Marcelo Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marcelo Ramos
Marcelo Ramos
Informações pessoais
Nome completo Marcelo Silva Ramos
Data de nasc. 25 de junho de 1973 (44 anos)
Local de nasc. Salvador (BA),  Brasil
Altura 1,77 m
Destro
Apelido Matador do Arruda
Carrasco dos Ba-Vi's
O flecha azul
MR9
Informações profissionais
Período em atividade 19902012 (22 anos)
Clube atual aposentado
Posição Atacante
Clubes de juventude
19861990 Brasil Bahia
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
19901994
19951996
19961997
19972000
2000
2000
2000
2001
20012003
2003
2004
2005
20052007
2007
20072008
2008
2009
2009
2010
2010
2011
2011
2011
2012
Brasil Bahia
Brasil Cruzeiro
Países Baixos PSV
Brasil Cruzeiro
Japão Nagoya Grampus Eight
Brasil São Paulo
Brasil Palmeiras
Brasil São Paulo
Brasil Cruzeiro
Japão Sanfrecce
Brasil Corinthians
Brasil Vitória
Colômbia Nacional-COL
Brasil Santa Cruz
Brasil Atlético-PR
Brasil Bahia
Brasil Santa Cruz
Brasil Ipatinga
Brasil Madureira
Brasil Paysandu
Brasil Madureira
Brasil Araxá
Brasil Itumbiara
Brasil Ypiranga
00135 00(105)
0022 000(14)
0022 000(11)
0073 000(23)
0020 0000(6)
0022 000(12)
000? 000(10)
000? 0000(?)
00250 00(125)
0032 000(14)
0034 0000(2)
0004 0000(0)
0028 0000(4)
0016 000(10)
0022 0000(5)
0058 000(23)
000? 000(33)
0028 000(10)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
000? 0000(1)
0005 0000(1)
000? 0000(?)
000? 0000(?)
Seleção nacional
1995 Brasil Brasil 0002 0000(1)

Marcelo Silva Ramos, (Salvador, 25 de junho de 1973), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como atacante.

Em sua carreira, tornou-se um dos maiores artilheiros do futebol brasileiro, com 457 gols marcados em 20 anos de carreira como profissional.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado nas categorias de base do E. C. Bahia, se tornou o sexto maior artilheiro da história do clube, com 128 gols marcados. Foi bicampeão Baiano em 1993 e 1994, sendo artilheiro do torneio neste penúltimo ano, com 22 gols.

Contratado pelo Cruzeiro E. C. em 1995 foi campeão mineiro e artilheiro do campeonato estadual de 1996, campeão da Copa do Brasil [2] no mesmo ano, inclusive, marcando o gol do título na decisão contra a S. E. Palmeiras. Após passagem pelo PSV Eindhoven, da Holanda, ainda em 1997, retornando à Toca da Raposa, sagrou-se campeão da Taça Libertadores das Américas, permanecendo lá até 2000.

Após seu período em Belo Horizonte, Marcelo é contratado pelo Palmeiras, São Paulo F.C. [1] e posteriormente se transferiu para o Nagoya Grampus Eight, retornando ao Brasil em 2002 de volta ao Cruzeiro.

No clube azul-celeste, acumulando em suas três passagens, soma 162 gols e é o quinto maior artilheiro da história do clube, onde ganhou o apelido de Flecha azul, eternizando-se como um de seus principais ídolos.

Posteriormente, retorna ao Japão, para jogar pelo Sanfrecce Hiroshima. De volta ao seu país, dessa feita, contratado pelo S. C. Corinthians Paulista [3] e, em 2004. Em 2005, atende o desejo de seu pai, Sr. Gildo, e assina contrato com o E. C. Vitória. Depois, partiu então para a Colômbia, onde assina com o Atlético Nacional de Medellin.

Em 2007[4], foi artilheiro do Campeonato Pernambucano e iniciou a Série B pelo Santa Cruz F. C, mas saiu contratado pelo Clube Atlético Paranaense [5] [6], para disputar a Série A, e permaneceu no clube paranaense até 2008.

