Malhação (1.ª temporada)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Malhação
Informação geral
Formato Série
Gênero Soap opera
Duração 30 miutos
Criador(es) Emanoel Jacobina
Andréa Maltarolli
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Roteirista(s) Charles Peixoto
Márcia Prates
Patrícia Moretzsohn
Elenco
Tema de abertura "Assim Caminha a Humanidade", Lulu Santos
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 24 de abril29 de dezembro de 1995
N.º de episódios 180
Cronologia
2.ª temporada
(1996)
Programas relacionados Malhação de Verão

A primeira temporada da série de televisão brasileira Malhação foi produzida e exibida pela Rede Globo, entre 24 de abril e 29 de dezembro de 1995. Escrita por Andréa Maltarolli e Emanoel Jacobina com a colaboração de Charles Peixoto, Márcia Prates e Patrícia Moretzsohn, supervisão de Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares, direção de Leandro Neri e Flávio Colatrello Jr., e direção-geral de Roberto Talma. Entre 1 de janeiro e 1 de março de 1996 foi exibida uma reprise dos melhores momentos da temporada.

Conta com Danton Mello, Juliana Martins, Carolina Dieckmann, Luigi Baricelli, Cláudio Heinrich, Fernanda Rodrigues, Patrícia de Sabrit e Ana Paula Tabalipa nos papeis principais.

Produção[editar | editar código-fonte]

Elizângela fez uma participação especial como Zenaide (Záza), uma ex-manicure que herdou a academia.[1] A atriz Myriam Rios foi convidada por Roberto Talma a interpretar a personagem Paula, dona da academia. Porém, a direção da emissora desistiu na última hora por considerá-la jovem demais para o papel, e a atriz Sílvia Pfeifer foi então escolhida para o interpretar.[2]

A Rede Globo foi multada pelo Juizado de Menores do Rio por exibir, durante Malhação, uma cena erótica envolvendo com um menor de idade. Na cena, ambientada no box do vestiário da academia, Lola (Gisele Fraga) e Dado (Cláudio Heinrich) fazem sexo e aparecem as nádegas da moça. Os dois foram flagrados pelos personagens Héricles (Danton Mello), Bella (Juliana Martins) e pelo garoto Fabinho, interpretado pelo ator Bruno de Luca, que tinha 12 anos na época, Por causa desta cena, o Ministério da Justiça ameaçou classificar a novela como imprópria com a classificação "Não recomendado para menores de 12 anos". Porém, essa classificação nunca foi dada e a novela foi reclassificada para livre para todos os públicos.[3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

A primeira fase de Malhação teve como cenário uma fictícia academia de ginástica situada na Barra da Tijuca, que deu nome ao programa. Héricles é um rapaz ingênuo do interior que vai para o Rio de Janeiro (cidade) e acaba arranjando um emprego na academia, onde conhece Isabella, uma linda bailarina. Os dois formam o par romântico da temporada. Paula é a dona da Academia Malhação, e sofre nas mãos dos filhos adolescentes, Fabinho e Luiza. Luiza é apaixonada por Dado, o professor de artes marciais da academia. No entanto, ele a vê apenas como uma criança. Já Fabinho, começa a mostrar os primeiros sinais da puberdade e se mete em muitas confusões com seu amigo Bróduei, trabalhador na cantina da academia. Outro personagem de destaque é Mocotó, um mulherengo assumido. É frequentador assíduo das aulas da academia nas quais haja meninas presentes.

Racismo, prevenção à AIDS, virgindade masculina, direitos e deveres de cada cidadão, gravidez na adolescência, brigas de gangues, pais separados, uso de anabolizantes, tabagismo e muitos outros temas sócio-educativos estão presentes na temporada.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Danton Mello Héricles Barreto (Rick)
Juliana Martins Isabella Bittencourt (Bella)
Carolina Dieckmann Juliana Siqueira (Juli)
Luigi Baricelli Romão Marques Macieira
Cláudio Heinrich Carlos Eduardo Siqueira Júnior (Dado)
Fernanda Rodrigues Luiza Pratta Gonzalez
Patrícia de Sabrit Micaela Batista
Ana Paula Tabalipa Tainá Rebouças
Pablo Uranga Leonardo Pinheiro (Léo)
André Marques Alexandre Ferreira (Mocotó)
Gisele Fraga Lola Veiga
Sílvia Pfeifer Paula Pratta
Mário Gomes Roberto
Nair Bello Olga Pratta
John Herbert Nabucodonosor Pereira (Nabuco)
Ademir Zanyor Israel da Conceição
Daniela Pessoa Magali Albuquerque
Dill Costa Maria Candelária Santiago
Mônica Areal Tininha
Bruno de Lucca Fábio Gonzalez Filho (Fabinho)
Fabiano Miranda Bróduei do Nascimento
Maria Flor Mariana Marques Macieira (Nininha)

