Marcelo Moraes Caetano Brosens

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Marcelo Moraes Caetano)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marcelo Moraes Caetano Brosens
Nascimento 17 de agosto de 1976 (42 anos)
Rio de Janeiro (cidade)
Nacionalidade  Brasil
Influências
Gênero literário Poesia, Literatura, Filologia, Gramática
Movimento literário Filosofia, Filosofia Clássica, Filologia, Pós-Modernismo
Magnum opus Gramática Reflexiva da Língua Portuguesa
Página oficial
[[58]]

[MARCELO MORAES CAETANO BROSENS PROFERINDO AULA MAGNA NA ESCOLA DA MAGISTRATURA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO JUNTO COM O ATUAL PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA, DESEMBARGADOR MILTON FERNANDES DE SOUZA]

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO E MARCELO MORAES CAETANO BROSENS, ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS
MARCELO MORAES CAETANO BROSENS, ACADEMIA BRASILEIRA DE FILOLOGIA, ANIVERSÁRIO 2016
ELKE MARAVILHA E MARCELO MORAES CAETANO BROSENS, 2015
MARCELO MORAES CAETANO BROSENS RECEBE UM DE SEUS PRÊMIOS LITERÁRIOS DA ONU-UNESCO, 2005 E 2006, PARIS

Marcelo Moraes Caetano Brosens, PhD [1] (Rio de Janeiro, 17 de Agosto de 1976) é um escritor [2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] [9] [10] [11] [12] [13] [14] [15] [16] [17] [18] [19], autor de mais 50 livros publicados e premiados em todo o mundo [20] [21] [22] [23] [24] , professor adjunto doutor da UERJ[25], Especialista em Educação pelo IBMR Laureate International Universities de Chicago [26] e pela Glion Institute of Higher Education, Montreaux, Suíça, autor da Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro EMERJ [27] [28] [29] [30] e do Instituto dos Magistrados do Brasil [31], crítico[32] [33], conferencista [34] [35] [36] [37] [38] [39], jornalista [40] [41]

Em 2017, foi um dos 115 diplomatas, docentes e intelectuais ligados ao Ministério das Relações Exteriores que assinou o documento histórico, em que, pela primeira vez na existência do Itamaraty, seus membros pedem oficial e publicamente que se assegure a Democracia no Brasil. [42] [43]

É um dos membros titulares mais jovens do International PEN e PEN Clube do Brasil (a Academia literária mais antiga do mundo a ser fundada por uma mulher, a escritora Catherine Amy Dawson Scott) [44] [45] [46] [47], membro correspondente da Académie des Arts, Sciences et Lettres de Paris (recebeu a Comenda e a Médaille de Vermeil da Instituição em 2011), e da Academía de Letras y Artes de Chile e membro fundador da Federação Brasileira dos Acadêmicos de Ciências, Letras e Artes.

É o membro titular mais jovem da Academia Brasileira de Filologia, ocupando a Cadeira 38 [48]. A ABRAFIL é uma das Academias literárias de maior prestígio no Brasil e no mundo lusófono, sendo uma das responsáveis brasileiras (juntamente com a Academia Brasileira de Letras) pelos Acordos Internacionais de Língua Portuguesa que envolvem organismos como ONU, UNESCO, CPLP, os PALOP e o IILP. A Cadeira 38 tem como Patrono Mario Barreto. Marcelo Caetano foi precedido na cátedra por Jacques Raimundo, Augusto Meyer, Jairo Dias de Carvalho (Lista de membros da Academia Brasileira de Filologia). Poliglota e tradutor, dedica-se à filologia das línguas portuguesa, inglesa, francesa, alemã, italiana, espanhola, galega, mandarim, russa, latina, grega e sânscrito. Author and Content Developer PhD da California State University [49].

Publicou mais de 50 livros, de ficção (contos, romances e poesias), acadêmicos e científicos, filosóficos, sobre direito, música, línguas do mundo, história, antropologia e filosofia, muitos com tradução em outros idiomas e com premiações no Brasil e no exterior, facilmente encontrados à venda em sites da Internet ou em publicações abertas e inteiramente gratuitas em versões e-book [50] [51] [52] [53].

