Marcelo Szpilman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Marcelo Szpilman, (Rio de Janeiro, 2 de janeiro de 1961), é um biólogo marinho brasileiro

É casado com a dentista Roseny S. Szpilman e tem duas filhas, Eduarda e Gabriela. Mergulhador há mais de 30 anos, é biólogo marinho formado pela UFRJ e tem Pós-Graduação Executiva em Meio Ambiente (MBE) pela COPPE/UFRJ.

Com respeitada atuação na área ambiental há mais de 17 anos, Marcelo Szpilman é um dos biólogos marinhos mais conhecidos em todo o país. Por ser um dos maiores especialistas no Brasil em peixes e tubarões, é sempre muito requisitado para ministrar palestras por todo o Brasil (já foram ministradas mais de 80 palestras) e para conceder entrevistas nos mais importantes programas jornalísticos e de entrevistas, como o Programa do Jô, Programa Livre, Almanaque, Dois na Bola, Jornal da Noite, Jornal da Band, Comentário Geral, Zona de Impacto, Sem Censura, RJ TV, Bom Dia Rio, Jornal Nacional e Fantástico, quando apresentou o Programa Os 10 tubarões mais Perigosos por dez domingos consecutivos. Fora isso, costuma ser chamado para dar consultoria técnica para os programas do Discovery Channel, como a Semana do Tubarão, e para o Fantástico, como o Programa Planeta Terra apresentado em diversos domingos consecutivos.

Além das centenas de matérias, artigos e entrevistas sobre a natureza, ecologia, evolução e fauna marinha publicados nos últimos anos em diversas revistas (Veja, Época, IstoÉ, Galileu, Superinteressante, Náutica) e jornais (O Globo, Jornal do Brasil, Estadão, O Dia) e no Informativo do Instituto Ecológico Aqualung, Marcelo Szpilman é também autor dos mais conhecidos livros publicados no Brasil sobre fauna marinha. Seus Livros GUIA AQUALUNG DE PEIXES - Guia Prático de Identificação dos Peixes do Litoral Brasileiro, editado em 1991, sua versão em inglês AQUALUNG GUIDE TO FISHES, editado em 1992, o livro SERES MARINHOS PERIGOSOS - Guia Prático de Identificação, Prevenção e Tratamento, editado em 1998/99, o livro PEIXES MARINHOS DO BRASIL' – Guia Prático de Identificação, editado em 2000/2001[1] e o livro TUBARÕES NO BRASIL – Guia Prático de Identificação, editado em 2004[2], estão catalogados e disponíveis na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, a maior e mais prestigiada biblioteca do mundo. Os dois últimos livros, Peixes marinhos do Brasil e Tubarões no Brasil, são usados como referência para as traduções dos programas do Discovery Channel e Animal Planet. Além disso, Marcelo Szpilman lançou recentemente, em parceria com o mergulhador-cinegrafista Gabriel Ganme, o DVD Mergulhando com os Tubarões - Expedição à África com o objetivo de desmitificar os tubarões e mostrar que é perfeitamente possível mergulhar com esses seres maravilhosos.

Por Decisão da Diretoria da Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos o livro PEIXES MARINHOS DO BRASIL foi ADOTADO em 2001 como PADRÃO OFICIAL para a classificação dos espécimes de água salgada. Conforme consta no referido documento, toda e qualquer homologação de recorde brasileiro deverá se orientar e seguir a classificação adotada pelo livro PEIXES MARINHOS DO BRASIL.

Atualmente, Marcelo Szpilman é diretor do Instituto Ecológico Aqualung (criado por ele e pelo Luca Padovano em 1994), Editor e Redator do Informativo do citado Instituto, diretor do Projeto Tubarões no Brasil (PROTUBA), membro da Comissão Científica Nacional (COCIEN) da Confederação Brasileira de Pesca e Desportos Subaquáticos (CBPDS) e membro da Comissão Carioca de Promoção e Defesa dos Animais.

Referências

  1. «Peixes marinhos do Brasil: guia prático de identificação». Google Livros. Consultado em 1 de Dezembro de 2013 
  2. «Tubarões no Brasil: guia prático de identificação». Google Livros. Consultado em 1 de Novembro de 2013