Marcos Rogério Ricci Lopes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pará
Informações pessoais
Nome completo Marcos Rogério Ricci Lopes
Data de nasc. 14 de fevereiro de 1986 (31 anos)
Local de nasc. São João do Araguaia (PA), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,73 m
Destro
Apelido Pará, Parássistência, Parázinho
Informações profissionais
Período em atividade 2004–presente (13 anos)
Clube atual Flamengo
Número 21
Posição Lateral-direito
Clubes de juventude
2002–2004 Santo André
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2004–2008
2008–2012
2012–2015
2015–
Santo André
Santos
Grêmio
Flamengo
0048 0000(8)
0185 0000(2)
0170 0000(1)
0125 0000(4)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 2 de julho de 2017.

Marcos Rogério Ricci Lopes, mais conhecido como Pará (São João do Araguaia, 14 de fevereiro de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como lateral-direito ou lateral-esquerdo. Atualmente, joga pelo Flamengo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Pará começou sua carreira futebolística na escolinha do Barcelona da capital paulista, onde morava no alojamento do clube, até receber um convite para jogar no Santo André-SP.[1]

Santo André[editar | editar código-fonte]

Pará iniciou sua carreira no Santo André, em 2003. Um ano depois, em 2004, esteve presente no grupo que surpreendeu o futebol brasileiro e venceu a Copa do Brasil, superando o Flamengo. Em 2008, já consolidado na equipe principal, venceu o Campeonato Paulista - Série A2, levando o clube do ABC Paulista à elite do futebol no estado.

Santos[editar | editar código-fonte]

No mesmo ano, transferiu-se para o Santos. Polivalente, ganhou destaque por atuar em várias posições, não só como lateral-direito, mas também lateral-esquerdo e volante. No time da Baixada Santista, levantou os títulos do Paulistão, em 2010 e 2011, Copa do Brasil, em 2010 e Copa Libertadores da América, em 2011.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Em 2012, a Porus Sports, empresa que gerencia sua carreira, anunciou sua transferência por empréstimo ao Grêmio, de Porto Alegre.[2]

Chegou no tricolor gaúcho sob desconfiança da imprensa, mas logo nos seus primeiros jogos, Pará se destacou roubando a vaga de Gabriel e Edílson e assumindo a titularidade, sendo um dos cinco melhores laterais do campeonato. Com boas atuações pelo clube gaúcho, o Grêmio chegou em um acordo com o Santos, contratando o lateral em definitivo. Pará teve os 25% de seu passe vinculados ao Santos comprados pelo Grêmio.[3] Seu único gol marcado pelo Grêmio foi de falta, na vitória por 1 a 0 sobre Flamengo, no Estádio Mané Garrincha, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro de 2013.[4]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

Chegou ao Flamengo em janeiro de 2015 cedido por empréstimo e com salários pagos pelo Grêmio. Esta operação é uma amortização de parte de uma dívida do clube gaúcho para com o Flamengo contraída em 2000.[5][6] Marcou seu primeiro gol pelo clube na partida contra o Brasil de Pelotas em 25 de fevereiro pela Copa do Brasil de 2015, o jogo valia pela ida da primeira fase e o Flamengo venceu por 2 a 1. Na partida de volta venceu por 2 a 0 e se classificou.[7][8] Contra o Bangu, em 25 de março de 2015, marcou seu segundo gol com a camisa Rubro-Negra.[9]

Pará foi contratado para substituir Léo Moura, mesmo com o ex-camisa 2 ainda integrando o elenco. Isso acabou atrapalhando o desempenho de Pará. Em certos jogos nos quais nem se saía tão mal, acabava vaiado por não atingir o nível do antigo dono da posição.[10] Pará começou a pré-temporada na reserva e, após a lesão do Léo Moura, ganhou a posição e continuou titular mesmo com a volta dele. No jogo contra o Madureira, por exemplo, recebeu vaias mesmo sem atuar mal, muito em função da presença de Léo Moura no banco de reservas.[1]

Por conta disso, Vanderlei chegou inclusive a escala-lo como lateral esquerdo, mas suas atuações volta e meia estavam abaixo das expectativas.

Com a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, em meados de agosto de 2015, o futebol de Pará cresceu de produção.

Em Agosto, na 21a rodada do Brasileirão, sua atuação diante do Sport (fez o cruzamento pro gol do Everton) lhe rendeu uma vaga na seleção da Rodada, do GloboEsporte.com.[11]

Duas rodadas depois (23a rodada), no clássico contra o Fluminense, mais um passe para gol (desta vez de Kayke), mais uma atuação segura, e mais uma vaga na seleção da Rodada, do GloboEsporte.com.[12]

Na 27a rodada, Pará foi o vilão no lance que determinou a vitória do Atlético-MG por 4 a 1 sobre o Flamengo. O quarto gol do Galo saiu em linda jogada com um elástico, seguido de uma caneta dada por Jesús Dátolo em cima do lateral-direito seguida de um chute da entrada da área no cantinho, selando a goleada do time mineiro. Na última rodada do Brasileirão, em 6 de novembro, Pará deixou a sua marca, na derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, sendo seu terceiro gol pelo clube carioca.[13]

Em 2016, depois das imensas críticas da torcida do Flamengo pelas más atuações do jogador, Pará acabou se tornando reserva do recém-contratado Rodinei durante o Campeonato Carioca de 2016.