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Lulu Santos Ele mesmo
Carla Regina Jane
Guga Coelho João Carlos
Duda Nagle Gabriel
Danielle Winits Melissa Brown
Ludmila Dayer Taty
Nívea Maria Antônia
Totia Meireles Elaine
Guilherme Fontes Rei Star
Renata Castro Barbosa Su
Petrônio Gontijo Gregório
Mylla Christie Branca / Alva
Andréa Veiga Andrea
Nico Puig Raul (Bad Boy)
Flávia Bonato Rafaela (Rafa)
Tadeu di Pietro Mauro
Lúcio Mauro Ferreira
Fábio Villa Verde Afonso César
Murilo Rosa Jurandir
Otávio Muller Cruzeirinho
Guilherme Piva Merreca
Tamara Taxman Maria Eudóxia
Márcio Vito Hiponga
Luciana Vendramini Paulinha
Anna Cotrim Repórter
Felipe Martins Mickey
Cláudia Lira Carla
Eliana Pittman Begaiane
Gonçalo Diniz Diego
Myriam Rios Teresa
Rubens Caribé Aranha
Alexandre Frota Pavão
Eduardo Caldas Lucas
Antônio Pedro Conde Fortuna
Rogério Cardoso Flávio Silvestre
Júlio Levy Cachorrão
Suzana Faini Hilda
Oswaldo Loureiro General Milton
Giovanna Gold Vera
Evandro Mesquita Ivan
João Rebello Caco
Rodrigo Penna Tomás G.
Lúcia Alves Tulê Berná
Daniel Dantas Marcos
Frederico Benedini Goldemberg
Luca Rodrigues Henrique Luís
Alexandra Marzo Suzy
Nina de Pádua Vívian
Emílio di Biasi Maurício Borges
Marcelo Faustini Juca
Viviane Novaes Lúcia
Fabiano Nogueira Pedrão
Paulo Reis Antenor
Fábio Junqueira Márcio
Carla Ceccato Raquel
Rafael de Paiva Zeca
Gustavo Long Bruno
Guto Bittencourt Juninho
Mariana Leoni Tuca
Ricardo Sampaio Carlão
Henrique Farias Cabelo
Maria Carolina Araujo Marina
Daniel Marinho Ricardo

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Volume 1[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora oficial foi lançada em 1995 e traz na capa Danton Mello como Héricles.

Malhação - Volume 1
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 1995
Gênero(s)
Idioma(s) Português, Inglês
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "There is a Party"  DJ Bobo   
2. "O Paraíso"  Conexão Japeri   
3. "Move Your Body"  Odissey   
4. "Assim Caminha a Humanidade"  Lulu SantosTema de Abertura  
5. "Lover On The Line"  The Free   
6. "Is This Life"  Linda Carriere   
7. "Sax Disco (instrumental)"  Paulo HenriqueMagali  
8. "Espelhos D'Água"  Patrícia MarxHéricles e Isabella  
9. "Malandragem"  Cássia EllerLuiza e Dado  
10. "Pecado"  Caetano VelosoPaula e Roberta  
11. "Joguei Com Seu Coração"  AbdulaJuly  
12. "Noves Fora"  Nico RezendeDado  
13. "Sensual (Instrumental)"  Paulo Henrique   
14. "Sonho Bom"  JosyeTainá e Léo  

Volume 2[editar | editar código-fonte]

A trilha sonora oficial foi lançada em 1995 e traz na capa Cláudio Heinrich como Dado.

Malhação - Volume 2
Trilha sonora de Vários artistas
Lançamento 1995
Gênero(s)
Idioma(s) Português/Inglês
Formato(s) CD
Gravadora(s) Som Livre
N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Ritmo da Chuva (Rhythm of the Rain)"  Sr. Banana & HeartbreakersIsrael  
2. "Generation of Love"  Masterboy   
3. "Chega Disso"  Skank   
4. "Break Out"  Gottsha   
5. "Coleção"  EzequiasHéricles  
6. "Essa Menina"  João Marcelo Bôscoli & SimoninhaJuly  
7. "Babilônia Rock"  Fernanda Abreu & Cláudio ZoliTema Geral  
8. "Fullgás"  Lulu SantosLéo e Tainá  
9. "Catch a Fire"  HaddawayTema da academia/Rancho da Maromba  
10. "Escotilha"  Maskavo RootsDado e Magali  
11. "Fly (Throught The Starry Night)"  2 Brothers On The 4th Floor   
12. "Dias e Noites"  VenezaPaula  
13. "Te Amo"  Roberta LittleLuiza  
14. "Mocotomóvel (Instrumental)"  Paulo HenriqueMocotó  

Audiência[editar | editar código-fonte]

Malhação tinha a missão de aumentar os níveis de audiência de Irmãos Coragem,[4] novela das seis que a sucedia e que vinha sendo um fracasso, com médias beirando os 30 pontos. Devido aos baixos índices de audiência da trama, a Rede Globo pensou em encurtá-la, porém Malhação correspondeu às expectativas da emissora, e Irmãos Coragem passou de 31/32 pontos a até 38 pontos, e não precisou ser encurtada, tendo terminado em Julho, como previsto.[5] Teve uma média final de 25 pontos.

O primeiro capítulo de Malhação quase duplicou a audiência da Rede Globo na faixa das 17h30, com uma média de 31 pontos em São Paulo. O humorístico Escolinha do Professor Raimundo, que ocupava o horário do seriado, tinha médias entre 15 e 18 pontos.[6]

Malhação de Verão[editar | editar código-fonte]

Entre 4 de março e 5 de abril de 1996, foi exibido o Malhação de Verão, às 17h30, em 25 capítulos.[7] As cenas foram gravadas no Hotel Fazenda Saint Moritz, em Teresópolis. Teve direção-geral de Carlos Magalhães e supervisão de texto de Ana Maria Moretzsohn.

Produtos[editar | editar código-fonte]

A Editora Globo investiu R$ 500 mil no lançamento de uma revista mensal chamada Malhação, focada em esporte, saúde e beleza. De facto, o projeto da revista já havia sido concebido meses antes de estrear o seriado, porém foi antecipado por causa do grande sucesso do mesmo.[8] E esse não foi o único produto inspirado pelo sucesso da série; vários produtos Malhação foram lançados, como sandálias, bonés, moletons, camisetas e shampoos.[9]

Referências