María Moliner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
María Moliner
Nascimento 30 de março de 1900
Paniza
Morte 22 de janeiro de 1981 (80 anos)
Madri
Cidadania Espanha
Alma mater Universidade de Saragoça
Ocupação lexicógrafo, linguista, bibliotecária, arquivista
Página oficial
http://www.mariamoliner.com

María Moliner (Paniza, 30 de março de 1900Madrid, 22 de janeiro de 1981) foi uma bibliotecária e lexicógrafa espanhola.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciada em História (1921) pela Universidade de Saragoça, trabalhou entre 1922 e 1970 como funcionária de arquivos e bibliotecas. A sua candidatura à Real Academia Espanhola em 1972 foi rejeitada. Se tivesse ingressado, teria sido a primeira mulher membro da Academia.

Activa promotora da difusão cultural através das Bibliotecas Populares durante a Segunda República Espanhola.

Autora do prestigioso Diccionario de uso del español, uma das principais obras da lexicografia espanhola, cuja primeira edição foi publicada em 1966-67 pela editora Gredos. Em 1998 foi publicada uma segunda edição que consta de dois volumes e um CD-ROM, bem como una edição abreviada. Em setembro de 2007 foi publicada a terceira edição, revista e actualizada.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]