Manuel de Jesus Valdetaro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Manuel de Jesus Valdetaro
Nascimento 1807
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação político, juiz

Manuel de Jesus Valdetaro, 1° e único visconde de Valdetaro,[1] (Rio de Janeiro, 1807 — Rio de Janeiro, 16 de agosto de 1897) foi um jurista e político brasileiro, ministro e presidente do Supremo Tribunal de Justiça (hoje Supremo Tribunal Federal).

Formou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito de São Paulo em 22 de outubro de 1832. Depois de mais de trinta anos de exercício da magistratura foi nomeado em 5 de outubro de 1867 ministro do Supremo Tribunal de Justiça, do qual se aposentou em 27 de novembro de 1886.

Foi presidente da província do Rio de Janeiro, de 4 de abril a 7 de junho de 1848[2] e depois membro da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro na 12ª legislatura (de 1864 a 1866).

Agraciado visconde de Valdetaro em decreto de 20 de novembro de 1886. Recebeu também a comenda da Imperial Ordem de Cristo.

Referências

  1. Cunha, Rui Vieira da (1979). O Parlamento e a nobreza brasileira. Brasília: Senado Federal. p. 441 
  2. Galvão, Miguel Archanjo (1894). Relação dos cidadãos que tomaram parte no governo do Brazil no periodo de março de 1808 a 15 de novembre de 1889. Rio de Janeiro: Imprensa nacional. p. 130 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Aureliano de Sousa e Oliveira Coutinho
Presidente da província do Rio de Janeiro
1848
Sucedido por
Felisberto Caldeira Brant Pontes
Precedido por
Albino José Barbosa de Oliveira
Presidente do Supremo Tribunal Federal
1882 — 1886
Sucedido por
João Evangelista de Negreiros Saião Lobato


Ícone de esboço Este artigo sobre um político brasileiro é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.