Mara Gabrilli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mara Gabrilli
Marcelo Camargo/Agência Brasil
Senadora por São Paulo
Período Posse pendente
Deputada Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2011
até atualidade
(2 mandatos consecutivos)
Vereadora de São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2007
até 31 de março de 2011
(2 mandatos consecutivos)
Prefeito José Serra
Gilberto Kassab
Secretária da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo
Período 1º de abril de 2005
até 1º de janeiro de 2007
Dados pessoais
Nascimento 28 de setembro de 1967 (51 anos)
São Paulo, SP, Brasil
Partido PSDB
linkWP:PPO#Brasil

Mara Cristina Gabrilli (São Paulo, 28 de setembro de 1967) é uma psicóloga, publicitária e política brasileira, filiada ao PSDB.[1] Atualmente, é deputada federal por São Paulo à Câmara dos Deputados do Brasil.

Em 2018, elegeu-se senadora por São Paulo.[2]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

Foi consultora do livro Vai encarar? - A Nação (quase) invisível das pessoas com deficiência (Melhoramentos), de Claudia Matarazzo, e colaborou com o capítulo: “Educação para Todos: uma questão de direitos humanos” no livro Educação 2010 – as mais importantes tendências na visão dos mais importantes educadores, entre participações em outras publicações. Em reconhecimento a sua atuação, em 2011, foi avaliada como a terceira melhor deputada federal pela Veja e pelo Núcleo de Estudos do Congresso, do Rio de Janeiro. Também foi eleita Paulistana do Ano (2007) pela revista Veja São Paulo, figurou entre os Cem Brasileiros Mais Influentes de 2008 das revistas ISTOÉ e Época, e foi finalista do Prêmio Claudia na categoria Políticas Públicas.

Em 1997 fundou o Instituto Mara Gabrilli, que desenvolve programas de defesa de direitos das pessoas com deficiência, promove o Desenho Universal e fomenta projetos esportivos, culturais e pesquisas científicas. Mara comandou os programas de rádio Derrubando Barreiras: acesso para todos (Estadão/ESPN) e o Momento Terceiro Setor (Trianon AM). É colunista da revista TPM (Trip Editora) desde 2001, cujas 50 melhores crônicas foram reunidas no livro Íntima Desordem – os melhores textos na TPM (Arx/Versar). Também mantém colunas no site do Estadão (Blog do Fausto Macedo), Jornal da AME, Inclusão Brasil, nos portais Mobilize, Vida Mais Livre, blog da Claudia Matarazzo, além das Revistas PCD e Direcional Escolas.

Mara Gabrilli sofreu um acidente de automóvel, em 1994, que a deixou tetraplégica. Passou cinco meses internada – dentre os quais dois em respirador artificial – e recebeu uma nova condição para a vida: a impossibilidade de se mexer do pescoço para baixo.

Três anos depois, fundou uma organização não-governamental com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência. Entre as conquistas recentes do Instituto Mara Gabrilli estão o projeto Cadê Você?, que localiza pessoas com deficiência em comunidades carentes e oferece recursos para melhorar sua qualidade de vida; o patrocínio da vinda de uma cientista indiana para trocar experiência com a pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) Lygia Pereira, o que resultou na primeira linhagem brasileira de células-tronco embrionárias, a BR-1; a ida de três atletas do IMG às Paraolimpíadas de Pequim e o projeto Natação Paraolímpica.

Programas em rádios AM/FM

- São Paulo Para Todos - Rádio Capital 1040 AM.

Apresentou durante dois anos (2015-2017) o Boletim São Paulo Para Todos, na Rádio Capital 1040 AM. A atração entrava no ar todos os sábados no programa A Cara do Povo, comandado por Andrea Matarazzo e Luis Ribeiro. A cada boletim, a apresentadora apresentava novidades sobre serviços da cidade, direitos e novidades do universo da pessoa com deficiência.

- Momento Terceiro Setor - Rádio Trianon AM

De 2010 até início de 2015, Mara apresentou o Momento Terceiro Setor no programa Microfone Aberto na Rádio Trianon AM. A atração semanal convidava os ouvintes a conhecerem mais sobre a atuação de diversas organizações espalhadas pelo Brasil.

