Marcha do Orgulho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Marcha do Orgulho promove a igualdade de direitos para as pessoas lésbicas, gays, bissexuais e transgénero. A primeira edição em Portugal foi realizada em 2000 no dia 28 de Junho em Lisboa. Na edição de 2004 a Marcha reuniu mais de 3500 pessoas. No mesmo dia à noite tem sido realizado o Arraial Pride, no entanto em 2009 a marcha foi realizada a 20 de Junho, uma semana antes do arraial.

Em 2006 foi realizada a primeira Marcha do Orgulho do Porto no dia 8 de Julho[1] com partipação de cerca de 300 pessoas[2]. No mesmo dia à noite aconteceu mais uma edição do Porto Pride.

Em 2009 ambos os eventos aconteceram a 11 de Julho com a marcha a ter a sua maior participação de sempre com cerca de 1000 pessoas[3].

Em 2010 ambos os eventos estão marcados para 10 de Julho.[4]

Historia[editar | editar código-fonte]

Origens do Movimento em Portugal[editar | editar código-fonte]

Uma das conquistas de Stonewall (1969) foi dar visibilidade às pessoas LGBTI+, permitindo-as ocuparem as ruas para reivindicarem liberdade, direitos iguais, justiça e orgulho de serem quem são.

Em Portugal, o movimento pela luta dos direitos LGBTI+ surge após a Revolução, a 13 de maio de 1974, quando se publicou o primeiro manifesto, com o recém-criado Movimento de Ação dos Homossexuais em Portugal (MAHR) que publicou o manifesto “Liberdade paras as Minorias Sexuais” no Diário da República. No entanto, a homossexualidade em 1974 ainda era considerada doença e perversão, o que levou a que vários militares dizerem que Abril “não teria sido feito para os homossexuais se reivindicarem”. Abril ainda estava por cumprir.

A primeira marcha só viria a realizar-se em 2000, em Lisboa. Foi o início de um novo período para o movimento LGBTI+ em Portugal, que permitiu dar voz e visibilidade a todas as pessoas nas ruas e na Assembleia da República, que tem feito conquistas ao nível do Código Civil e Penal. Passados 21 anos da primeira marcha, já são pelo menos 17 cidades que organizam marchas LGBTI+. Ao todo são já 86 Marchas (se contarmos que todas as 17 cidades marcharam em 2020).

Cidades com 1.ª edição de uma Marcha do Orgulho
Ano Cidade Data Organização Notas
2000 Lisboa 28 de junho MOL - Marcha do Orgulho de Lisboa
2006 Porto 08 de julho MOP - Marcha do Orgulho do Porto
2010 Coimbra 17 de maio PATH - Plataforma Anti-Transfobia e Homofobia
2012 Açores Teve marchas em 2012, 2013, 2014 e 2018
2013 Braga 13 de julho Braga Fora do Armário
2017 Setúbal Em 2017 foi a Marcha da Felicidade e em 2018 a Marcha Pela Igualdade e Direitos Humanos
2017 Vila Real Catarse - Movimento Social
2017 Madeira Em 2017 chamava-se Funchal Pride, mas depois viria a chamar-se Madeira Pride
2018 Guimarães Teve apenas uma edição
2018 Algarve
2018 Bragança Movimento lgbtiq de Bragança
2018 Viseu 07 de outubro Plataforma Já Marchavas
2019 Aveiro 15 de junho Marcha LGBTI em Aveiro
2019 Barcelos 13 de julho Marcha do Orgulho LGBT+ de Barcelos
2020 Santarém 09 de maio MOS - Marcha Orgulho Santarém
2020 Leiria
2020 Amarante


No dia 15 de Maio de 2005, mais de 300 pessoas ocuparam as ruas de Viseu numa manifestação destinada a condenar agressões organizadas a homossexuais naquela cidade. A acção, que partiu das Panteras Rosa, foi amplamente convocada por associações lgbt e outras organizações sociais. Intitulada de “STOP Homofobia”, foi a primeira manifestação em Portugal contra a homofobia. A manifestação ficou também marcada por agressões verbais aos presentes.[5]

Em fevereiro de 2006, Gisberta, uma transsexual do Porto, foi barbaramente agredida e torturada até à morte por um bando de miúdos entregues aos cuidados de uma instituição católica. Este caso teve impacto na comunicação social e tornou-se um símbolo da violência extrema a que a discriminação pode levar revelando também o esquecimento a que a população trans sempre esteve votada, mesmo no seio do movimento LGBT.

