Margarete Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Margarete Coelho
Margarete Coelho
Deputada federal pelo Piauí
Período 1º de fevereiro de 2019 até
a atualidade
19.ª Vice-governadora do Piauí
Período 1º de janeiro de 2015
até 1º de janeiro de 2019
Governador Wellington Dias
Antecessor(a) Moraes Souza Filho
Sucessor(a) Regina Sousa
Deputada estadual pelo Piauí
Período 1º de fevereiro de 2011
até 31 de dezembro de 2014
Dados pessoais
Nascimento 12 de março de 1961 (61 anos)
São Raimundo Nonato, PI
Cônjuge Marcelo Coelho
Partido PDS (1992-1993)
PPR (1993-1995)
PP (1995-presente)
Profissão advogada

Margarete de Castro Coelho (São Raimundo Nonato, PI, 12 de março de 1961) é uma advogada e política brasileira filiada ao Progressistas (PP), atualmente deputada federal pelo Piauí.[1][2]

Dados biográficos[editar | editar código-fonte]

Filha de Aloisio Rubem de Castro e Edvaldina Gonçalves de Castro. Advogada formada pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), sendo mestre na área pela Universidade do Vale do Rio dos Sino e doutora em Direito e Políticas Públicas pelo Centro Universitário de Brasília. Especialista em Direito Constitucional e Eleitoral pela UFPI e em Direito Processual pela Universidade Federal de Santa Catarina, foi professora de Direito Eleitoral em faculdades privadas do Piauí[2] e conselheira da seccional piauiense Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)[3].

Após formar-se tecnóloga em Construção Civil na Universidade Federal do Piauí em 1984, ano em que também iniciou o curso de Direito na mesma universidade, coordenou o núcleo de treinamento da Fundação Centro de Pesquisas Econômicas e Sociais do Piauí (CEPRO), em 1985, durante o primeiro governo Hugo Napoleão. Procuradora da Assembleia Legislativa do Piauí em 1987, chefiou a Assessoria de Planejamento da Legião Brasileira de Assistência no Piauí por dois anos, a partir de 1991. Foi subsecretária de Justiça no segundo governo Hugo Napoleão em 2001.[2]

Estreou na política em 2010, ao eleger-se deputada estadual pelo PP como sucessora do marido, o advogado Marcelo Coelho.[4][nota 1] Elegeu-se vice-governadora do Piauí em 2014, na chapa do petista Wellington Dias, que conquistava seu terceiro mandato à frente do executivo estadual.[nota 2] Margarete Coelho tornou-se então a primeira mulher eleita para o cargo de vice-governadora na história piauiense.[5]

Em 2018 foi eleita deputada federal pelo Piauí.[2]

Notas

  1. Marcelo Coelho foi eleito deputado estadual pelo Piauí em 1982, 1986, 1998 e 2002.
  2. Margarete Coelho renunciou ao mandato de deputada estadual para assumir o cargo de vice-governadora do Piauí após as eleições de 2014 e assim foi efetivada Elza Bucar.

Referências

  1. Redação (1 de fevereiro de 2019). «Veja quem são os deputados federais do Piauí que tomam posse nesta sexta-feira». g1.globo.com. G1 Piauí. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  2. a b c d BRASIL. Câmara dos Deputados. «Biografia da deputada Margarete Coelho». Consultado em 30 de outubro de 2020 
  3. «Margarete Coelho assumiu o posto de Conselheira federal da OAB/PI». Portal V1. 1 de fevereiro de 2013. Consultado em 29 de outubro de 2020 
  4. BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. «Repositório de Dados Eleitorais». Consultado em 30 de outubro de 2020 
  5. Redação (1 de janeiro de 2015). «Margarete Coelho é a 1ª mulher a assumir como vice-governadora do PI». g1.globo.com. G1 Piauí. Consultado em 29 de outubro de 2020 


O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Margarete Coelho