Margareta Arvidsson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Margareta Arvidsson
Data de nascimento 12 de outubro de 1947 (71 anos)
Local de nascimento Venersburgo, Suécia
Nacionalidade Suécia sueca
Cor do cabelo loiros
Cor dos olhos azuis
Agência Ford Models
Títulos Miss Universo 1966

Margareta Arvidsson (Venersburgo, 12 de outubro de 1947) é uma rainha da beleza sueca, coroada como Miss Universo 1966 aos 18 anos [1], em Miami Beach, Estados Unidos. Foi a segunda sueca a vencer o concurso, onze anos depois de Hillevi Rombin,Miss Universo 1955.

Miss Universo[editar | editar código-fonte]

Depois de vencer o Miss Suécia, Margareta foi para os EUA, onde tornou-se uma favorita do público e da imprensa durante as preliminares do concurso, não apenas por sua beleza - também ganhou o prêmio de Miss Fotogenia - mas por sua coleção de roupas, coloridas e representando a última tendência da moda na Europa.[ligação inativa][2]

Em 16 de julho de 1966, ela foi eleita Miss Universo como uma das vencedoras mais relutantes em aceitar a coroa. Aos 18 anos, não queria o título e durante a competição tinha pedido aos organizadores para voltar para casa porque estava cansada e com saudades da família.[ligação inativa][3] Outro dos motivos alegado, é que não queria passar um ano inteiro numa 'prisão', sendo acompanhada por uma governanta da organização onde quer que fosse. Quando foi coroada, Margareta chorou mais de desespero com a situação do que de emoção.[ligação inativa][2]

Já tendo declarado desde a véspera da final que não queria o título, sua disposição, porém, mudou quando, sentada no trono, ouviu da segunda colocada, Satu Östring, da Finlândia, que ela se decidisse ali mesmo, pois se Margareta não queria o título, ela, Satu, queria, pois "tinha ido a Miami para vencer".[ligação inativa][2] A partir dali sua disposição mudou, e no dia seguinte, perguntada pela imprensa sobre o fato, declarou que não se lembrava de nada da véspera e estava pronta para assumir as funções de Miss Universo.

Sua acompanhante-governante durante o mandato, Anamaria Cumba, escreveu em seu livro posterior, The World of Miss Universe, que Margareta acabou se transformando, ao longo do reinado, numa soberba Miss Universo.[ligação inativa][2]

Vida posterior[editar | editar código-fonte]

Depois do ano de reinado, ela foi contratada pela Ford Models americana e tormou-se uma das maiores modelos do mundo nos anos 60 e 70. Foi casada por nove anos com o fotógrafo brasileiro Otto Stupakoff [4] e tiveram dois filhos dessa união.

Referências

  1. NewspaperArchive.com Margareta Arvidsson, 18 anos, July 1966
  2. a b c d «Miss Universe 1966 - Margareta Arvidsson». globalbeauties. Consultado em 4 de julho de 2011.. Arquivado do original em 23 de junho de 2011 
  3. «MARGARETA ARVIDSSON - MISS UNIVERSO 1966». Consultado em 4 de julho de 2011.. Arquivado do original em 26 de março de 2012 
  4. «70 obras de Otto Stupakoff, para os amantes da fotografia». OESP. Consultado em 4 de julho de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Apasra Hongsakula
Miss Universo
1966
Sucedido por
Sylvia Hitchcock