08 de Janeiro de 2010: É aprovado no parlamento a lei que permite o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, depois dos Países Baixos, Espanha, Bélgica, África do Sul, Canadá, Noruega e Suécia, Portugal foi o oitavo país a permitir o casamento, mas excluindo a adoção. A lei foi aprovada com os votos do PS, Bloco, PCP e Verdes e os votos contra do PSD e CDS.

17 de maio de 2010: 1.ª marcha da luta contra a homofobia e a transfobia de Coimbra.

1 de setembro de 2012: 1.ª marcha do orgulho LGBT de Ponta Delgada.

Marcha de Orgulho de Lisboa[editar | editar código-fonte]

17ª Marcha de Orgulho LGBT de Lisboa (2016)
Ano Edição Lema Data Nº de participantes (estimativa)
2000 28 de junho
2001 30 de junho
2002 29 de junho[6] 1500 pessoas[7]
2003 28 de junho[8]
2004 26 de junho[9]
2005 25 de junho[10] 2000 pessoas[11]
2006 24 de junho[12] 400 pessoas[13]
2007 23 de junho[14] 500 pessoas[15]
2008 29 de junho[16]
2009 10ª 20 de junho[17]
2010 11ª 19 de junho[18] 5000 pessoas[19]
2011 12ª18 de junho[20]
201213ª23 de junho[21]
201314ª Arco-Íris contra a crise[22] 22 de junho
2014 15ª Diversidade contra a austeridade[23] 21 de junho 3000 pessaos[24]
2015 16ª Contra a violência, quebra o silêncio[25] 20 de junho
2016 17ª Celebrar as diferenças, transcender o género[26] 18 de junho
2017 18ª Autodeterminação do género, autodeterminação do corpo para todas as pessoas trans[27] 17 de junho 10 mil pessoas[28]
2018 19ª 16 de junho[29] 10 mil pessoas [30]

Marcha de Orgulho do Porto[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Marcha do Orgulho do Porto

A primeira Marcha de Orgulho LGBT no Porto ocorreu no dia 8 de Julho de 2006.

Marcha de Viseu[editar | editar código-fonte]

A 1.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+ surge em 2018, organizada pela Plataforma Já Marchavas, um movimento de cidadãs/ãos e de colectivos unidos na defesa de direitos humanos e Animais e de causas Ambientais. A preparação a 1.ª Marcha LGBTI+, inédito em Viseu, implicou reuniões semanais abertas a que se foram juntando pessoas e associações até ao clímax que foi a primeira marcha LGBTI+ na cidade, ocorrida no dia 7 de outubro, contando com mais de mil participantes,[31] número surpreendente para uma cidade do interior.

No documento, os promotores da iniciativa referem que a “Já Marchavas nasceu em Maio de 2018 em Viseu reunindo sinergias diversas”, com “pessoas com diferentes histórias de vida, orientações sexuais, características sexuais, identidades e expressões de género”. Fazendo referência às agressões homofóbicas que deram origem à concentração STOP Homofobia, em Viseu, em 2005, sublinham que “este ano marchamos pelo presente e futuro unindo a vontade de quem é proactivo na defesa de direitos básicos do ser humano, na tentativa de eliminar a violência e a exclusão”.[32]

Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+
Ano Edição Lema Data Nº de participantes (estimativa)
2018 1.ª 07 de outubro 1000
2019 2.ª que Viseu e qualquer outra cidade sejam as melhores cidades para viver (para todxs)[33] 20 de outubro 300
2020 3.ª Transformar hoje para ter voz amanhã![34] 11 de outubro 300