Porém, com a lesão do até então titular durante uma partida do Brasileirão do mesmo ano, assumiu a titularidade e com grandes atuações acabou se tornando um xodó da torcida, dando a volta por cima no clube e sendo muito elogiado pelo treinador Zé Ricardo e pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello.[14] Não à toa, Pará terminou o Brasileirão na 2a posição do Prêmio Bola de Prata entre os laterais direitos.[15]

No empate em 2-2 contra o Palmeiras na Ilha do Urubu, após bom passe de Guerrero, marcou um golaço, batendo rasteiro no canto do goleiro Jailson.

No dia 30/07/2017, durante partida entre Corinthians e Flamengo, jogo da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, Pará conseguiu perder na corrida para o atacante , reconhecidamente lento e pesado, em lance que culminou no primeiro gol da equipe paulista.

Pará voltou a fazer trapalhadas no Fla-Flu, pelo Brasileirão, fazendo um golaço "contra". Tentou tirar a bola para escanteio, mas não conseguiu. Mas o Flamengo conseguiu empatar depois com Réver.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 2 de julho de 2017.

Clubes[editar | editar código-fonte]

[16]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Santo André 2004 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2005 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2006 6 0 0 0 0 0 7 0 0 13 0 0
2007 9 2 3 4 0 0 13 2 3
2008 22 6 5 0 0 0 22 6 5
Total 37 8 8 0 0 0 0 0 0 11 0 0 48 8 8
Santos 2008 15 1 1 15 1 1
2009 33 0 1 0 0 0 20 0 0 53 0 1
2010 30 0 1 9 0 0 2 0 0 22 1 0 63 1 1
2011 22 0 3 10 0 0 18 0 0 50 0 3
2012 1 0 0 4 0 0 5 0 0
Total 100 1 6 9 0 0 13 0 0 64 1 0 186 2 6
Grêmio 2012 34 0 1 7 0 0 5 0 0 8 0 0 54 0 1
2013 35 1 2 6 0 1 10 0 1 10 0 2 61 1 6
2014 33 0 1 1 0 0 8 0 0 15 0 2 57 0 3
Total 102 1 4 14 0 1 23 0 1 33 0 5 172 1 11
Flamengo 2015 29 1 2 7 1 0 23 1 3 59 3 5
2016 27 0 6 0 0 0 2 0 0 5 0 2 34 0 8
2017 8 0 1 3 0 1 5 0 1 15 0 2 31 0 5
Total 64 1 9 10 1 1 7 0 1 43 1 7 124 3 18
Total na carreira 303 11 27 33 1 2 43 0 2 151 2 12 530 14 43

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santo André
Santos
Flamengo


Conquistas Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «O fardo de Pará: rodagem e cabeça boa são armas para substituir Léo». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  2. «Grêmio encaminha contratação do lateral-direito Pará, ex-Santos». GloboEsporte.com. 28 de fevereiro de 2012. Consultado em 10 de abril de 2016 
  3. «Santos reduz pedida e aceita oferta de compra do Grêmio por Pará». Globo Esporte. 3 de janeiro de 2013. Consultado em 10 de abril de 2016 
  4. «Em jogo truncado, Grêmio bate o Fla por 1 a 0 e vence a quarta seguida». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  5. «Além do empréstimo, Grêmio pagará salários de Pará por dívida com o Fla». GloboEsporte.com. 4 de janeiro de 2015. Consultado em 10 de abril de 2016 
  6. «Confira a lista de relacionados para a pré-temporada em Atibaia». Sítio oficial CR Flamengo. 5 de janeiro de 2015. Consultado em 10 de abril de 2016 
  7. «Fla se impõe e vence Brasil-Pel, mas gol no fim força o jogo da volta no Rio». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  8. «Pará revela emoção com o primeiro gol pelo time do coração». GloboEsporte.com. 27 de fevereiro de 2015. Consultado em 10 de abril de 2016 
  9. «Ficha Técnica: Flamengo 2 x 1 Bangu». Esportes.Terra.com.br. Consultado em 10 de abril de 2016 
  10. «"Devagarinho", Pará deixa pressão para trás e conquista espaço no Fla». GloboEsporte.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  11. «Armandão: Ganso faz gol de direita, dá assistência e é craque na rodada#21». SporTV.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  12. «Armandão: com direito a nota 10, Willian é eleito o craque da rodada#23». SporTV.com. Consultado em 10 de abril de 2016 
  13. «Pacotão do Fla: redenção de Pará, velho fantasma e clima da torcida». GloboEsporte.com. Consultado em 9 de dezembro de 2015 
  14. «De patinho feio a queridinho: Pará se destaca e é elogiado por Zé e Bandeira». Consultado em 21 de setembro de 2016 
  15. espn.uol.com.br/ Prêmio Bola de Prata 2016: Veja a classificação final entre os laterais direitos.
  16. «Football : Pará» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 28 de maio de 2015 
  17. lance.com.br/ Campeão, Flamengo põe quatro jogadores na Seleção das Estatísticas do Carioca

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.