- “Derrubando Barreiras: acesso para todos” - Rádio Eldorado AM e Estadão/ESPN FM

Comandou de abril de 2007 a dezembro de 2012 o programa de rádio “Derrubando Barreiras: acesso para todos”, na Rádio Eldorado AM e Estadão/ESPN onde realizou cerca de 300 entrevistas semanalmente, tratando de temas como mobilidade urbana, saúde, educação, esporte, cultura, lazer, reabilitação, tecnologia, pesquisas científicas, políticas públicas, entre outros temas abordados de forma leve e descomplicada, rompendo barreiras físicas, de comunicação e atitude. Em cinco anos, o programa recebeu em seus estúdios importantes personalidades do cenário nacional, como Viviane Senna, Boris Casoy, Mônica Serra, Romário, Herbert Vianna, Maurício de Souza, Raí, Dudu Braga, Andrea Matarazzo, Ranimiro Lotuffo, Geraldo Alckmin, Claudia Matarazzo, Silvia Popovic, Dorina Nowill, Tribo de Jah, Valentim Gentil, Cesar Giobbi, João Carlos Martins, Mayana Zatz, Ivaldo Bertazzo, Isabel Fillardis, Amyr Klink, entre outros. Desde sua estreia, até março de 2011, a atração foi transmitida pela Rádio Eldorado (AM 700 KHz). Com a parceria entre o Grupo Estado e a ESPN, o programa passou a fazer parte da grade da Rádio Estadão ESPN e ser veiculado pela FM (92,9,).

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Candidatou-se em 2004 ao cargo de vereador pela Câmara Municipal de São Paulo, recebeu 11.917 votos e não foi eleita, ficando como suplente.[3][4] De 2005 a 2007, dirigiu a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, sendo a primeira portadora do título.[5] Em 2007, tornou-se vereadora.[6] Em 2008, reelegeu-se com 79.912.[7][8]

Atualmente é deputada federal por São Paulo, eleita com 155.143 votos. Na Câmara dos Deputados é presidente da Comissão dos Direitos das Pessoas com Deficiência, membro titular da Comissão de Seguridade Social e Família e da Comissão de revisão do Código de Processo Penal, suplemente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; presidente da Frente Parlamentar Mista de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, integra a Frente Parlamentar Mista do Congresso Nacional em Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e a Frente Parlamentar Mista pelos Direitos das Pessoas com Parkinson.

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[9] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[9] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[9][10] Em agosto de 2017, votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer.[9][11]

Esteve ausente na sessão do dia 25 de outubro de 2017 para votar em relação ao prosseguimento ou não da investigação do então presidente Michel Temer, acusado pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. A sua ausência ajudou a evitar ao Michel Temer de uma investigação por parte do Supremo Tribunal Federal (STF).[12]

Em atuação na Câmara Municipal de São Paulo, entre fevereiro de 2007 e janeiro de 2011, protocolou 60 projetos de lei. Sete foram aprovados e são Leis Municipais. Destacam-se os que criam os importantes programas para a metrópole como a Central de Intérpretes de Libras e Guias-Intérpretes para Surdocegos (Lei 14.441/2007); o que torna Lei o Programa Municipal de Reabilitação da Pessoa com Deficiência Física e Auditiva, determinando a implantação de novos serviços de reabilitação nas 31 subprefeituras (Lei 14.671/2008); o Plano Emergencial de Calçadas (PEC), que permite que a Prefeitura reforme e revitalize as calçadas em vias estratégicas onde estão localizados os serviços públicos e privados essenciais à população – correios, escolas, hospitais, etc (Lei 14.675/2008); a que cria o Programa Censo Inclusão, que prevê um levantamento detalhado com perfil sócio-econômico dos cerca de 1,5 milhão de pessoas com deficiência na capital paulistana (Lei 15.096/2010).

Como deputada federal, protocolou 57 projetos de lei, 2 propostas de emenda à Constituição e foi relatora de 17 projetos de lei. É também autora de importantes emendas em projetos do Governo, como no PRONATEC (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego), no Plano Nacional de Educação e as que garantiram acessibilidade nas novas construções do Programa Minha Casa, Minha Vida. Em março de 2012 foi relatora da Medida Provisória 550/11, que concede crédito para financiamento de produtos e serviços de tecnologia assistiva. Em 2013 foi designada relatora da Lei Brasileira de Inclusão (antigo Estatuto da Pessoa com Deficiência). Graças ao seu trabalho primoroso em conjunto com a sociedade civil, o projeto, que entrou em vigor em janeiro de 2016, passou por uma grande reformulação e hoje é considerado o que há de mais moderno e completo em termos de legislação da pessoa com deficiência.

Na Câmara dos Deputados foi eleita Terceira Secretária da Mesa Diretora (biênio 2015/16), a primeira vez na história do Congresso Nacional que uma mulher assume como titular. Mara ainda é presidente da Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e da Frente Parlamentar Mista de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras. Integrou, como única representante do Congresso, em agosto de 2015, a delegação do Estado Brasileiro em Genebra na reunião do Comitê sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência da Organização Nações Unidas (ONU) e, em junho de 2016, esteve na ONU, em Nova Iorque, para a 9ª sessão da Conferência dos Estados Partes da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência.

Nesta última sessão (10ª) o governo brasileiro anunciou a sua pré-candidatura ao Comitê sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. E em junho de 2018, em uma conquista inédita para o país, Mara foi eleita para um mandato de quatro anos em um órgão da ONU do qual nunca houve um representante brasileiro. O Comitê sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência reúne peritos de diferentes países e monitora a implementação da Convenção pelos Estados Partes.