É pianista clássico, concertista premiado nas Américas e Europa. Estudou piano com Myrian Dauelsberg, Linda Bustani (no Rio de Janeiro), Ingrid Häbler (em Viena, Áustria) e Ludovicus Brosens (em Bruxelas, Bélgica). Recebeu a Médaille e a Comenda de Vermeil Paris 2011 pelo conjunto das obras literárias e artísticas, distinção que foi concedida a personalidades como Herbert von Karajan e Marcel Marceau, premiação recebida em Paris e no Rio de Janeiro, em 6 de setembro de 2011, no Museu da República [54] [55]. Recebeu inúmeros prêmios nacionais e internacionais, tendo sido vencedor do Concurso Internacional de Solistas Instrumentistas Ciudad de Córdoba aos 15 anos de idade.

Alguns livros publicados[editar | editar código-fonte]

ARNALDO JABOR E MARCELO MORAES CAETANO, Academia Brasileira de Letras
  • Morfologia da língua portuguesa - Volume 1: Breve história filológica do latim ao século XX. Seattle (Estados Unidos): Amazon Books, 2017. [56] com prefácio de Evanildo Bechara
  • Morfologia da língua portuguesa - Volume 2: Novos rumos da Filologia e da Linguística no século XXI. Seattle (Estados Unidos): Amazon Books, 2017.
  • Ferdinand de Saussure: formalismo e funcionalismo solidários [57]
  • Uma gramática normativa -- sem preconceito e sem trauma[58]
  • Princípios de argumentação jurídica: a Lógica e a Retórica (em coautoria com o Juiz de Direito Alexandre Chini) [59]
  • Os arcanjos (romance) (com prefácio de Gustavo Bernardo Krause) [60]
  • De Aristóteles a Wittgenstein: o big bang do universo linguístico. [61]
  • A Gramática como processo artístico: analisando Secchin e João Cabral [62]
  • Teoria Geral da Gramaticalização (edição alemã) [63]
  • Antologia Poética Plástico Bolha (Paulo Henriques Brito, org.), PUC-Rio, 2014
  • Teoria Geral da Gramaticalização: introdução ao jogo e a suas regras [64]
  • Ensino da Gramática Normativa: necessário, possível, eficiente [65]
  • De Meillet aos dias contemporâneos; parâmetros para uma pesquisa sob perspectiva pancrônica [66]
  • Gramática Reflexiva da Língua Portuguesa[67]
  • Caminhos do Texto [68]
  • Desafios da redação [69]
  • Gramática Normativa para o Ensino Médio[70]
  • Literatura para o Ensino Médio[71]
  • Análise histórica e estilística das funções da linguagem.[72]
  • Com a palavra, os professores do Brasil.[73]
  • Cemitério de centauros (poesia).[74]
  • Gramática Normativa da Língua Portuguesa.[75]
  • Educação[76]
  • Valsa Mefisto (teatro)
  • A morte da rainha Walburga (teatro)
  • Agripino, milagroso (romance)
  • Romances de entressafra (romance) [77]
  • A humanidade na arca de Noé (romance) [78]
  • Solidariedade[79]

Alguns prêmios recebidos[editar | editar código-fonte]

MARCELO MORAES CAETANO, PEN CLUB LONDRES
  • 2014 Prêmio Excelência Cultural - ABD, Museu Histórico do Exército / Forte de Copacabana
  • 2013 Ordem de Mérito Acadêmico, IBMR, Laureate International Universities, Kendall College, Chicago
  • 2012 Prêmio Claudio de Souza, melhor obra didática (Gramática Reflexiva da Língua Portuguesa), Museu Imperial
  • 2012 Comenda e Ordem do mérito cultural Dom Pedro II, Ordem dos Advogados do Brasil
  • 2012 Primeiro lugar Prêmio Literário da Fundação Oswaldo Cruz, Casa de Ruy Barbosa, Museu Nacional UFRJ, Jardim Botânico
  • 2011 Vencedor para o casting artístico de Solistas da Orquestra Sinfônica de Viena
  • 2011 Comenda e Medalha de Vermeil da Académie des Sciences, Arts et Lettres de Paris
  • 2011 Prêmio Personalidade Destaque Cultural - Estado do Rio de Janeiro
  • 2010 Primeiro Lugar Prêmio Paulo Henriques Britto, PUC-Rio, Globo Universidade, Editora Record
  • 2008 Prêmio Editora Litteris, ed. Litteris.
  • 2007 Prêmio Bienal Internacional de Literatura do Rio de Janeiro, Sesi-Sistema Firjan, Fundação Guttemberg.
  • 2006 Prêmio de Literatura Unesco, ONU-UNESCO.
  • 1990 Primeiro lugar Concurso Nacional de Piano Clóvis Salgado-Palácio das Artes, UFMG
  • 1990 Primeiro lugar Concurso Sul-Americano Artlivre, Conservatório Dramático e Musical de São Paulo.
  • 1990 Primeiro lugar Concurso Internacional de Piano Ciudad de Cordoba, Fundação del Teatro del Libertador San Martín, Córdoba.
  • 1989 Primeiro lugar Concurso de piano sul-americano Guiomar Novaes.

