Mancha Negra (Disney)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Mancha Negra)
Ir para: navegação, pesquisa
Mancha Negra
Personagem fictícia de Quadrinhos Disney e DuckTales
Mancha Negra.jpg
Mickey Mouse e Mancha Negra
Nome original Phantom Blot
Língua original (em inglês)
Sexo Masculino
Cabelo Preto
Olhos Pretos
Ocupação criminoso
Poder(es) nenhum
Amigo(s) Bafo de Onça, Irmãos Metralha
Inimigo(s) Mickey Mouse, Coronel Cintra
Criado por Floyd Gottfredson
Voz Frank Welker, John O'Hurley
Primeira aparição "Outwits the Phantom Blot", em 1939, nos EUA

O Mancha Negra (The Phantom Blot, no original, em Inglês) é um vilão das histórias em quadrinhos (banda desenhada) da Disney. Ele é um dos principais vilões que aparecem nas histórias do Mickey Mouse.

Tradicional inimigo de Mickey, é conhecido por assaltar bancos, deixando como marca pessoal uma mancha de tinta preta. Mickey sempre o apanha em flagrante.

Publicações[editar | editar código-fonte]

A sua primeira aparição ocorreu no arco de história Outwits the Phantom Blot, de Floyd Gottfredson, publicado em tiras diárias nos jornais em 1939.[1]. Esta história foi publicada pela primeira vez no Brasil na revista "O Pato Donald" 18, de 1951, com o título "O Fantasma".

A primeira história criada no Brasil foi "O Roubo do Fogo Olímpico", publicada na revista "Edição Extra" 52, de 1972, com o tema "Pateta Olímpico"[2].

Nos anos 60 ressurge como um dos principais inimigos do Mickey e como "galã" da bruxa Madame Min, em ótimas histórias desenhadas pelo grande artista Paul Murry.

A partir dos anos 70, é personagem frequente nas histórias produzidas no Brasil pela Editora Abril, nas quais aparece como vilão as vezes liderando os Irmãos Metralha e enfrentando também o Pateta, o Superpateta, e o Tio Patinhas.

Na história em quadrinhos Nas Garras do Mancha Negra, o Mancha capturou a Minnie, e se Mickey não der um conselho melhor pra ele, ela vai ser dada de comida para as piranhas famintas.

Rosto[editar | editar código-fonte]

Apesar de sempre andar coberto, já foi mostrado o rosto do Mancha Negra umas poucas vezes. Rosto este que aliás, se parece muito com o de um de seus criadores, Walt Disney, com seu emblemático bigode.[3]

Legado[editar | editar código-fonte]

O personagem é usado como um símbolo por várias torcidas de organizadas do Brasil e de Portugal, de modo a associar sua cor as das equipes, como a Mancha Alviverde do Palmeiras (onde o vilão é retratado com a cor verde)[4], Mancha azul do Cruzeiro (cuja cor predominante é azul)[5] e Mancha Negra do Vasco da Gama[6] e da Associação Académica de Coimbra (esses com a sua cor original)[7]. Há também uma escola de samba com o nome GRCES Mancha Verde, também associado com o Palmeiras, que usa também um versão verde do vilão como seu símbolo[8]. O personagem foi também o mascote do clube Americano de Campos, no estado do Rio de Janeiro, durante as décadas de 80 e de 90, mas foi substituído pelo Mosqueteiro Alvinegro[9].

Nomes em outros idiomas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Inducks». Consultado em 4 de janeiro de 2011 
  2. «Vila Xurupita». Consultado em 4 de janeiro de 2011 
  3. revista Mickey 818, "Pesadelo em Órbita". [S.l.]: Abril. 2010. 52 páginas. I TL 2810-1 
  4. Fabio Victor (11 de dezembro de 1997). «Mancha vira 'Alviverde' para torcer no RJ». Folha de S.Paulo 
  5. «Mancha Azul». Organizadas do Brasil 
  6. «Mancha Negra do Vasco». Organizadas do Brasil 
  7. «Mancha Negra». Associação Académica de Coimbra 
  8. «Carnaval 2013 - Mancha Verde». UOL 
  9. «A volta do Mosqueteiro Alvinegro». Site do Clube Americano de Campos 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]