Manuel Jorge Marmelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Manuel Jorge Marmelo
Nascimento 1971 (50 anos)
Porto, Portugal Portugal
Residência Porto
Prémios Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco (2004);

Prémio Literário Casino da Póvoa/ Correntes d’Escritas (2014)

Género literário Romance, conto
Movimento literário Pós-modernismo
Magnum opus O homem que julgou morrer de amor: breve romance
Página oficial
Blog do Autor

Manuel Jorge Marmelo (Porto, 1971) é um jornalista e escritor português.

A trabalhar na imprensa desde 1989, recebeu em 1994 o prémio de jornalismo da Lufthansa e, em 1996, a menção honrosa dos Prémios Gazeta de Jornalismo do Clube de Jornalismo/ Press Club.

Estreou-se nas letras em 1996 com o livro O homem que julgou morrer de amor/O casal virtual, tendo sido convidado, nesse mesmo ano, a participar na colectânea A cidade sonhada, a par de alguns dos mais reputados escritores, poetas e artistas do Porto. O livro de contos O Silêncio de um homem só (2005) valeu-lhe o Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco.

Tem participado em várias publicações e antologias, entre as quais se destacam: “Porto.Ficção” (edição Asa), “Putas – Antologia do Novo Conto Português e Brasileiro” (edição Quasi), “Porto, Fragment de Vie” (da editora francesa L’Escampette), “Doze Contos com Livros Dentro” (edição Campo das Letras), “Suplemento Literário de Minas Gerais” e “Bestiário” (ambos do Brasil), “Magazine Artes” e “Imagem Passa Palavra” (edição Cooperativa Gesto). Escreveu ainda os textos dos livros “Vitória: Verso e Reverso” (edição Afrontamento) e “Mário Marques, Para Além do Instante” (edição do Centro Português de Fotografia).

Desde julho de 2001 que o seu nome consta do Dicionário de Personalidades Portuenses do Século XX, da Porto Editora, sendo o mais jovem dos nomes biografados.

Em fevereiro de 2014 venceu o Prémio Literário Casino da Póvoa 2014 com o romance Uma Mentira Mil Vezes Repetida, publicado em 2011 pela Quetzal.

Obra[editar | editar código-fonte]

  • O homem que julgou morrer de amor / O caso virtual – 1996 (novela e teatro)
  • Portugués, guapo y matador – 1997 (romance)
  • Nome de tango – 1998 (romance)
  • As mulheres deviam vir com livro de instruções – 1999 (romance)
  • O amor é para os parvos – 2000 (romance)
  • Palácio de cristal, jardim-paraíso – 2000 (álbum)
  • Sertão dourado – 2001 (romance)
  • Paixões & embirrações – 2002 (crónicas)
  • Oito cidades e uma carta de amor – 2003 (contos e fotos)
  • A menina gigante – 2003 (infantil)
  • Os fantasmas de Pessoa – 2004 (romance)
  • O Silêncio de um homem só – 2004 (contos) - Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2004
  • Os Olhos do homem que chorava no rio – 2005 (com Ana Paula Tavares)
  • Porto: Orgulho e Renascimento – 2006
  • Aonde o Vento me Levar – 2007 (romance)
  • Uma Mentira Mil Vezes Repetida - 2011 (romance) Prémio Casino da Póvoa 2014
  • Somos todos um Bocado Ciganos - 2012 (romance)
  • Zero à esquerda - 2013 (contos)
  • O Tempo Morto é Um Bom Lugar - 2014 (romance)
  • A Guerra Nunca Acaba - 2014 (romance) ISBN 978-989-8776-03-7