Marcel-Paul Schützenberger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcel-Paul Schützenberger
Nascimento 24 de outubro de 1920
Paris
Morte 29 de julho de 1996 (75 anos)
Paris
Nacionalidade França Francês
Alma mater Universidade de Paris
Orientador(es) Georges Darmois
Albert Châtelet
Orientado(s) Jean Berstel
Dominique Foata
Alain Lascoux
Maurice Nivat
Louis Nolin
Jean-François Perrot
Instituições Universidade de Paris
Campo(s) Matemática

Marcel-Paul "Marco" Schützenberger (24 de outubro de 1920 – 29 de julho de 1996) foi um matemático e Doutor em medicina Francês. Seu trabalho teve impacto sobre os campos de linguagem formal, combinatória e teoria da informação.[1] Além de seus resultados formais em matemática, ele era "profundamente envolvido em [uma] luta contra os devotos do [neo-]Darwinismo",[2] uma postura que resultou em algumas reações mistas dos seus pares e dos críticos de sua posição sobre a evolução. Vários teoremas notáveis e objetos em matemática carregam o seu nome (por exemplo grupo de Schutzenberger). Paul Schützenberger foi seu bisavô.

Contribuições para medicina e a biologia[editar | editar código-fonte]

O primeiro doutorado de Schützenberger, na medicina, foi concedido em 1948 a partir da Faculté de Médecine de Paris.[3] Sua tese de doutorado, sobre o estudo estatístico do sexo no nascimento, foi distinguida pelo prêmio Baron Larrey da Academia Francesa de Medicina.[4]

O biólogo Jacques Besson, um co-autor com Schützenberger sobre um tema biológico,[5] embora salientando que Schützenberger é talvez mais lembrado para o trabalho em campos matemáticos puros, credita-o[4] por provavelmente ser responsável pela introdução da análise sequencial estatística na prática hospitalar francesa.[6]

Contribuições para a matemática e a lingüística[editar | editar código-fonte]

O segundo doutorado da Schützenberger foi concedido em 1953 pela Universidade de Paris III.[7] Este trabalho, desenvolvido a partir dos resultados anteriores[8][9] é contado entre os primeiros trabalhos acadêmicos franceses influentes na teoria da informação.[10] Seu impacto posterior, tanto em lingüística quanto em análise combinatória é refletido por dois teoremas em linguística formal, (o teorema da enumeração de Chomsky - Schützenberger[11] e o teorema da representação de Chomsky–Schützenberger), e um em combinatória (o teorema Schützenberger). Com Alain Lascoux, Schützenberger é creditado com a fundação da noção de monoide pláxico,[12][13] refletido no nome da estrutura combinatória chamada por alguns árvore Lascoux-Schützenberger.[14][15]

O matemático Dominique Perrin creditou Schützenberger com "influenciar profundamente a teoria da semigrupos", e "resultados profundos em funções racionais e transdutores", entre outros impactos sobre a matemática.[1]

Ofícios, honras e reconhecimentos[editar | editar código-fonte]

Professor catedrático e outro ensinos[1]
Honras nacionais
Reconhecimento póstumo

Após sua morte, duas revistas em matemática teórica dedicaram edições especiais a memória do Schützenberger. Ele foi comemorado dessa maneira pelo Theoretical Computer Science em 1998[16] e outra vez pelo International Journal of Algebra and Computation em 1999.[17]

O matemático David Berlinski forneceu esta dedicação em seu livro 2000 O advento do Algoritmo --- a ideia de que governa o mundo: À la mémoire de mon ami . . M. P. Schützenberger, 1921-1996.

Referências

  1. a b c Wilf, Herbert et al., "In Memoriam: Marcel-Paul Schützenberger, 1920-1996," Electronic Journal of Combinatorics, servido pela Universidade da Pensilvânia, Servidor do Departamento de Matemática, artigo de 12 de outubro de 1996, recuperado de WWW em 04 de novembro de 2006.
  2. Foata, Dominique, "In Memoriam", op. cit.
  3. Schützenberger, Marcel-Paul, Contribution à l'étude statistique du sexe à la naissance, Doctoral thesis, Faculté de Médecine de Paris, 2 de julho de 1948.
  4. a b Besson, Jaques, "La quête de M. P. Schützenberger en Médecine et Biologie," dated March 2001, at URL: http://igm.univ-mlv.fr/~berstel/Mps/ recuperado em 5 de novembro de 2006.
  5. Besson, Jaques, Gavaudan, Pierre, & Schützenberger, Marcel-Paul, "Sur l'existence d'une certaine corrélation entre le poids moléculaire des acides aminés et le nombre de triplets intervenant dans leurs codages," C. R. Acad. Sci. Paris, No. 268, pp. 1342–1344, 1969.
  6. Schützenberger, Marcel-Parul, "Une application de l'analyse séquentielle," Semaine des Hôpitaux de Paris, Vol. 25 No. 60, pp. 2562–2564, 14 de agosto de 1949.
  7. Schützenberger, Marcel-Paul, Contributions Contributions aux applications statistiques de la théorie de l'information, Doctoral thesis, Publications de l'Institut de Statistique de l'Université de Paris 3, 3-117, 1954.
  8. Ville, Jean & Schützenberger, Marcel-Paul, "Les opérations des mathématiques pures sont toutes des fonctions logiques," Comptes rendus de l'Académie des Sciences, 232, pp. 206-207, 1951.
  9. Schützenberger, Marcel-Paul (1951). «Sur les rapports entre la quantité d'information au sens de Fisher et au sens de Wiener». Comptes Rendus de l'Académie des Sciences. 232: 925–227 
  10. Mindell, David; et al. (2003). «From Communications Engineering to Communications Science: Cybernetics and Information Theory in the United States, France and the Soviet Union». In: Walker, Mark. Science and Ideology: A Comparative History. London: Routledge. p. 66–95. ISBN 0-415-27122-3 
  11. Chomsky, Noam & Schützenberger, Marcel-Paul "The Algebraic Theory of Context-Free Languages," in Computer Programming and Formal Systems, P. Braffort and D. Hirschberg (eds.), North Holland, pp. 118-161, 1963.
  12. Lascoux, Alain & Schützenberger, Marcel-Paul, "Le monoïde plaxique," in Noncommutative structures in algebra and geometric combinatorics (Naples, 1978), volume 109 of Quad. Ricerca Sci., pp. 129–156, CNR, Rome, Italy, 1981.
  13. Schützenberger, Marcel-Paul (1997). «Pour le monoïde plaxique». Math. Inform. Sci. Humaines. 140: 5–10 
  14. Little, David (2003). «Combinatorial Aspects of the Lascoux-Schützenberger Tree». Adv. Math. 174 (2): 236–253. doi:10.1016/S0001-8708(02)00038-5 
  15. Lam, Thomas; Shimozono, Mark (2006). «A Little Bijection for Affine Stanley Symmetric Functions». arXiv:math.CO/0601483Acessível livremente 
  16. "Special issue: papers dedicated to the memory of Marcel-Paul Schützenberger", Theoretical Computer Science, Nivat, M. & Perrin, Dominique (eds.), Vol. 204, Números 1-2, Setembro de 1998.
  17. "Special Issue: Dedicated to the Memory of Marcel-Paul Schützenberger," International Journal of Algebra and Computation, Vol. 9, Numeros 3-4, Junho e agosto de 1999. Número em URL: http://ejournals.wspc.com.sg/132/09/0903n04/S02181967990903n04.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]