Marcos Montes Cordeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcos Montes Cordeiro
Durante reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária. Foto: José Cruz/ABr
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil
Período 30 de março de 2022
até a atualidade
Presidente Jair Bolsonaro
Antecessor(a) Tereza Cristina
Deputado federal por Minas Gerais Minas Gerais
Período 1 de fevereiro de 2007
até 1 de fevereiro de 2019
(3 mandatos consecutivos)
59º Prefeito de Uberaba BandeiraUberaba.jpg
Período 1 de janeiro de 1997
até 16 de agosto de 2004
Antecessor(a) Luiz Guaritá Neto
Sucessor(a) Odo Adão
Dados pessoais
Nascimento 3 de agosto de 1949 (72 anos)
Sacramento, MG
Nacionalidade brasileiro
Partido PFL (1995-2007)
DEM (2007-2011)
PSD (2011-presente)
Profissão Médico

Marcos Montes Cordeiro (Sacramento, 3 de agosto de 1949) é um médico, produtor rural e político brasileiro, filiado ao PSD. É o atual Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil.[1]

Anteriormente, foi prefeito de Uberaba de 1997 a 2004, Secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes de Minas Gerais, e deputado federal por três mandatos, entre 2007 e 2019. Como deputado, foi líder da bancada do PSD na Câmara, e também presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, colegiado integrado por deputados federais e senadores.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em 3 de agosto de 1949 na histórica cidade de Sacramento - no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba -, de onde se mudou ainda criança para Uberaba - na mesma região. É filho de Jurandir Cordeiro e Augusta Montes Cordeiro e casado com Marília Andrade, com quem tem duas filhas.

É médico formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com especialização em medicina do trabalho, medicina intensivista e anestesiologia. Foi servidor da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM/Uberaba), e é produtor rural.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

Reeleito com 116.175 votos para seu terceiro mandato (2015/2018), o deputado federal Marcos Montes (PSD/MG) saiu das urnas na condição de majoritário em dezenas de cidades – sendo, inclusive, o mais votado na região do Triângulo Mineiro.

Nascido em 3 de agosto de 1949 na histórica cidade mineira de Sacramento, de onde se mudou ainda criança para Uberaba, ele é filho de Jurandir Cordeiro e Augusta Montes Cordeiro, e casado com Marília Andrade, com quem tem duas filhas.

Marcos Montes é médico formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e fez carreira de servidor na Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM/Uberaba). Tem especialização em Medicina do Trabalho, Medicina Intensivista e Anestesiologia. Também é produtor rural.

Apaixonado por esportes, iniciou sua trajetória política como titular da Secretaria de Esporte e Lazer de Uberaba, e, a partir daí, se elegeu prefeito da cidade em dois mandatos (1997/2000 – 2001/agosto de 2004, quando assumiu o comando da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Esportes de Minas Gerais).

Como prefeito se destacou na fomentação de uma série de projetos, criando, entre outros, a Guarda Municipal; a Defensoria Pública; o Centro de Atenção à Saúde da Mulher/Caism, e centenas de outros programas em saúde, voltados para todos os segmentos (crianças, adolescentes, mulheres, mães, idosos, doenças sexualmente transmissíveis/incluindo Aids).

Preocupado com os adolescentes, criou o programa Primeiro Emprego, em que, através de parcerias com a iniciativa privada, sua gestão chegou a contratar, com carteira assinada, milhares de adolescentes.

E, em especial, criou o programa Bom de Bola, Bem de Rua, quando convidou para morar em Uberaba e contratou o bicampeão mundial de futebol Djalma Santos para comandar o programa, que chegou a ter, de uma só vez, mais de 4.000 crianças/adolescentes praticando o esporte. O bicampeão morreu em 2013, em Uberaba, vítima de pneumonia.

Marcos Montes se filou ao PFL em 1995, permanecendo na legenda quando esta foi transformada em DEM, e só mudando em 2011, para o então recém-criado Partido Social Democrático (PSD). Foi líder e vice-líder da bancada do PSD na Câmara dos Deputados; é fundador e presidente do PSD de Uberaba, e a convite do fundador e líder nacional do partido, ex-prefeito de São Paulo, ministro Gilberto Kassab, assumiu a coordenação Regional do PSD/Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, com o objetivo de fortalecer e ampliar a legenda na mesorregião.

Sua atuação foi importantíssima no crescimento dos números do PSD nas eleições municipais de 2016 - contribuindo com a vitória de vários prefeitos, vices e vereadores da legenda.

DESTAQUES EM 2017 E 2018

Marcos Montes foi destaque em 2017 e em 2018 na defesa da agropecuária - segundo avaliação do júri especializado do Prêmio Congresso em Foco.

