Manuel dos Santos Pedroso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Manuel dos Santos Pedroso, apelidado de Maneco Pedroso, (? — Rio Grande do Sul, março de 1816) foi um estancieiro e militar brasileiro que teve papel fundamental na Guerra de 1801.[1]

Filho de um fazendeiro de Curitiba e de uma índia guarani, era bem conhecido no Rio Grande do Sul por ter conseguido sobreviver a uma luta com uma onça.

Estancieiro, fazias arriadas de gado na região dos Sete Povos das Missões. Cabo de milícias, em 1801 foi convocado e apresentou-se ao capitão do Regimento de Dragões de Rio Pardo, Francisco Barreto Pereira Pinto, por quem foi encarregado de atacar o fortim espanhol de São Martinho, porta de entrada das Missões, e tentar apoiar a população índia de São Lourenço, que tinha informado do desejo de ser governada por Portugal.[2] Teve sucesso em ambas as empreitadas. Como prêmio, recebeu a Estância de São Pedro como sesmaria.

Participou ainda da primeira campanha cisplatina, em 1811.[3] Morreu na Guerra contra Artigas em 1816, e está sepultado na Igreja Matriz de Santo Amaro do Sul, em General Câmara.[4]

Referências

  1. Aquiles Porto-Alegre. Homens ilustres do Rio Grande do Sul, 1916
  2. «A Guerra de 1801 no Brasil». 
  3. FLORES, Moacyr. Dicionário de história do Brasil, p.233.
  4. «Biografia de Maneco Pedroso». 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.