Marcelo Gastaldi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcelo Gastaldi
Nome completo Marcelo Gastaldi Júnior
Nascimento 20 de outubro de 1944
São Paulo, SP
Morte 3 de agosto de 1995 (50 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Ocupação

Marcelo Gastaldi Júnior (São Paulo, 20 de outubro de 1944 — São Paulo, 3 de agosto de 1995) foi um ator, humorista, cantor, compositor e dublador brasileiro, conhecido por ter dado a voz aos personagens Chaves e Chapolin na dublagem brasileira, ambos interpretados por Chespirito, por ter integrado Os Iguais, junto a Antônio Marcos e criado a cooperativa de dublagem Maga, que funcionava nos estúdios da TVS-SBT.[1][2][3]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Como ator, participou de seriados dos anos 1960 e 1970, dentre eles Regina e o Dragão de Ouro. Trabalhou nas novelas Eu Amo Esse Homem, em 1964, da TV Paulista, Turbilhão, na RecordTV, Tchan, a Grande Sacada, na Rede Tupi, e Sombras do Passado, em 1983, produzida pelo SBT. Gastaldi ainda produziu e atuou em um seriado inspirado em Chaves junto com outros dubladores das séries, chamado Feroz e Mau-Mau, onde interpretava o personagem Mau-Mau.

Chegou ser um dos apresentadores de cursos de "madureza ginasial" (atual supletivo), produzido nos anos 70 pela TV Cultura de São Paulo. Eram aulas de matemática teatralizadas, onde ele contracenava com o ator Carlos Zara. Além de Gastaldi, vários atores participavam dessas aulas, por exemplo, Luís Carlos Arutin , Lutero Luiz , Luciano Ramos , Rodolfo Mayer além de Branca Ribeiro.Como cantor foi membro do grupo Os Iguais, da Jovem Guarda, junto com Mário Lúcio de Freitas, Antônio Marcos e Apollo Mori,[4] além de cantor nas dublagens que realizou.

Morte[editar | editar código-fonte]

Faleceu em 3 de agosto de 1995, com 50 anos de idade, a causa é desconhecida.[5]

Após sua morte, a família passou por necessidades e brigou por direitos autorais de suas dublagens, principalmente a do Chaves.[6][7] Em 2011, o SBT foi condenado a indenizar os herdeiros de Gastaldi por ter usado sua dublagem em Chaves e Chapolin durante anos sem pagar os direitos devidos.[8]

Televisão

Ano Título Emissora
1959 Teledrama TV Paulista
1961 A Grande Esperança
1964 Eu Amo Esse Homem
1965 Turbilhão RecordTV
1970 Madureza Ginasial TV Cultura
1976 Tchan, a Grande Sacada Rede Tupi
1983 Sombras do Passado SBT

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel
1973 Regina e o Dragão de Ouro Papagaio
1979 Histórias Que Nossas Babás não Contavam Príncipe (voz)

Referências

  1. «Dubladores de "Chaves" que disseram não ao SBT voltam à série no Multishow». tvefamosos.uol.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  2. «"Chaves" no Multishow reúne novos e antigos dubladores; confira o elenco». tvefamosos.uol.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  3. PACHECO, PAULO (30 de novembro de 2014). «SBT exibirá episódios 'perdidos' de Chaves após morte de Bolaños». Notícias da TV. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  4. «Mário Lúcio de Freitas». Consultado em 15 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 3 de janeiro de 2012 
  5. PACHECO, PAULO (6 de janeiro de 2014). «Fãs de Chaves estranham novas vozes em episódios inéditos no SBT». Notícias da TV. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  6. «Folha de S.Paulo - Família de "Chaves" tem dificuldades - 10/03/2000». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  7. «Herdeiros do dublador do Chaves não conseguem indenização». Consultor Jurídico. Consultado em 4 de outubro de 2021 
  8. «SBT é condenada a indenizar herdeiros de dublador de Chaves». www.bahianoticias.com.br. Consultado em 4 de outubro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.