Marcelo Bielsa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2018) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marcelo Bielsa
Marcelo Bielsa
Marcelo Bielsa em 2012
Informações pessoais
Nome completo Marcelo Alberto Bielsa
Data de nasc. 21 de julho de 1955 (63 anos)
Local de nasc. Rosário, Argentina
Nacionalidade argentino
Apelido El Loco
Informações profissionais
Equipa atual Leeds United
Posição Treinador
(ex-Zagueiro)
Clubes de juventude
Newell's Old Boys
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1977–1978
1978–1979
1979–1980
Newell's Old Boys
Instituto Córdoba
Argentino de Rosario
Times/Equipas que treinou
1988–1990
1990–1992
1992–1994
1995–1996
1997–1998
1998
1998–2004
2007–2011
2011–2013
2014–2015
2016
2017
2018–
Newell's Old Boys (juvenil)
Newell's Old Boys
Atlas
América
Vélez Sarsfield
Espanyol
Argentina
Chile
Athletic Bilbao
Olympique de Marseille
Lazio
Lille
Leeds United
Última atualização: 15 de dezembro de 2017

Marcelo Alberto Bielsa, conhecido apenas como Marcelo Bielsa (Rosário, 21 de julho de 1955) é um treinador e ex-futebolista argentino. Atualmente comanda o Leeds United.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Apelidado de El loco Bielsa jogou como zagueiro no Newell's Old Boys time da primeira divisão argentina, mas logo se aposentou, e ingressou na carreira de treinador. Iniciou treinando o próprio Newell's e levou o time a vários títulos nos anos 1980 e 1990.

Treinador[editar | editar código-fonte]

Em 1998 foi convidado a treinar a seleção argentina depois de um período de quatro anos no comando de Daniel Passarella. Nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002 a Argentina foi a 1ª colocada e se classificou com folga para copa. Mas na copa a Argentina decepcionou, sendo eliminada na primeira fase. Depois disso os Albicelestes foram vice-campeões na Copa América 2004 e medalha de ouro nas Olimpíadas de 2004.

Com surpresa, Bielsa decidiu abandonar o seu cargo no final de 2004 alegando questões pessoais, mesmo tendo conquistado pouco tempo antes a medalha de ouro. José Pekerman assumiu a seleção argentina.

Seu irmão Rafael Bielsa é um político (a partir da metade de 2006, Senador do Distrito Importante de Buenos Aires), enquanto sua irmã María Eugenia é a atual vice-governadora da província de Santa Fé.

Em 2007 foi contratado para técnico da seleção do Chile fazendo uma bela estruturação e campanha para conquistar a vaga na Copa do Mundo de 2010.[1] No dia 4 de novembro de 2010, após eleição para presidência da Associação Chilena Jorge Segovia, algumas semanas antes trocaram farpas na imprensa. Em outras acusações, o novo chefão da ANFP disse o técnico do Chile na última Copa do Mundo era uma figura patética. “El Loco”, por sua vez, disse que Segovia manipulou o resultado das eleições.[2]

Em 2011, após deixar o comando da Seleção Chilena, assumiu o Athletic Bilbao, da Espanha. No time Basco, tornou-se ídolo da torcida por recolocar a equipe nos holofotes do futebol europeu, ao conduzir o Athletic para uma campanha memorável na Liga Europa da UEFA de 2011–12, eliminando times como PSG, Manchester United e Sporting, levando o time Basco à final da competição. Na mesma temporada, também levou o Athletic à final da Copa do Rei. Apesar de perder as duas finais, Bielsa teve uma temporada muito positiva e um grande reconhecimento pelo seu trabalho, no qual se via um padrão de jogo envolvente e muito bem executado. Na temporada seguinte, Bielsa renovou seu contrato, mas o Athletic não conseguiu repetir os mesmos resultados e em 7 de junho, após muitas especulações e algumas polêmicas, deixou o comando do time basco.

Em 2 de maio de 2014 assumiu o comando do Olympique de Marseille por dois anos de contrato.[3] O clube terminou na quarta posição na Ligue 1 de 2014–15. Porém, após a primeira rodada da Ligue 1 da temporada 2015-16, demitiu-se.[4]

Em 6 de julho de 2016, foi confirmado como novo treinador da Lazio.[5] Entretanto, desistiu de comandar a equipe apenas dois dias após ser anunciado pelo clube. A decisão surpreendente foi anunciada pelo próprio clube Italiano, em breve comunicado divulgado no dia 8 de julho de 2016.

Em 24 de maio de 2017, assinou com o Lille, da França, mas em 15 de dezembro, após ficar um mês com o contrato suspenso, rescindiu oficialmente.[6]

No dia 15 de Junho de 2018, Bielsa foi confirmado no Leeds United, da Inglaterra, com um contrato de 2 anos.[7]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys
Vélez Sársfield
RCD Espanyol
Seleção Argentina

Referências

  1. "El Lococo" muda futebol chileno e espreita o Brasil nas eliminatórias
  2. "Bielsa deixa comando da seleção do Chile e pode assumir Boca ou River", GloboEsporte.com, 4 de novembro de 2010
  3. «Communique» (em francês). Sítio oficial Olympique de Marseille. 2 de maio de 2014 
  4. «Marcelo Bielsa annonce sa démission» (em francês). Sítio oficial Olympique de Marseille. 8 de agosto de 2015 
  5. «Comunicato 06.07.2016» (em italiano). Sítio oficial SS Lazio. 7 de julho de 2016 
  6. «Contrat rompu entre le LOSC et Marcelo Bielsa» (em francês). Sítio oficial Losc Lille. 15 de dezembro de 2017 
  7. «Leeds United: Marcelo Bielsa signs two-year contract to become new manager» (em inglês). 15 de junho de 2018. Consultado em 15 de junho de 2018. 
Precedido por
Edgardo Bauza
Técnico Sul-Americano do Ano
2009
Sucedido por
Óscar Tabárez