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sara Marques (04-07-2006 - 20:29h). «Orgulho gay em marcha no Porto». IOL Diário (Portugal). Consultado em 1 de dezembro de 2009  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. LUSA (28 de junho de 2007). «Porto: Lesbicas, Gays, Bissexuais e Transsexuais marcham nas ruas da cidade a 07 de Julho». Jornal de Notícias (Portugal). Consultado em 1 de dezembro de 2009 
  3. M.O. (12 de julho de 2009). «Marcha: Mil pessoas nas ruas do Porto pela igualdade de direitos dos homossexuais». Jornal Público. Consultado em 12 de agosto de 2009 
  4. [1]
  5. «Cronologia». STOP Homofobia. 5 de agosto de 2020. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  6. PortugalGay.PT, (c). «Feira do Arco-Iris / Marcha do Orgulho / Arrail Pride». PortugalPride.org 
  7. «Extra: Lisboa - Parada do Orgulho, Arraial Pride». PortugalGay.pt 
  8. PortugalGay.PT, (c). «Eventos do Orgulho Gay, Lésbico, Bissexual e Transgender - Lisboa 2003». PortugalPride.org 
  9. PortugalGay.PT, (c). [http://portugalpride.org/lx2004.asp «Eventos do Orgulho Gay, L�sbico, Bissexual e Transgender - Lisboa 2004»]. PortugalPride.org  replacement character character in |titulo= at position 26 (ajuda)
  10. PortugalGay.PT, (c). [http://portugalpride.org/lx2005.asp «Eventos do Orgulho Gay, L�sbico, Bissexual e Transgender - Lisboa 2005»]. PortugalPride.org  replacement character character in |titulo= at position 26 (ajuda)
  11. «Foto Reportagem: Marcha Nacional do Orgulho LGBT 2005». PortugalGay.pt 
  12. PortugalGay.PT, (c). [http://portugalpride.org/lx2006.asp «Eventos do Orgulho Gay, L�sbico, Bissexual e Transgender - Lisboa 2006»]. PortugalPride.org  replacement character character in |titulo= at position 26 (ajuda)
  13. «Foto Reportagem: Marcha do Orgulho e Arrail Pride - Lisboa 2006». PortugalGay.pt 
  14. PortugalGay.PT, (c). [http://portugalpride.org/lx2007.asp «Marcha do Orgulho Gay, L�sbico, Bissexual e Transgender - Lisboa 2007»]. PortugalPride.org  replacement character character in |titulo= at position 25 (ajuda)
  15. «Reportagem: Marcha do Orgulho de Lisboa». PortugalGay.pt 
  16. Lisboa, Comissão Executiva Da Marcha Do Orgulho Lgbt ~ (terça-feira, 20 de maio de 2008). «Marcha do Orgulho LGBT 2008: Do Príncipe Real ao Terreiro do Paço». Marcha do Orgulho LGBT 2008. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  17. Lisboa, Comissão Executiva Da Marcha Do Orgulho Lgbt ~ (quarta-feira, 17 de junho de 2009). «Marcha do Orgulho LGBT 2008: em 2009». Marcha do Orgulho LGBT 2008. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  18. «Sábado marcha-se em Lisboa». dezanove.pt. Consultado em 17 de junho de 2018 
  19. «Marcha Lisboa: Os principais destaques da imprensa». dezanove.pt. Consultado em 17 de junho de 2018 
  20. Lisboa, Comissão Executiva Da Marcha Do Orgulho Lgbt ~ (sexta-feira, 20 de maio de 2011). «Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa 2011: Comunicado de Imprensa: Um Mês LGBT até o Arco Íris sair às ruas de Lisboa a 18 de Junho». Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa 2011. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  21. Lgbt, Marcha Do Orgulho (segunda-feira, 4 de junho de 2012). «Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa 2012: Manifesto». Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa 2012. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  22. Lgbt, Marcha Do Orgulho (terça-feira, 21 de maio de 2013). «Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa: Saímos à rua no dia 22 de Junho. Vens?». Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  23. Lgbt, Marcha Do Orgulho (terça-feira, 27 de maio de 2014). «Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa: Cartaz da 15ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa». Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  24. «Lisboa foi palco de uma grande manifestação da 'Diversidade contra a Austeridade'». Esquerda 
  25. Lusa, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Largas centenas de pessoas participam em Lisboa na marcha de orgulho LGBT» 
  26. Lgbt, Marcha Do Orgulho (quinta-feira, 9 de junho de 2016). «Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa: Manifesto da 17ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa». Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa. Consultado em 17 de junho de 2018  Verifique data em: |data= (ajuda)
  27. Pescada, Diogo Queiroz de Andrade, Carolina. «Video 360. A Marcha do Orgulho LGBT em Lisboa já atingiu a maioridade». PÚBLICO 
  28. RTP, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Mais de dez mil pessoas desfilaram na marchade orgulho LGBT em Lisboa» 
  29. «19ª Marcha do Orgulho LGBT de Lisboa - 16 de junho». orgulholgbtlisboa.blogspot.com. Consultado em 17 de junho de 2018 
  30. «Marcha do orgulho LGBTI reúne 10 mil pessoas em Lisboa». SIC Notícias 
  31. www.jornaldocentro.pt https://www.jornaldocentro.pt/online/regiao/mais-de-mil-participaram-na-primeira-marcha-lgbt-em-viseu/. Consultado em 27 de janeiro de 2021  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  32. «Viseu: 1ª Marcha LGBTI pela liberdade no amor e autodeterminação de género». Esquerda. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  33. «2.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+». Ja Marchavas. Consultado em 27 de janeiro de 2021 
  34. «3.ª Marcha de Viseu Pelos Direitos LGBTI+». Ja Marchavas. Consultado em 27 de janeiro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.