No dia 19 de julho de 2008, acertou o retorno ao Bahia[7], clube que o projetou, para ajudar o Esquadrão de Aço a retornar à Série A. No retorno ao clube tricolor, em seu segundo jogo, fez dois gols. Ao todo, fez sete gols em treze jogos na Série B, e foi um dos grandes destaques da equipe. Porém, foi rejeitado pela nova diretoria do clube baiano, e dispensado ao fim de 2008, quando Marcelo Guimarães Filho e Paulo Carneiro assumiram os cargos de presidente e diretor.

Assim, acertou seu retorno ao Santa Cruz, onde já havia jogado em 2007, e se sagrou, novamente, artilheiro do Campeonato Pernambucano, com dezenove gols. Posteriormente, encerrou a carreira profissional, jogando pelo Itumbiara de Goiás em 2011.

Desde então, como ídolo do Bahia, Cruzeiro e Santa Cruz, participa de eventos sociais e homenagens das torcidas e das diretorias dos clubes que deu tantas alegrias.

Vida fora de campo[editar | editar código-fonte]

Filho de Gildo Vieira Ramos e Maria Madalena Silva, Marcelo Ramos, tem 5 filhos (Marcelinho, Marcella, Laleska, Pedro e Bento), é casado com Anne Cristina e atualmente reside em Salvador.

Quando criança, Marcelo deu seus primeiros passos nas comunidades da Rua 11 de agosto e da Ladeira de São Roque, na Av. Vasco da Gama, região central da capital baiana.

Sua família pai, mãe e mais quatro irmãos viveram com as dificuldades da classe proletária, uma vez que seu pai era funcionário público estadual e, como único mantenedor da casa, criou seus filhos com muita dignidade.

Estudante de escola pública, Marcelo desde cedo corria atrás da bola, jogando a Copa Dente de Leite, torneio sub 13 que aconteceu em 1986, no estádio de Itapuã, oportunidade em que se destacou no jogo contra o Esporte Clube Bahia, clube que, após seu desempenho, o convidou para fazer parte de suas fileiras.

Educação, Esporte, Cultura e Arte, na formação da Juventude[editar | editar código-fonte]

A partir do encerramento de sua destacada carreira, Marcelo, aproveitando a sua história de vida e de outros companheiros de campo para defender uma melhor utilização do esporte, como parte integrante do processo de formação escolar e comunitário, apoiando as famílias na formação de seus filhos, e servindo de base para condução das políticas públicas no seio das comunidades, passa a pensar no impulso que sua experiência de vida pode proporcionar à Juventude.

2016 é candidato a vereador.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bahia
Cruzeiro
PSV
Palmeiras
São Paulo
Vitória
Atlético Nacional
Ipatinga
Paysandu
Madureira
Araxá

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Bahia
Cruzeiro
Santa Cruz

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • 6º maior Artilheiro da história do Bahia com 128 gols
  • 5º maior artilheiro da história do Cruzeiro com 163 gols

Referências

  1. Eric Luis Carvalho (21 de novembro de 2014). «Marcelo Ramos divide o coração entre Bahia e Cruzeiro e revela nova carreira». globoesporte.com. Consultado em 21 de novembro de 2014 
  2. «Especial 96: Marcelo Ramos celebra gol do título "mais marcante" do clube». Consultado em 13 de julho de 2016 
  3. [http://esportes.terra.com.br/futebol/noticias/0,,OI248689-EI17411,00-Corinthians+apresenta+Marcelo+Ramos+e+Fabio+Costa.html «Corinthians apresenta Marcelo Ramos e F�bio Costa»]. Consultado em 13 de julho de 2016  replacement character character in |titulo= at position 40 (ajuda)
  4. «Santa Cruz contrata o experiente Marcelo Ramos - Terra - Pernambucano». esportes.terra.com.br. Consultado em 13 de julho de 2016 
  5. «Atlético-PR contrata matador ex-Cruzeiro, São Paulo e Palmeiras». Consultado em 13 de julho de 2016 
  6. «Atlético contrata atacante Marcelo Ramos e lateral Piauí». Consultado em 13 de julho de 2016 
  7. «Marcelo Ramos acerta com o Bahia - Futebolparanaense.net». www.futebolparanaense.net. Consultado em 13 de julho de 2016 
  8. Dionizio Oliveira (1 de outubro de 2013). «Números do Cruzeiro após 24 rodadas superam os do time campeão em 2003». UOL Esporte. Consultado em 21 de novembro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]