Marco Asínio Marcelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o cônsul em 54. Para o cônsul em 104 e seu filho, veja Marco Asínio Marcelo (cônsul em 104).
Marco Asínio Marcelo
Cônsul do Império Romano
Consulado 54 d.C.

Marco Asínio Marcelo (em latim: Marcus Asinius Marcelus; m. 54), dito o Velho, foi um senado romano eleito cônsul em 54 com Mânio Acílio Avíola. Era filho de Marco Asínio Agripa, cônsul em 25, e neto de Vipsânia Agripina, esposa do imperador Tibério, com o segundo marido dela, Caio Asínio Galo, cônsul em 8 a.C.. Segundo Tácito, foi "digno de seus ancestrais"[1].

O imperador Cláudio morreu durante seu mandato e foi substituído por Nero[2].

Carreira[editar | editar código-fonte]

Durante os reinados de Cláudio e Nero, Marcelo tornou-se num dos membros mais respeitados do senado. Em 60, viu-se envolvido num escândalo de corrupção no qual também foi implicado um parente pretor. Este escândalo marcou sua carreira, mas ele conseguiu escapar da morte, ao contrário dos demais, por causa de um comentário de Nero, que era primo afastado seu, afirmando que ele era descendente de Caio Asínio Polião e tinha "uma personalidade longe de ser desprezível"[3].

Família[editar | editar código-fonte]

Marcelo teve pelo menos dois filhos, Marco Asínio Marcelo, o Jovem, cônsul em 104, e Asínia Marcela, casada com Caio Âncio Júlio Quadrado Basso, cônsul em 105. Os Asínios Marcelos são parentes dos Cláudios Marcelos imperiais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul do Império Romano
Vexilloid of the Roman Empire.svg
Precedido por:
Décimo Júnio Silano Torquato
com Quinto Hatério Antonino
com Públio Trebônio (suf.)
com Quinto Cecina Primo (suf.)
com Públio Calvísio Rusão (suf.)



Mânio Acílio Avíola
54

com Marco Asínio Marcelo
com Marco Efulano (suf.)





Sucedido por:
Nero I
com Lúcio Antístio Veto
com Numério Céstio (suf.)
com Públio Cornélio Dolabela (suf.)
com Lúcio Aneu Sêneca (suf.)
com Marco Trebélio Máximo (suf.)
com Públio Palfúrio (suf.)
com Cneu Cornélio Lêntulo Getúlico (suf.)
com Tito Curtílio Mância (suf.)


Referências

  1. Tácito Anais 4.61
  2. Suetônio, Vidas dos Doze Césares, Vida de Cláudio 2
  3. Tácito Anais XII.64 e XIV.40.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Christian Settipani, Les Ancêtres de Charlemagne (França: Ed. Christian, 1989).
  • Christian Settipani, Continuite Gentilice et Continuite Familiale Dans Les Familles Senatoriales Romaines A L'epoque Imperiale, Mythe et Realite, Addenda I - III (juillet 2000- octobre 2002) (n.p.: Prosopographica et Genealogica, 2002).
  • Luíz Paulo Manuel de Menezes de Mello Vaz de São-Payo, A Herança Genética de Dom Afonso I Henriques (Portugal: Centro de Estudos de História da Família da Universidade Moderna do Porto, Porto, 2002).
  • Manuel Dejante Pinto de Magalhães Arnao Metello and João Carlos Metello de Nápoles, "Metellos de Portugal, Brasil e Roma", Torres Novas, 1998