Marcelo Balboa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcelo Balboa
Marcelo Balboa
Balboa em 2006.
Informações pessoais
Nome completo Marcelo Balboa
Data de nasc. 8 de agosto de 1967 (48 anos)
Local de nasc. Chicago,  Estados Unidos
Altura 1,85 m
Apelido Homem de ferro
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
1986–1987 Estados Unidos Cerritos Juniors
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1987–1989
1990–1991
1992
1994–1995
1996–2001
2002
Estados Unidos San Diego Nomads
Estados Unidos San Francisco Bay Blackhawks
Estados Unidos Colorado Foxes
México León
Estados Unidos Colorado Rapids
Estados Unidos MetroStars



53 (3)
151 (24)
1 (0)
Seleção nacional
1988–2000 Flag of the United States.svg Estados Unidos 128 (12)

Marcelo Balboa (Chicago, 8 de agosto de 1967) é um ex-futebolista norte-americano que jogava como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Descendente de argentinos, Balboa iniciou sua carreira, assim como grande parte de seus compatriotas, no futebol universitário, defendendo o Cerritos Juniors (equipe da Cerritos College) entre 1986 e 1987, ano em que passou a jogar no futebol indoor, representando San Diego Nomads (1987-89), San Francisco Bay Blackhawks (1990-91) e Colorado Foxes (1992-93), até assinar seu primeiro contrato profissional, com o León, já aos 26 anos. No clube mexicano, jogou 53 partidas e marcou 3 gols até 1995.

Seria no Colorado Rapids que Balboa teve grande sucesso. Comandando a defesa da equipe, disputou 151 jogos e marcou 24 gols - número alto para um zagueiro - entre 1996 e 2001.

Em 2002, assinou com o MetroStars (atual New York Red Bulls), porém a temporada do zagueiro foi prejudicada por lesões, atuando em apenas um jogo. Sem condições de permanecer jogando, Balboa decidiu encerrar sua carreira aos 34 anos.

Seleção[editar | editar código-fonte]

Balboa debutou na Seleção dos Estados Unidos em janeiro de 1988, contra a Guatemala. Disputou 9 competições internacionais pela equipe, com destaque para as Copas de 1990, 1994 e 1998.

Na Copa de 1994, comandou a zaga norte-americana juntamente com Alexi Lalas. Contra a Colômbia, ele quase marcou um antológico gol de bicicleta após uma cobrança de escanteio, quando deu um giro perfeito no ar, e a bola não entrou por milímetros no gol de Óscar Córdoba, completamente batido no lance. Em 1990 e 1998, não conseguiu passar da primeira fase. O Homem de ferro (como Balboa era conhecido) deixou a Seleção em 2000, com 128 partidas disputadas e 13 gols marcados.