Manuel de Jesus Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Manuel de Jesus Coelho (Lisboa, 13 de Março de 1808 — Lisboa, 26 de Setembro de 1885) foi um activo político e publicista da esquerda liberal portuguesa, ligado ao setembrismo e à fundação de diversas instituições operárias e populares.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tendo trabalhado como tipógrafo e editor de periódicos políticos, a partir de 1834 foi director do jornal Nacional e dos seus sucessores políticos O Patriota, O Português e Independência Nacional. A partir de 1857 deixou a imprensa e passou a trabalhar na Alfândega de Lisboa, embora tenha mantido a sua militância política.

Em 1847, durante a guerra civil da Patuleia, combateu como capitão nas acções de Estremoz e do Alto Viso, tendo sido condecorado com a Ordem da Torre e Espada.

Foi um dos fundadores da Associação das Classes Laboriosas de Lisboa e do Asilo de Santa Catarina para os órfãos das vítimas da epidemia de febre-amarela de 1857.