María Antonieta de las Nieves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou secção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
María Antonieta de las Nieves
Maria Antonieta de las Nieves como sua personagem Chiquinha.
Nome completo María Antonieta Gómez Rodríguez
Nascimento 22 de dezembro de 1950 (63 anos)
Santiago Ixcuintla, Nayarit
Nacionalidade  México
Ocupação Atriz, cantora e dubladora.
Cônjuge Gabriel Fernández
Atividade 1957-presente
Página oficial
IMDb: (inglês) (português)

María Antonieta de las Nieves (Santiago Ixcuintla, 22 de dezembro de 1950)[1] é uma atriz, cantora e dubladora mexicana.[2] Ela é mais conhecida por interpretar a personagem La Chilindrina (Chiquinha, no Brasil) no seriado El Chavo del Ocho.

Biografia[editar | editar código-fonte]

É casada desde 09/07/1971 com o produtor de televisão Gabriel Fernández, com quem tem dois filhos: Verônica e Gabriel.[3]

Antonieta realizou o seu primeiro trabalho aos 8 anos de idade na novela La Leona, na qual era a protagonista. Em 1963 recebeu o prêmio de atriz dramática infantil, dois anos após recebeu novamente o mesmo prêmio.

Em 1974, María Antonieta recebeu uma proposta da TV Azteca para apresentar um programa de variedades, mas no ano seguinte voltou a gravar El Chavo del Ocho até 1980, e no seriado Chespirito, ficou até 1995, um ano quando se encerraram definitivamente as gravações. Na série Chespirito atuou como a personagem Chiquinha, e como Dona Neves, junto com o Doutor Chapatin. Também fez a personagem Maruja em Chaveco.

Em 1994, Antonieta passou a fazer a série Aquí está la Chilindrina, com apenas 20 episódios que foram reprisados em 5 anos - o que rendeu a ela um processo judicial movido por Roberto Gómez Bolaños, uma vez que Bolaños afirmava ser o detentor dos direitos autorais da Chiquinha. Antonieta acabou obtendo os direitos autorais da personagem.

Em 2002 Antonieta sofreu um infarto conseguindo se recuperar. Até 2003 foi proprietária de um circo, e atualmente é atriz de telenovelas. Fez também uma pequena aparição no seriado Skimo, da Nickelodeon.

Além da Chiquinha, a atriz é ainda responsável pela criação da Dona Neves, Bruxa Baratuxa (El Chapulín Colorado) e Marujita (Los Caquitos), pois além de atriz ela cria personagens e escreve histórias.[4]

Em 13 de outubro de 2011 ela visitou o Brasil e participou de uma edição especial do Programa do Ratinho no SBT.[5]

Em junho de 2011, supostos funcionários da Televisa estariam fazendo com que os shows da atriz fossem transferidos de cidades maiores para povoados, com isso Antonieta havia decido se aposentar, após ela decidiu desistir da aposentadoria.[6] Em entrevista ela declarou que se passou de um mal-entendido, já que a viagem a Colombia tinha sido interrompida porque a Televisa avisou a artista que não poderia utilizar o nome da personagem.[7]

Em 3 de outubro de 2012 em entrevista ao jornal La Nación ela disse que está com fibromialgia, um tipo de doênça crônica causadora de dores em diversos pontos no corpo.[8]

Em 10 de novembro de 2013, o clima foi de festa no Domingo Legal. Celso Portiolli recebe, ao vivo, no palco do programa a atriz María Antonieta de Las Nieves, que interpreta a Chiquinha no seriado Chaves. Ela relembrou momentos marcantes da personagem no seriado e respondeu perguntas enviadas pelos internautas. Ela se emocionou em falar de Roberto Gómez Bolaños o Chaves, ela disse que tentou varias vezes entrar em contato com ele, ligando e mandando cartas mas ele nunca respondeu, e disse que ama muito ele.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

  • 2013 Ralph el demoledor (dublou Vanellope von Schweetz na versão latino-americana)
  • 1994 La Chilindrina En Apuros
  • 1990 Sor Batalla
  • 1986 El mas valiente del mundo
  • 1984 Charrito
  • 1983 Don raton y don ratero
  • 1983 Secuestro en Acapulco
  • 1979 El Chanfle
  • 1981 El Chanfle 2
  • 1970 El amor de María Isabel
  • 1975 La odisea de los muñecos
  • 1970 El amor de María Isabel
  • 1968 María Isabel
  • 1967 Un novio para dos hermanas
  • 1957 Pulgarcito

Discografia[editar | editar código-fonte]

La Chilindrina[editar | editar código-fonte]

  • El "Chou" de la Chilindrina
  • Canta la Chilindrina: Fíjate, Fíjate, Fíjate
  • El Circo que viene ya
  • Homenage a Chespirito
  • El Circo mágico de la Chlindrina
  • Todo la Chilindrina
  • Sin mi Radio
  • La Balada del Vagabundo (com participação de Raul vale)
  • Navidad con la Chilindrina
  • Aqui esta la Chilindrina
  • Rock and Roll con la Chilindrina
  • La Vencidad
  • El Mago de Tos

Participação em outros discos[editar | editar código-fonte]

  • Pampa Pipiltzin - Algo para los niños

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Peluchín/La Chilindrina

Dublagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Biographical Dictionary of Mexican Film Performers "N" and "O". Página visitada em 9 de março de 2011.
  2. ‘Brasileiros dizem que sou maravilhosa, me abraçam e choram’, diz Chiquinha do ‘Chaves’, entrevista com María Antonieta de las Nieves, Yahoo!
  3. [[1]]
  4. [[2]]
  5. Chiquinha chora no 'Ratinho' e diz sentir muitas saudades do 'Chaves'. Terra (13 de outubro de 2011). Página visitada em 5 de outubro de 2012.
  6. Chiquinha de "Chaves" anuncia aposentadoria. iG (19 de junho de 2011). Página visitada em 5 de outubro de 2012.
  7. María Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, não vai se aposentar: 'Vamos continuar cantando e dançando'. Grupo Abril. Caras (20 de junho de 2012). Página visitada em 5 de outubro de 2012.
  8. Maria Antonieta, a Chiquinha, está com doença crônica. UOL. NaTelinha (4 de outubro de 2012). Página visitada em 5 de outubro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]