Marcos Vilaça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcos Vinicios Vilaça Academia Brasileira de Letras
Marcos Vinicios Vilaça
Marcos Vilaça em 2011
Ministro do Tribunal de Contas da União
Mandato: 19 de abril de 1988
até 26 de junho de 2009
Nomeação por: José Sarney
Sucessor(a): José Múcio Monteiro
Presidente do Tribunal de Contas da União
Mandato: 1995 a 1996
Nascimento: 30 de junho de 1939 (77 anos)
Nazaré da Mata,  Pernambuco
Cônjuge: Maria do Carmo Duarte Vilaça
Alma mater: Universidade Federal de Pernambuco

Marcos Vinicios Rodrigues Vilaça (Nazaré da Mata, 30 de junho de 1939) é um advogado, jornalista, professor, ensaísta e poeta brasileiro[1].

Membro da Academia Brasileira de Letras, da Academia Pernambucana de Letras, da Academia das Ciências de Lisboa e da Academia Brasiliense de Letras e ex-ministro e presidente do Tribunal de Contas da União.

Filho único de Antônio de Souza Vilaça e Evalda Rodrigues Vilaça. Pai do falecido marchand Marcantonio Vilaça.

Principais atividades[editar | editar código-fonte]

Lorbeerkranz.png Academia Brasileira de Letras[editar | editar código-fonte]

Na Academia Brasileira de Letras foi o sétimo ocupante da cadeira 26. Foi eleito em 11 de abril de 1985, na sucessão de Mauro Mota, seu conterrâneo, e recebido em 2 de julho de 1985 pelo acadêmico José Sarney. Recebeu os acadêmicos Ariano Suassuna, Alberto da Costa e Silva e Marco Maciel. Foi seu presidente no biênio 2006/2007, tendo tomado posse em 15 de dezembro de 2005.

Academia Pernambucana de Letras[editar | editar código-fonte]

Na Academia Pernambucana de Letras é o primeiro ocupante da cadeira 35, tendo sido eleito em 30 de outubro de 1965, e tomado posse em 18 de novembro do mesmo ano, sendo atualmente o seu mais antigo membro. Foi seu presidente no biênio 1970/1972.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Borges, J. (1988). Louvação a Dr. Marcos Vilaça na sede da LBA em Pernambuco (cordel). Bezerros (PE): Ed. do Autor. 8 páginas 
Precedido por
Mauro Mota
Lorbeerkranz.png ABL - sétimo acadêmico da cadeira 26
1985 — atualidade
Sucedido por
Precedido por
Ivan Junqueira
Lorbeerkranz.png ABL - Presidência
2006 — 2007
Sucedido por
Cícero Sandroni
Precedido por
Cícero Sandroni
Lorbeerkranz.png ABL - Presidência
2010 — 2011
Sucedido por
Ana Maria Machado
Precedido por
Academia Pernambucana de Letras - cadeira 35
1965 — atualidade
Sucedido por
Precedido por
Luiz Delgado
Academia Pernambucana de Letras - Presidência
1970 — 1972
Sucedido por
Mauro Mota


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.