Listas do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) em 2017 e 2018 indicaram Marcos Montes entre os parlamentares mais influentes do Congresso Nacional - um dos nove de Minas Gerais, estado que tem uma bancada de 53 deputados federais e três senadores. Ao todo, o Congresso tem 594 integrantes, sendo 513 na Câmara e 81 no Senado.

ALGUMAS PROPOSIÇÕES TRANSFORMADAS EM LEI

Autoria: Lei 13.482/2017 sancionada pela Presidência da República em 2017 determina que o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil divulgue, a cada três meses, os valores arrecadados por meio do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante e a destinação de recursos ao Fundo de Marinha Mercante.

Autoria: Lei 12.441/2011 sancionada pela Presidência da República, que criou a empresa individual de responsabilidade limitada – a Eireli, que facilita a composição de uma empresa, sem a necessidade da “presença” de um sócio minoritário, muitas vezes chamado de “laranja”. Milhares de empresas foram criadas a partir da lei.

Co-autoria: Lei promulgada pelo Congresso Nacional, de uma das emendas constitucionais mais aguardadas do meio artístico: a chamada PEC da Música, que concede isenção fiscal para a produção de CDs e DVDs.

Projetos em tramitação[editar | editar código-fonte]

Projeto de Lei 5.439/2013 prioriza o uso dos recursos apreendidos no tráfico de drogas para os programas de tratamento e recuperação de dependentes químicos.

Projeto de Lei 9.721/2018 quer garantir que os prefeitos brasileiros não precisem pagar pela realização de infraestrutura municipal nas faixas de domínio das concessionárias de rodovias.

Projeto de Lei 7.118, de 2010 agrava a punição para assassino de mulher que esteja sob proteção da lei.

Projeto de Lei aumenta a pena se a violência ou ameaça é exercida com emprego de arma de uso restrito, dinamite ou explosivo em roubos.

Projeto de Lei intensifica a punição para quem matar policiais.

EMENDAS 2017/2018

Sempre priorizando as reivindicações feitas pelos municípios, através dos prefeitos e/ou instituições, Marcos Montes procura distribuir suas emendas ao Orçamento da União da forma mais justa possível.

'No período 2017/2018 destinou cerca de R$ 40 milhões para as cidades da sua base política - ele é majoritário na macrorregião do Triângulo Mineiro, tendo recebido votos em 100% das cidades da mesorregião Triângulo/Alto Paranaíba, e em municípios de todas as mesorregiões de Minas.

Emendas beneficiam Saúde, Segurança Pública, Educação, Agropecuária, Esportes, Infraestrutura, Cultura, Proteção dos Animais, entre outros segmentos estratégicos.

Condecorações[editar | editar código-fonte]

*Medalha Ordem do Mérito Legislativo do Estado de Minas Gerais, Assembleia Legislativa de Minas Gerais

*Medalha da Inconfidência do Estado de Minas Gerais, pelo governo de Minas

*Grande Colar do Mérito Legislativo, Câmara Municipal de Belo Horizonte

* Mérito Especial ABCZ 2014, durante a 80ª ExpoZebu, pela atuação em defesa da agropecuária nacional

*Homenagem especial da Igreja Evangélica

*Mérito do Tiro de Guerra

*Diploma Destaque Nacional – Instituto Ambiental Biosfera e Instituto Brasileiro de Estudos Especializados, recebido em Caldas da Rainha, Portugal

*Prêmio Integración Latino Americano – Câmara Internacional de Pesquisas e Integração Social, recebido em Curitiba, PR

*Comenda da Ordem Municipal do Mérito Augusto César, Grau de Comendador, Câmara Municipal de Uberlândia

*Medalha da Láurea Cruz do Combate de Santa Luzia, Prefeitura Municipal de Santa Luzia

*Medalha Zumbi dos Palmares, Prefeitura Municipal de Uberaba

*Medalha Major Eustáquio, Câmara Municipal de Uberaba

*Comenda da Ordem do Mérito Legislativo da Câmara Municipal de Sacramento

*Diploma de Colaborador Emérito do Exército Brasileiro, Brasília

*Títulos de Cidadania de dezenas de cidades mineiras

*Diploma de Colaborador Emérito da Polícia Militar de Minas Gerais, Belo Horizonte

TRANSPARÊNCIA

Marcos Montes faz questão de criar e manter o máximo possível de espaços democráticos, de forma que possa prestar contas de seu mandato, e ouvir a população.

Site: http://deputadomarcosmontes.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/deputadomarcosmontes/

Twitter: twitter.com/depmarcosmontes

Instagram: depmarcosmontes

O CAMPO

Produtor rural, Marcos Montes não discrimina tamanho ou produção na hora de defender o segmento. Faz questão de colaborar com o setor, repetindo sempre que sua maior alegria é quando o apoio chega também aos pequenos produtores, inclusive à agricultura familiar.

