição a atual Luxor, do início do século XIV a.C.. Inclui os restos da comunidade que cresceu em volta do palácio do faraó Amenófis III (r. 1390–1352 a.C.) e que foi escavada entre 1888 e 1918, mas apenas uma pequena parte do trabalho foi publicado. Nos anos 70, a reexaminação do sítio por David O'Connor e Barry Kemp remediou parcialmente a situação. A área escavada inclui vários grandes edifícios oficiais (incluindo quatro prováveis palácios), cozinhas, armazéns, áreas residenciais e um templo dedicado a Ámon.[1] A leste de Malcata, há os restos de Birquete Habu, o grande lago artificial criado ao mesmo tempo dos palácios de Amenófis, provavelmente em relação a seu Festival Sede. O extremo sul do sítio, Com Semaque, foi escavado durante os anos 70 e 80 por uma expedição japonesa da Universidade de Uasseda e revelou um incomum quiosque-plataforma cerimonial pintado com uma escada e rampa.[2]

Referências

  1. Shaw 1995, p. 168-169.
  2. Shaw 1995, p. 169.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Shaw, Ian; Nicholson, Paul (1995). «Malkata». In: Harry N. Abrams. The Dictionary of Ancient Egypt (em inglês). Nova Iorque: Princeton University Press. ISBN 0810932253