Margaret Booth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Margaret Booth
Nascimento 16 de janeiro de 1898
Los Angeles
Morte 28 de outubro de 2002 (104 anos)
Los Angeles
Sepultamento Cemitério Inglewood Park
Cidadania Estados Unidos
Ocupação produtor cinematográfico, editor de filme, produtor, roteirista
Prêmios Oscar Honorário, Editores de Cinema Norte-americanos, Prêmio Crystal
Empregador D. W. Griffith, Paramount Pictures, Louis B. Mayer Pictures Corporation, Metro-Goldwyn-Mayer
Causa da morte acidente vascular cerebral

Margaret Booth (Los Angeles, 16 de janeiro de 1898 - Los Angeles, 28 de outubro de 2002) foi uma editora estadunidense. Ela recebeu uma indicação ao Oscar por O Grande Motim (1935) e um Oscar honorário em 1977 por suas contribuições para a montagem de filmes.[1]

Entre os muitos filmes que Booth editou para vários estúdios de Hollywood estão A Dama das Camélias com Greta Garbo, Um Yankee em Oxford (1938), A Glória de um Covarde (1951), Cidade das Ilusões e Uma Dupla Desajustada (1972). Seu último filme como editora foi Annie (1982).[2]

Filmografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Margaret Booth, Film Editor, 104» (em inglês). The New York Times. 2 de novembro de 2002. Consultado em 11 de janeiro de 2019 
  2. «Margaret Booth, 104; Film Editor Had 70-Year Career» (em inglês). Los Angeles Times. 31 de outubro de 2002. Consultado em 11 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]