Marcelo Panguana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marcelo Panguana
Nome completo Marcelo Dias Panguana
Nascimento 30 de março de 1951 (69 anos)
Maputo,  Moçambique
Ocupação escritor, jornalista
Género literário conto, crônica, poesia, literatura infantojuvenil
Movimento literário Charrua

Marcelo Dias Panguana (Maputo, 30 de Março de 1951) é um escritor e jornalista moçambicano.

Técnico numa companhia petrolífera, Marcelo Panguana colabora na imprensa, em jornais como Domingo, Notícias, Tempo e na página literária Diálogo do jornal Notícias da Beira.

Membro da Associação dos Escritores Moçambicanos, Marcelo Panguana foi um dos colaboradores da revista Charrua.

Cronista, poeta, autor de contos reconhecido internacionalmente, Panguana também escreve histórias infantis.

Recebeu prémios de reconhecimento na Itália (Sicília) e no Brasil (medalha de prata em concurso da Fundação Mário Marinho - ALAP).

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • As Vozes que Falam de Verdade. Maputo, Associação dos Escritores Moçambicanos, 1987.
  • A Balada dos Deuses. Maputo, Associação dos Escritores Moçambicanos, 1991.
  • Fazedores da Alma. 1999.
Com Jorge Oliveira;
Colectânea de entrevistas a personalidades da cultura moçambicana.
  • "O Chão das Coisas". 2004
  • Os ossos de Ngungunhana, João Kuimba, Chico Ndaenda e outros contos. 2006.
  • "Como um louco ao fim da tarde". 2010
  • "Conversas do fim do mundo". 2012

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Lacerda, Daniel. O conto, género superior na literatura moçambicana na visão analítica de M. Fernanda Afonso (consultado em 13 de Julho de 2008).
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.