Manuel Márquez Sterling

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel Marquez Sterling.jpg

Manuel Márquez Sterling (nascido Carlos Manuel Agustin Márquez Sterling y Loret de Mola em 28 de agosto de 1872 em Lima, Peru - 9 de dezembro de 1934, Washington, DC, Estados Unidos) foi um jornalista, escritor, jogador de xadrez, diplomata e político cubano, sendo presidente de Cuba por algumas horas em 18 de janeiro de 1934.

Foi Embaixador de Cuba para o México e depois para os Estados Unidos. Foi casado com sua prima, Mercedes Márquez Sterling y Ziburo. Seu sobrinho foi Carlos Márquez Sterling.

Durante a ditadura de Gerardo Machado se opôs energicamente contra a mesma e, mais tarde, quando o presidente Carlos Hevia foi forçado por Fulgencio Batista a renunciar, um vácuo de poder foi instalado no palácio, e para evitá-lo Marquez Sterling, que fora secretário de Estado, aceitou a presidência das seis da manhã até o meio-dia, que trouxe ao poder Carlos Mendieta.[1]


Referências

  • Fulgencio Batista: Volume 1, From Revolutionary to Strongman, Argote-Freyre, Frank (Rutgers, New Jersey: Rutgers University Press, 2006) ISBN 0-8135-3701-0
  • Otero, Juan Joaquin. Libro De Cuba, Una Enciclopedia Ilustrada Que Abarca Las Artes, Las Letras, Las Ciencias, La Economia, La Politica, La Historia, La Docencia, Y ElProgreso General De La Nacion Cubana - Edicion Conmemorative del Cincuentenario de la Republica de Cuba, 1902-1952 [S.l.: s.n.], 1954  (Spanish)
Cargos políticos


Precedido por
Carlos Hevia
Presidente de Cuba
18 de janeiro de 1934
Sucedido por
Carlos Mendieta
Precedido por
Carlos Saladrigas
Ministro das Relações Exteriores de Cuba
1933-1934
Sucedido por
Cosme de la Torriente y Peraza