Manuela Couto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde abril de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Manuela Couto
Nascimento 17 de fevereiro de 1964 (54 anos)
Setúbal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Atriz
Atividade actriz
Nomeações
Globos de Ouro (2007) Melhor Atriz
IMDb: (inglês)

Manuela Couto (Setúbal, 17 de fevereiro de 1964) é uma actriz portuguesa. Foi nomeada na categoria de "Melhor Atriz" nos Globos de Ouro de 2007.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Manuela Couto nasceu em 17 de fevereiro de 1964, em Setúbal.[1] A data de nascimento constante do IMDB foi corrigida pela própria em entrevista ao programa Hotel Babilónia em 21 de janeiro de 2017.</ref>.

Tem o curso de Formação de Actores (1982-1986) da Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.

Com importância relativa, o início da revelação do seu talento acontece por volta de 1976 num grupo amador de Setúbal, onde também começou Fernando Luís. Durante o curso, fez várias apresentações públicas de teatro, como Antepassados vendem-se, Tragédia Grega e Sonho de uma noite de Verão, tendo sido dirigida por actores como Glória de Matos, Eurico Lisboa, Elisa Lisboa, João Mota e Rui Mendes, entre outros. Trabalhou também no Teatro Animação de Setúbal, tendo participado em peças como Moléstias de um casamento (1982), Doce de Laranja (1983), O Juiz da Beira (1984) e Luísa Todi (1985), entre outras. Colaborou em muitos projectos na Comuna - Teatro da Pesquisa, como Má sorte ter sido puta (1991), tendo recebido o Sete de Ouro para "Melhor actriz revelação", e Cara de Fogo (2004), tendo sido dirigida por nomes como João Mota, Fernanda Lapa, Álvaro Correia e Alfredo Brissos.

Participa regularmente em projectos de teatro, sendo um dos mais recentes Memória d'água, onde contracenou com as colegas Dalila Carmo, São José Correia e Maria José Pascoal.

No cinema, a actriz participou em filmes como Coitado do Jorge (1992), realizado por Jorge Silva Melo ou António, um rapaz de Lisboa (1999), realizado por Jorge Silva Melo.

A participação de Manuela Couto na película Coisa Ruim (2006), realizada por Tiago Guedes e Frederico Serra, valeu-lhe a nomeação na edição de 2007 dos Globo de Ouro na categoria de "Melhor Actriz".[2]

Presença regular em televisão, a actriz participou em sitcoms como Sozinhos em Casa (1993) e Senhores Doutores (1997), e várias novelas como O Último Beijo (2002), Ilha dos Amores (2007), tendo tido maior popularidade em Ninguém como Tu (2005), Tempo de Viver (2006), e Anjo Meu (2011).

A actriz conta ainda com dobragens de animação (como a voz de Pocahontas, o famoso clássico Disney e também a Lisa do filme Os Simpsons: O Filme), cinema e publicidade, assistência de encenação de vários espectáculos da Comuna e tradução de peças de teatro, assim como direcção de actores em produções televisivas.

Recentemente participou nos filmes O Leão da Estrela de Leonel Vieira e Amor Impossível de António-Pedro Vasconcelos.[1]

Pela sua interpretação na telenovela Jogo Duplo (2017), Manuela Couto foi nomeada na categoria de "Melhor Atriz Secundária" dos prémios Áquila (2018), atribuídos pela Fénix - Associação Cinematográfica.[3]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Ano Título Ref.
2006 Coisa Ruim [1][2]
2015 O Leão da Estrela [1]
Amor Impossível [1]
2017 Al Berto [4]

Dobragens[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Ref.
1987 Cacau da Ribeira [1]
1992 A Esfera de Ki Rita [1]
1993 Sozinhos em Casa Sónia Matias [1]
1994 Guerras de Alecrim e Manjerona [1]
Ideias com História Maria Callas [1]
1997 Era Uma Vez [1]
Senhores Doutores [1]
Fátima (Telefilme) Voz de Nossa Senhora de Fátima [1]
2000 Cruzamentos Alice [1]
2001 Super Pai Augusta [1]
2002 Amanhecer Secretária [1]
2002 O Último Beijo Francisca Montez [1]
2004 Inspector Max Esperança [1]
Queridas Feras Elisa [1]
2005 Ninguém Como Tu Dulce Paredes da Silva [1]
2006 Tempo de Viver Lídia Martins de Mello [1]
2007 Ilha dos Amores Alice [1]
2008 Casos da Vida Sílvia [1]
2009 Olhos nos Olhos Flora [1]
Equador Francisca [1]
Sentimentos Lúcia Huau [1]
2010 Ele É Ela Adriana [1]
2011 Anjo Meu Madalena Girão [1]
2012 Doida por Ti Preciosa Antunes [1]
2013 Belmonte Sofia Caneira Belmonte [1]
2014 Jardins Proibidos Isabel Alves Herédia [1]
2015 Santa Bárbara Paula Montemor [1]
2016 Aqui Tão Longe Andreia [1]
2017 Ouro Verde Amanda Nascimento [1]
Jogo Duplo Clara Neves [3][4]
2018 Alma e Coração Adelaide Macedo [4]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah «Manuela Couto» (em inglês). Internet Movie Database. Consultado em 3 de outubro de 2017. Arquivado do original em 10 de março de 2017 
  2. a b «Globos de Ouro são cada vez mais os prémios da SIC e para a SIC». Público. 14 de Março de 2007. Consultado em 3 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 3 de outubro de 2017 
  3. a b MadreMedia; Agência Lusa (3 de abril de 2018). «"Al Berto" e "São Jorge" nomeados em cinco das sete categorias de cinema dos Prémios Áquila». Sapo24. Consultado em 13 de novembro de 2018 
  4. a b c «Manuela Couto» (em inglês). Internet Movie Database. Consultado em 13 de novembro de 2018. Arquivado do original em 13 de novembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo sobre uma atriz é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.