Mania de Querer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mania de Querer
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Sylvan Paezzo
Leila Míccolis
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Herval Rossano
David Grimberg
Walter Santos
Elenco Nívea Maria
Marcelo Picchi
Carlos Augusto Strazzer
Aracy Balabanian
ver mais
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Manchete
Transmissão original 22 de setembro de 1986 - 28 de março de 1987
N.º de episódios 161
Cronologia
Novo Amor
Corpo Santo

Mania de Querer foi uma telenovela brasileira exibida na Rede Manchete, no horário das 21h30, de 22 de setembro de 1986 a 28 de março de 1987[1].

Foi escrita por Silvan Paezzo e Leila Míccolis e dirigida inicialmente por Herval Rossano, posteriormente substituído por David Grimberg e Walter Santos.

Produção[editar | editar código-fonte]

A trama retratava temas atuais à época, principalmente relacionados aos problemas socioeconômicos. O ponto de partida da história era a divulgação do Plano Cruzado e as conseqüências dele para as personagens. Antes da estreia o Jornal do Brasil publicou uma reportagem em que dizia que "Apesar de enfeitada com badulaques da nova realidade econômica brasileira, Mania de Querer persegue a trilha de sucesso já experimentada pela calejada Rede Globo[2]. A trilha de sucesso a que se refere o texto é o esquema de produções que a Rede Globo utiliza desde os anos 70: novelas que duram de seis a oito meses e que se aproximam da realidade do telespectador médio, sem, no entanto, deixar de lado o encanto da ficção. As novelas anteriores da Rede Manchete tinham curta duração, cerca de três meses apenas. No decorrer da telenovela, o diretor geral Herval Rossano desentendeu-se com a alta cúpula da emissora e foi demitido. Em solidariedade, Nívea Maria e Carlos Augusto Strazzer - os protagonistas - rescindiram o contrato com a emissora[3]. Após essa série de desencontros, Leila Mícollis passou a colaborar com o texto da novela. Lúcia assume o posto de protagonista e sua relação com o filho Ivan passa a centralizar a história. Essa reviravolta acabou refletindo nos índices de audiência, que aumentaram. A novela foi reprisada entre 14 de março a 15 de setembro de 1988, em 153 capítulos, de segunda a sábado às 19h30min.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A novela começa no ritmo das mudanças impostas pelo Plano Cruzado na sociedade brasileira, mais precisamente dois dias antes do anúncio do novo plano econômico.

Lúcia - mulher de meia-idade, viúva e mãe de quatro filhos - recebe a notícia pela qual tanto esperava: após algum tempo nos Estados Unidos, seu filho mais velho, o engenheiro especialista em computação Ivan, retornará ao Brasil dali a dois dias e trará como companhia a sua esposa Vanessa, que conheceu no exterior. A notícia do retorno de Ivan enche a todos de alegria, mas desagrada a sua avó dominadora - Dona Margô Nogueira - o fato dele voltar casado com uma mulher que ninguém sequer conhece.

Vanessa é uma nitroiense que estuda Administração de Empresas em Nova Iorque. Para sobreviver, trabalha como garota de programa. Ao conhecer Ivan, esconde seu passado dele e aceita um convite para viajar até Aruba. Lá eles se acertam e combinam de voltarem juntos para o Brasil, como marido e mulher.

Ao chegar ao Brasil, Ivan passa a trabalhar para Ângelo Sá, um poderoso empresário dono de uma financeira. Ângelo tem uma estranha mania: coleciona fotos de garotas de programa que conheceu no exterior e é em uma dessas fotos que reconhece a esposa de seu funcionário. Tendo em mãos a prova incontestável do passado da moça, Ângelo usa essas fotos para conseguir satisfazer seus desejos sexuais com a bela ex-prostituta. Vanessa se divide entre contar a verdade para o inseguro Ivan (correndo, assim, o risco perdê-lo) e aceitar as chantagens do sedutor Ângelo, formando assim um triângulo amoroso.

Além de implicar com a relação do neto com a ex-prostituta, Dona Margô interfere na relação madura de sua nora Lúcia com o vizinho, o professor João. Lúcia foi casada com o militar Ivan Nogueira, cuja morte é motivo de muitos problemas para o filho mais velho, pois ele se diz culpado pela tragédia.

Dona Margô tem outra filha, Léia Guimarães, casada com o empresário Rogério Guimarães. Ele é o dono de uma cadeia de lojas de eletrodomésticos que entra em desgraça com o Plano Cruzado, principalmente porque o seu verdadeiro negócio era emprestar dinheiro a juros altíssimos. O casal tem dois filhos: Júlia e Luís Augusto. Júlia no passado fora casada com o jornalista Nelson Domingues e com ele teve um filho, Carlinhos. O casamento nunca agradou o severo Rogério porque para ele o jornalista nunca conseguiria dar uma vida com a qual ela estava acostumada. Já Luís Augusto é um playboy que não quer nada com a vida. Estuda Medicina, mas não leva a sério nada que faz.

Carolina é outra personagem importante na história. Irmã de Ivan e filha de Lúcia, trabalha em casa e sonha em subir na vida honestamente fabricando tênis artesanais.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mania de querer». Teledramaturgia. Consultado em 4 de março de 2016 
  2. «Plano Cruzado forma triângulo amoroso». TV-Pesquisa. Consultado em 17 de novembro de 2012 
  3. «Bastidores de Mania de Querer». Teledramaturgia. Consultado em 17 de novembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]