Marco Bertaiolli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Marco Bertaiolli
Deputado Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2019
até atualidade
55º Prefeito de Mogi das Cruzes
Período 1º de janeiro de 2009
até 31 de dezembro de 2016
Vice-prefeito José Antonio Cuco Pereira
Antecessor Junji Abe
Sucessor Marcus Melo
Deputado Estadual de São Paulo
Período 4 de abril de 2007
até 31 de dezembro de 2008
Vice-prefeito de Mogi das Cruzes
Período 1º de janeiro de 2005
até 4 de abril de 2007
Antecessor Roberto Luiz dos Reis Zanetta
Sucessor José Antonio Cuco Pereira
Vereador de Mogi das Cruzes
Período 1º de janeiro de 1997
até 31 de dezembro de 2004
Dados pessoais
Nome completo Marco Aurélio Bertaiolli
Nascimento 30 de abril de 1968 (51 anos)
Mogi das Cruzes, SP, Brasil
Cônjuge Mara Bertaiolli
Partido PMDB (1997-2000)
PFL (2000-2007)
DEM (2007-2011)
PSD (2011-presente)
Religião Catolicismo
Profissão Administrador
Website www.marcobertaiolli.com.br

Marco Aurélio Bertaiolli, mais conhecido como Marco Bertaiolli (Mogi das Cruzes, 30 de abril de 1968) é um administrador e político brasileiro.

Foi prefeito de Mogi das Cruzes entre 2009 e 2016. Eleito em 2008 pelo Democratas, obteve 103.439 votos (53,24% dos votos válidos) [1]. Em 2012, conquistou a reeleição, pelo PSD, com 169.124 votos (80,82% do total de votos válidos, percentual recorde no município)[2]. Nas eleições de 2018, foi eleito deputado federal com 137.628 votos. [1]

Bertaiolli é administrador de empresa, com pós-graduação em Gestão Pública. Com uma forte ligação junto às pequenas e microempresas, sempre desenvolveu uma série de projetos voltados ao fomento de novos negócios e à qualificação profissional, visando a geração de emprego e renda, assim, tornou-se vice-presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) no biênio 2013-2015, sendo reeleito para o cargo que se manteve até março de 2018[3]. Por quatro vezes (dez anos não consecutivos), foi presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes, tendo sido eleito pela primeira vez em 1992, aos 23 anos.

Foi secretário municipal de Indústria e Comércio de Mogi das Cruzes, entre 1995 e 1996, mesmo ano em que foi eleito vereador, cargo que exerceu por dois mandatos. Em 2004, deixou a Câmara para disputar a eleição para a Prefeitura de Mogi, sido eleito vice-prefeito. Dois anos depois, disputou a eleição para deputado estadual e foi eleito com cerca de 70 mil votos[4].

Junto à Facesp, desenvolveu diversos projetos para redução da carga tributária, além de iniciativas visando o incentivo à geração de emprego e renda por meio da desburocratização do sistema. Além de coordenar o Movimento Degrau, destinado à qualificação profissional de adolescentes com o encaminhamento para o mercado de trabalho, através das empresas parceiras.

Foi o coordenador do Projeto Empreender, desenvolvido pela Facesp em todo o Estado de São Paulo. O programa visa aglutinar em Núcleos Setoriais empreendedores de um mesmo segmento para que juntos possam discutir ações, solucionar problemas e fortalecer o mercado. Foi idealizador do projeto “Escola do Trabalho”, que abriu a porta do mercado de trabalho para os estudantes do último ano do Ensino Médio[5][6].

Enquanto deputado estadual, desenvolveu uma série de atividades. Foi um dos membros da Comissão que analisou e apresentou modificações ao Regimento Interno da casa, com o objetivo de tornar os trabalhos legislativos menos burocráticos e mais ágeis, além de manter a bandeira da geração de emprego e renda. Coordenou a Frente Parlamentar em Defesa da Micro e Pequena Empresa, que entre outras atribuições tem a responsabilidade de discutir a implantação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa no Estado de São Paulo.

Em 2007, foi nomeado relator da CPI da Telefonia Móvel e Fixa, criada para analisar e investigar os serviços prestados pelas operadores no Estado. Destacou-se nos trabalhos ao cobrar da empresa Telefônica um melhor atendimento aos usuários e também as ações devidas aos usuários que adquiriram linhas na década de 1990 [7][8] .

À frente da Prefeitura, dobrou o número de unidades de saúde. Construiu um Hospital Municipal; duas UPAs; o SAMU; o laboratório municipal, que conta com o serviço do Hospital Albert Einstein; e informatizou o sistema de atendimento. Na área da educação possibilitou que 26 mil alunos estudem em período integral (o que representa mais da metade dos estudantes da rede municipal) e construiu 66 creches/escolas, que gerou cerca de 10 mil novas vagas.

Bertaiolli construiu em Mogi das Cruzes o único hospital veterinário público da Região Metropolitana de São Paulo. Ele urbanizou dez bairros de Mogi das Cruzes, levando asfalto, iluminação pública, e regularização dos imóveis. Desenvolveu um dos maiores Programas de Habitação do País, em parceria com os Governos Estadual e Federal, que resultou na construção de 5.240 apartamentos, o beneficiando 25 mil pessoas.

Em 2018, foi pela primeira vez candidato a deputado federal. Foi eleito como o segundo mais votado da coligação. Com menos de três meses de mandato já conquistou avanços importantes em prol da população, como o fim da baldeação dos trens da CPTM em Guaianases, e o fim da cobrança do Imposto sobre à Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para hortaliças e frutas que passam por processamento mínimo. É vice-líder do PSD na Câmara dos Deputados e membro titular da Comissão de Seguridade Social e Família, que discute temas como saúde pública, assistência social, entre outros, e da CPI que investiga práticas irregularidades cometidas no BNDES.

Tem trabalho para modernizar, atualizar e desburocratizar a Lei do Jovem Aprendiz. É autor da proposta de criação da Frente Parlamentar em Defesa das Santas Casas. Bertaiolli é o coordenador da Frente em São Paulo. Com 70 dias de mandato fez um balanço do trabalho em Brasília e lançou o Gabinete Virtual, onde as pessoas podem acompanhar o trabalho do deputado de forma transparente a participativa. Trabalhou para a aprovação do Cadastro Positivo.

Precedido por
Junji Abe
Prefeito de Mogi das Cruzes
20092016
Sucedido por
Marcus Melo
Precedido por
Sebastião Almeida
Presidente do CONDEMAT
20152016
Sucedido por
Adriano Toledo Leite
Precedido por
Roberto Luiz dos Reis Zanetta
Vice-prefeito de Mogi das Cruzes
20052008
Sucedido por
José Antonio Cuco Pereira

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.