Marechal da Itália

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Insígnia do Marechal da Itália, em 1940.

Marechal da Itália (italiano: Maresciallo d'Italia) foi a mais alta patente do Exército no Reino de Itália, de 1924 a 1946.

História[editar | editar código-fonte]

A patente foi instituída por Benito Mussolini em 1924 para honrar Luigi Cadorna e Armando Diaz, que haviam comandado o Exército Real na Primeira Guerra Mundial.

Posteriormente, em 1926, a patente também foi concedida a outros oficiais do exército por suas atuações destacáveis durante a guerra.

Simultaneamente, foi instituída a patente de Grande Almirante, concedida a Paolo Thaon di Revel, que havia comandado a Marinha Real na Grande Guerra, da mesma maneira Italo Balbo, criador da Aeronáutica Real italiana, recebeu a patente de Marechal-do-Ar.

Em 1938 foi estabelecida a patente de Primeiro Marechal do Império, concedida ao Rei-Imperador Vítor Emanuel III e ao Duce.

Marechais da Itália[editar | editar código-fonte]

Primeira Guerra Mundial

  • Luigi Cadorna (04.11.1924)
  • Armando Diaz (04.11.1924)
  • Enrico Caviglia (25.06.1926)
  • Emanuele Filiberto d'Aosta (25.06.1926)
  • Pietro Badoglio (25.06.1926)
  • Gaetano Giardino (25.06.1926)
  • Guglielmo Pecori Giraldi (25.06.1926)

Guerra da Etiópia

  • Emilio De Bono (16.11.1935)
  • Rodolfo Graziani (09.05.1936)

Segunda Guerra Mundial

  • Ugo Cavallero (01.07.1942)
  • Ettore Bastico (12.08.1942)
  • Humberto II da Itália (29.10.1942)
  • Giovanni Messe (12.05.1943)

Receptores de patentes equivalentes[editar | editar código-fonte]

Grande Almirante:

  • Paolo Thaon di Revel (04.11.1924)

Marechal-do-Ar:

Ver também[editar | editar código-fonte]