Como primeira titular da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED), criada em abril de 2005, Mara desenvolveu dezenas de projetos na cidade de São Paulo em infra-estrutura urbana, educação, saúde, transporte, cultura, lazer, emprego, entre outros. Isso resultou no aumento de 300 para cerca de 3 mil do número de ônibus acessíveis; na reforma de 400 quilômetros de calçadas adaptadas, inclusive na Avenida Paulista, que se tornou modelo de acessibilidade na América Latina; na criação de 39 núcleos municipais de reabilitação e saúde auditiva; no emprego de mais de mil trabalhadores com algum tipo de deficiência; nas versões em braile ou áudio de todos os livros das Bibliotecas Municipais (Ler pra Crer); na ida de 14.000 pessoas com deficiência ao cinema, teatro e exposições; entre outros. Estes números só vêm crescendo nas gestões que a sucederam na Prefeitura.

Em 2018, candidatou-se ao Senado Federal do Brasil, na coligação AceleraSP.[1]

Premiações

Em reconhecimento a sua atuação, Mara Gabrilli foi avaliada como a terceira melhor deputada federal em 2011 pela Revista VEJA e o Núcleo de Estudos do Congresso, e considerada durante oito anos consecutivos entre os melhores parlamentares do país, pelos 186 jornalistas que cobrem o Congresso Nacional, em processo realizado pelo Congresso em Foco em conjunto com o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal.  Recebeu o Prêmio Humanitário da Câmara do Comércio Dinamarquês-Brasileira (2015), a Medalha do Mérito do Transporte Urbano Brasileiro pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (2015), o Prêmio Cidadão São Paulo (2014 – Portal Catraca Livre), figurou entre os Cem Brasileiros Mais Influentes de 2008 (de duas revistas: Isto É e Época), foi eleita Paulistana do Ano (2007 - revista Veja São Paulo), e foi finalista do Prêmio Claudia, na categoria Políticas Públicas, e do Prêmio Trip Transformadores.[carece de fontes?]

Desempenho em eleições[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Coligação Partido Candidata a Votos Resultado
2004 Municipal de São Paulo PSDB PSDB Vereadora 11.917 (107º) Suplente[13]
2008 Municipal de São Paulo PSDB e PHS PSDB Vereadora 79.912 (5º) Eleita[14]
2010 Estadual em São Paulo PSDB, DEM e PPS PSDB Deputada Federal 160.138 (27º) Eleita[15][16]
2014 Estadual em São Paulo PSDB, DEM e PPS PSDB Deputada Federal 155.143 (27º) Eleita[17][18]
2018 Estadual em São Paulo PSDB, DEM, PP, PSD, PRB e PTC PSDB Senadora 6.513.282 (2º) Eleita[19][20]

Referências

  1. a b «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  2. «Major Olimpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB) são eleitos senadores por São Paulo». G1 
  3. «Resultado da eleição 2004». www.tse.jus.br. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  4. «MARA CRISTINA GABRILLI - MARA GABRILLI - 45177 - VEREADOR - PSDB - SAO PAULO - São Paulo SP | Candidatos a Vereador em 2004 – Últimas Noticias». www.eleicoesepolitica.net. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  5. «Mara Gabrilli é eleita para comitê da ONU sobre pessoas com deficiência». Vencer Limites 
  6. «Conheça os Deputados». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  7. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  8. «G1 > Eleições 2008 - NOTÍCIAS - Veja os 55 vereadores eleitos em São Paulo». g1.globo.com. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  9. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017. 
  10. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017. 
  11. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017. 
  12. «Como votou cada deputado sobre a 2ª denúncia contra Temer». Terra 
  13. Tribunal Superior Eleitoral (3 de outubro de 2004). «Resultado das Eleições 2004». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  14. G1 Eleições 2008 (6 de outubro de 2008). «Veja os 55 vereadores eleitos em São Paulo». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  15. UOL Eleições 2010 (3 de outubro de 2010). «Apuração de votos e candidatos eleitos - 1º Turno (Município de São Paulo)». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  16. UOL Eleições 2010 (3 de outubro de 2010). «Apuração de votos e candidatos eleitos - 1º Turno (Estado de São Paulo)». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  17. UOL Eleições 2014 (5 de outubro de 2014). «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2014 (Município de São Paulo)». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  18. UOL Eleições 2014 (5 de outubro de 2014). «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2014 SP». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  19. UOL Eleições 2018 (7 de outubro de 2018). «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2018 (Município de São Paulo)». Consultado em 12 de outubro de 2018. 
  20. UOL Eleições 2018 (7 de outubro de 2018). «Senador e deputados federais/estaduais eleitos: Apuração e resultado das Eleições 2018 SP». Consultado em 12 de outubro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]