Referências

  1. [1]
  2. [2]
  3. [3]
  4. [4]
  5. [5]
  6. [6]
  7. [7]
  8. [8]
  9. [9]
  10. [10]
  11. [11]
  12. [12]
  13. [13]
  14. [14]
  15. [15]
  16. [16]
  17. [17]
  18. [18]
  19. [19]
  20. [20]
  21. [21]
  22. [22]
  23. [23]
  24. [24]
  25. [25]
  26. [26]
  27. [27]
  28. [28]
  29. [29]
  30. [30]
  31. [31]
  32. [32]
  33. [33]
  34. [34][ligação inativa]
  35. [35]
  36. [36]
  37. [37]
  38. [38]
  39. [39]
  40. [40]
  41. [41]
  42. [42]
  43. [43]
  44. [44]
  45. [45]
  46. [46]
  47. [47]
  48. [48]
  49. [49]
  50. [50]
  51. [51]
  52. [52]
  53. [53]
  54. [54]
  55. [55]
  56. [56]
  57. [57]
  58. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Saarbrücken (Alemanha): OmniScriptum, 2016.
  59. CAETANO, M. Marcelo & CHINI, Alexandre. 1ª edição Saarbrücken (Alemanha): OmniScriptum, 2016.
  60. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Jaguatirica / Gato Bravo (Brasil / Portugal), 2017.
  61. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Saarbrücken (Alemanha): OmniScriptum, 2016.
  62. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Saarbrücken (Alemanha): OmniScriptum, 2015.
  63. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Saarbrücken (Alemanha): OmniScriptum, 2014.
  64. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: EdUerj, 2014.
  65. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Editora Academia Brasileira de Filologia, 2013.
  66. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio Maxuell Lambda, 2011.
  67. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Editora Ferreira, 2009. volume 1, 704 páginas
  68. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Editora Ferreira, 2010. volume 1, 250 páginas
  69. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Editora Ferreira, 2012. volume 1, 350 páginas
  70. CAETANO, M. Marcelo. 1ª edição Rio de Janeiro: Maria Anézia, 2009. volume 1, 220 p.
  71. CAETANO, M. Marcelo.1. ed. Rio de Janeiro: Maria Anézia, 2009. v. 1. 100 p.
  72. CAETANO, M. Marcelo. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Filologia, 2008. v. 1. 67 p.
  73. CAETANO, M. Marcelo. Rio de Janeiro: Litteris, 2008. 1ªedição.
  74. CAETANO, M. Marcelo. Rio de Janeiro: SENAI, 2007. 1ª edição. 80 p.
  75. CAETANO, M. Marcelo. Rio de Janeiro: SENAI, 2007. 1ª edição. 200 p.
  76. CAETANO, M. Marcelo.Rio de Janeiro: ONU-UNESCO, 2006. 1ª edição. 280 p.
  77. CAETANO, M. Marcelo. São Paulo: Vivali, 2005. 1ª edição 239 p.
  78. CAETANO, M. Marcelo. São Paulo: Vivali, 2005. 1ª edição 430 p.
  79. CAETANO, M. Marcelo Rio de Janeiro: ONU-UNESCO, 2005. 1ª edição 250 p.
ANA MARIA MACHADO E MARCELO MORAES CAETANO
NÉLIDA PIÑON E MARCELO MORAES CAETANO

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.