Manos e Minas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manos e Minas
Manos e Minas.jpg
Logotip do programa
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Música
Duração 1 hora
Criador(es) Dum-Dum
Fábio Castro
André Ewecky
País de origem  Brasil
Idioma original Língua portuguesa
Produção
Diretor(es) Fábio Castro (1993-2014)
Marcelo Costa (2014-presente)
Produtor(es) André Ewecky
Fabiana Juelli
Carol Afonso
Apresentador(es) Max B.O.
Anelis Assumpção
Elenco Max B.O.
Anelis Assumpção
Cris
Alessandro Buzo
Emicida
outros
Tema de abertura 1993
Transmissão original 1993 – presente

Manos e Minas é um programa de televisão brasileiro produzido e exibido pela TV Cultura. Atualmente é apresentado por Roberta Estrela D`Alva . O programa está ar pela TV Cultura desde 1993, estreou sob o comando do rapper Dum-Dum. O programa Manos e Minas acompanha a produção atual da música urbana em suas várias vertentes (Rap, Funk, Soul, Reggae, Samba), além de mostrar iniciativas e realizações da cultura de rua e do hip hop em seus diversos segmentos. É considerado um dos porta vozes principais do hip hop e rap no Brasil, e um dos primeiros programas desses gêneros no país.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O universo do jovem da periferia e o resgate de histórias da cultura brasileira e internacional são marcas registradas do programa, que é exibido nas noites de sábado e com reprise no domingo. Comandada pelo rapper Max B.O., a atração aposta nos segmentos de música, esporte, danças, comportamento, artes plásticas e cinema.

Filmado no Teatro Franco Zampari, em São Paulo, conta com a participação da platéia para o debate de reportagens. Ritmos como rap, funk, reggae, break, grafitti e samba estão ainda presentes na programação, com apresentação de artistas populares e dançarinos. Contém quadros de reportagem, incluindo com Alessandro Buzo e Emicida, entrevistas (realizadas por Ferréz), participações especiais de pessoas envolvidas com o rap, "caça-talentos" e leitura de comentários dos espectadores.

Anúncio de encerramento e repaginação (2010)[editar | editar código-fonte]

Após mais de 16 anos em transmissão ininterruptamente, o programa foi extinto em agosto de 2010 quando João Sayad, que havia recentemente se tornado presidente da TV Cultura, decretou o fim do Manos e Minas junto com outros programas.[1] Tal fato gerou revolta dos apreciadores da cultura de rua, com uma manifestação no twitter (mais notadamente a tag #SalveoManoseMinas, que alcançou os trending topics locais) noticiada nos grandes sites de notícia do Brasil.[2]

Como uma forma de tentar restabelecer o programa, Kamau, Emicida, Gisele Coutinho e membros de diversos sites relacionados à cultura hip hop enviaram uma carta ao senador Eduardo Suplicy, que manifestou apoio ao retorno do programa.[3] Junto a ele, personalidades como Mano Brown e KL Jay, membros do grupo Racionais MC's divulgaram sua opinião em entrevistas e vídeos.[4] Quase três semanas depois, Sayad volta atrás e mantém o Manos e Minas na grade da emissora e promete uma reformulação total na estrutura.[5]

Manos e Minas voltou ao ar em 27 de novembro de 2010, quase cinco meses depois da sua última exibição com diversas mudanças. Max B.O continua sendo o apresentador, agora ao lado da cantora e compositora Anelis Assumpção. Projeto Nave se tornou a "banda residente" do programa, que mistura vários gêneros musicais. O cenário de grafites recebeu mudanças feitas pela OPNI (Objetos Pixadores Não Identificados) e as cadeiras da plateia foram substituídas por um contato mais próximo com o artista convidado. Os quadros de Emicida e Alessandro Buzo irão alternar durante as semanas.[6] Para este programa, foi convidado o rapper Dexter, ex-integrante do 509-E.[7]

Apresentadores[editar | editar código-fonte]

Período Apresentador Ref.
Novembro de 1993 - abril de 2006 Dum-Dum [8]
Abril de 2006 - março de 2007 Eduardo [8]
Março de 2007 - abril de 2008 Ice Blue [8]
Abril de 2008 - dezembro de 2008 Rappin' Hood [9] [10]
Abril de 2009 - dezembro de 2009 Thaíde [11] [8]
Abril de 2010 - Março de 2016 Max B.O [8]
Junho de 2016 - presente Roberta Estrela D'Alva

Referências

  1. «Começa reformulação na TV Cultura - politica - Estadao.com.br». www.estadao.com.br. Consultado em 08-Agosto-2010. 
  2. «Fim do Manos e Minas causa protestos no Twitter». entretenimento.r7.com. Consultado em 8 de agosto de 2010. 
  3. «Coletivo». MTV. Consultado em 8 de agosto de 2010. 
  4. «Folha.com - Videocasts - Mano Brown fala sobre o fim do programa "Manos e Minas" na TV Cultura - 23/08/2010». Folha.com. Consultado em 30-Agosto-2010. 
  5. «Folha.com - Ilustrada - TV Cultura diz que "Manos e Minas" será mantido - 24/08/2010». Folha.com. Consultado em 30 de agosto de 2010. 
  6. «TV - Manos e Minas repaginado». Yahoo! Noticias. Consultado em 1 de dezembro de 20101. 
  7. «Central Hip-Hop - 2010 - Bocada Forte - Nós Trabalhamos Pelo Hip-Hop Brasileiro». centralhiphop.uol.com.br. Consultado em 1 de dezembro de 2012. 
  8. a b c d e «TV Cultura, a TV que faz bem». www.tvcultura.com.br. Consultado em 12 de maio de 2010. 
  9. «AdNews - Rappin'Hood é o novo apresentador do "Manos e Minas", na TV Cultura». www.adnews.com.br. Consultado em 12 de maio de 2010. 
  10. «ferrez: Rappin Hood se desliga do Manos e Minas (Fábio Rogério)». ferrez.blogspot.com. Consultado em 12 de maio de 2010. 
  11. «THAIDE É O NOVO APRESENTADOR DO MANOS E MINAS». www.noticiario-periferico.com. Consultado em 12 de maio de 2010.  Texto " Noticiário Periférico " ignorado (Ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.