Logo que iniciou a trajetória de deputado federal, presidiu a Comissão Permanente de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados.

Membro efetivo do mais atuante colegiado do Congresso Nacional – a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) –, Marcos Montes foi eleito presidente para um mandato de dois anos (concluído dia 14 de fevereiro de 2017). Apesar da importância do colegiado e da agropecuária para a economia brasileira, só no seu mandato de presidente, após 14 anos de existência, a FPA recebeu um presidente da República em sua sede.

A agropecuária é a maior empregadora do Brasil, inclusive com impacto nas cidades, e tem que ser tratada com o respeito que merece” – diz Marcos Montes.

PREFEITO DE UBERABA/MG

1997/2000 – 2001/ 2004

Desenvolvimento Humano e Social

Durante sua gestão de prefeito o IDH-M - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal de Uberaba indicou que a cidade era a quarta melhor de Minas Gerais e a primeira do Triângulo Mineiro em qualidade de vida. Apresentou um IDH-M de 0,834, e portanto, uma média acima das médias nacionais nos fatores que integram a qualidade de vida. A esperança de vida ao nascer (longevidade), que era de 68,97 anos, saltou para 73,93 anos.

Carreira

Pesquisa realizada pela Ebape - Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, da Fundação Getúlio Vargas, e publicada na edição número 61, de julho de 2003, da revista Você S/A, do grupo Exame, Editora Abril, mostrou Uberaba como a segunda melhor cidade de Minas Gerais - só perdendo para Belo Horizonte -, para se fazer carreira. No levantamento, Uberaba “venceu” uma boa parte dos municípios nos quesitos Saúde e Educação, e, num momento em que o Brasil enfrentava grave problema na área de emprego. A cidade subiu nove pontos em relação ao levantamento feito no ano anterior.

Reconhecimento Nacional

Ações desenvolvidas pela administração pública municipal de Uberaba na Educação receberam reconhecimento nacional através da Comenda Anísio Teixeira - Mérito em Gestão Educacional. Homenagem foi prestada em Porto Seguro, BA, durante o II Fórum Nacional de Educação, promovido pelo Fórum Nacional de Conselhos Estaduais de Educação, em parceria com a União dos Dirigentes Municipais de Educação da Bahia e na Universidade Estadual de Santa Cruz.

Reconhecimento Internacional

Uberaba recebeu homenagens durante o Seminário de Intercâmbio Internacional “A Modernização da Gestão Municipal”, realizado em Caldas da Rainha, em Portugal. A indicação foi exclusivamente técnica, feita por institutos especializados. Uberaba foi indicada pelo Instituto Biosfera e o Instituto Brasileiro de Estudos Especializados, que durante vários meses trabalharam no levantamento de dados sobre as administrações municipais no país. Uberaba recebeu o “Diploma de Reconhecimento Público por Destacada Contribuição na Otimização da Gestão Municipal no Brasil”.

AÇÕES DE PREFEITO

Como prefeito de Uberaba, Marcos Montes se destacou na fomentação de centenas de projetos, criando, entre outros:

*Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher/Caism

*Centro de Fisioteria (o primeiro gratuito do Brasil)

*Guarda Municipal

*Defensoria Pública

*Procedimentos de transparência e fiscalização, através da inclusão do jornal Porta-Voz na Internet; e da instalação da Controladoria Interna da Prefeitura, Procuradoria-Geral e Ouvidoria Municipal

*Programa Primeiro Emprego (através de parcerias com a iniciativa privada, o programa chegou a contratar, com carteira assinada, milhares de adolescentes)

*Programa Bom de Bola, Bem de Rua (convidou para morar em Uberaba e contratou o bicampeão mundial de futebol Djalma Santos para comandar o programa, que chegou a ter, de uma só vez, mais de 4.000 crianças/adolescentes praticando o esporte. O bicampeão morreu em 2013, em Uberaba, vítima de pneumonia)

*Programa Plantando e Colhendo Saúde (utilizando terrenos vagos para plantio de hortas que ajudavam no sustento das famílias)

*Centro Popular de Compras, para sediar as atividades dos vendedores ambulantes

*Programa Municipal de DST/Aids

*Construiu os piscinões para combate às enchentes (projeto que não teve prosseguimento quando ele deixou a Prefeitura, mas que ele defende até hoje)

*Sede própria da Cooperativa dos Catadores de Material Reciclável, totalmente equipada para o trabalho da categoria, o que ofereceu emprego e renda para dezenas de famílias

*Projeto Escola de Pais - um espaço aberto às famílias dos alunos (pais, mães e responsáveis), para que elas pudessem refletir e promover a troca de experiências sobre todos os assuntos ligados à educação dos filhos

*Programa Saúde da Família (PSF), com mais de 40 equipes. Criou um programa de premiação das melhores equipes

*Transposição do rio Claro para o rio Uberaba, de forma a amenizar os efeitos dos períodos de seca

*Abertura, ampliação, urbanização e asfaltamento de grandes avenidas ligaram Uberaba de ponta a ponta e deram nova dimensão à cidade

*Investimentos nas avenidas Marcus Cherém, João XXIII, Rosa Maria Frange, Santos Guido, Elias Cruvinel, Odilon Fernandes, Raul Jardim, Nossa Senhora do Desterro mudaram a cara de Uberaba.

*Asfaltamento do acesso e ruas da Capelinha do Barreiro; ruas da Baixa; o acesso à Escola Agrotécnica Federal; e conclusão do asfaltamento das ruas de Ponte Alta

*Os chamados “buracões” dos bairros São Cristóvão e Parque das Américas foram eliminados, e os locais receberam urbanização completa

*A prefeitura também acabou com área de risco na Vila Esperança,“interditando” o local e transferindo as famílias que moravam ali, em constante risco de morte por causa de alagamentos, para o Residencial 2000

*Criou o Banco de Leite Humano

*Implementou a Maternidade do Povo

*Criou o Vale-Cidadania, que distribuía renda mínima para mil famílias carentes da cidade, através de compras por cartão magnético

*Primeira Refeição, que produzia 7.000 pães e 500 litros de suco de soja por dia, em padaria da própria prefeitura, para distribuição a instituições assistenciais

*Cidade Viva – para atender à população nos bairros

*Cidade Viva Todo Dia (que transportava as pessoas para compromissos agendados)

*Cidade Viva na Feira (que levava atendimentos gratuitos aos frequentadores das feiras-livres)

*Cidade Viva Criança (uma minicidade instalada dentro de um parque, com todos os equipamentos públicos voltados para a conscientização das crianças)

*Cidade Viva Limpa (com mutirões de limpeza nos bairros)

*Cidade Viva Ecológica (empresas assumiram a manutenção de praças da cidade, em parceria com a Prefeitura)

*Construção das primeiras rampas pela cidade

*Contratação de veículos especiais para o transporte dos deficientes; criou programas e ações voltados para a valorização destas pessoas, incluindo cursos de profissionalização e encaminhamento para emprego, mantendo sempre uma parceria com a Adefu – Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba.

*Implantou o Caps – Centro de Atenção Psicossocia l, com os pacientes com problemas mentais recebendo atenção integral, desde assistência psiquiátrica, psicológica, social e de esporte e lazer, até terapia ocupacional, através de trabalhos manuais

*Instalou o Cria – Centro de Referência da Infância e da Adolescência, para atender crianças com problemas mentais

*Recapeamento asfáltico de mais de 100 quilômetros de ruas

*Implantação do aterro sanitário

*Rodoviária foi terceirizada e totalmente remodelada

*Ginásio Poliesportivo de Ponte Alta e mais 30 praças e complexos esportivos nos bairros

Ações especiais

*Acertou com a FCA – a Ferrovia Centro-Atlântica, e o Ministério Público, o maior Termo de Ajustamento de Conduta de Minas Gerais, obrigando a empresa a investir mais de R$ 12,5 milhões em obras sociais na cidade, para ressarcir a população pelo acidente de trem ocorrido dia 10 de junho de 2003, nas imediações do Córrego Alegria (afluente do rio Uberaba), provocando graves problemas no abastecimento de água

_ Os investimentos sociais escolhidos pelo então prefeito Marcos Montes, e realizados pela FCA, foram: duas Centrais de Atendimento Multiprofissionais (as CAMM´s que hoje são as unidades de pronto-atendimento); o Centro de Convivência para Idosos (UAI), uma creche, e um poço artesiano profundo

*Iniciou a implantação do Residencial 2000 (que jamais deixou de ajudar, mesmo enquanto parlamentar, destinando emendas, inclusive para a construção de uma unidade de saúde)

*Implantou o transporte escolar gratuito

*Criou programa de fiscalização nos terrenos baldios

*Implantou alimentação nutritiva nas escolas municipais

*Ampliou e reformou o TEU – Teatro Municipal de Uberaba

*Regulamentou o serviço de mototáxi, permitindo assim, que centenas de famílias tivessem seu sustento garantido

*Criou vários conselhos municipais populares, entre eles, o Conselho Municipal de Voluntários e o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher

Referências

  1. Decretos de 30 de março de 2022. Imprensa Nacional. Acesso em 3 de abril de 2022.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Tereza Cristina
Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil
2022–
Sucedido por