Margarida Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Margarida Cardoso
Nascimento 12 de junho de 1963 (59 anos)
Tomar
Cidadania Portugal
Alma mater
Ocupação realizadora de cinema, roteirista, realizadora
Prêmios

Maria Margarida de Almeida Rodrigues Cardoso (Tomar, 12 de junho de 1963[1]) é uma premiada realizadora portuguesa condecorada pelo governo português. Ficou conhecida com o filme A costa dos murmúrios, no qual explora a temática colonial e pós-colonial, numa perspectiva muito singular patente em vários dos seus filmes. [2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Margarida Cardoso, nasceu em 1963 na cidade de Tomar e com três anos foi com a família para Moçambique, onde o pai que era militar da força aérea portuguesa fora colocado. Até 1975, ano em que regressou a Portugal com 12 anos, viveu em várias cidades moçambicanas, nomeadamente na antiga Lourenço Marques (actual Maputo), em Nampula e na Beira. [4][5][6][7]

Regressada a Portugal vai morar com os pais em Tancos e aos 15 anos vai estudar na Escola Artística António Arroio (Lisboa), onde frequenta o curso de Imagem e Comunicação Audiovisual. [5][4][8][2] Terminado o curso, começa a trabalhar em cinema em 1983, na série Histórias de Mulheres do realizador Lauro António. Entre outras funções, trabalhou como assistente de realização, anotadora e fotografa de cena, em Portugal e em França onde viveu vários anos, em mais de 50 filmes de realizadores como: Edgar Pêra, Alexander Sussmann, Edgar Pêra, Inês de Medeiros, João Botelho, Joaquim Leitão, João Pedro Ruivo, Jorge Marecos Duarte, Lauro António, Luís Galvão Teles, Luís Filipe Rocha , Solveig Nordlund, entre outros. [5][7][9][2]

Em 1996, estreia-se como realizadora com a curta-metragem Dois Dragões. [10] Seguem-se Natal 71, Kuxa Kanema - O Nascimento do Cinema,  A Costa dos Murmúrios pelo qual é galardoada em vários festivais e obtem o reconhecimento internacional, e Yvone Kane, nos quais Margarida Cardoso explora a temática colonial e pós-colonial, a partir da memória e dos sentimento de perda e culpa. [3][5][11][12]

Paralelamente à carreira como realizadora, é desde 2005, professora de Cinema, Vídeo e Comunicação Multimédia na Universidade Lusófona de Lisboa. É também tutora no mestrado Docnomads na The Mobile Film School.[13][14][15]

Prémios e Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Ganha o Prémio de Melhor Documentário Português nos Encontros de Cinema da Malaposta em 1999, pelo documentário Natal 71. [16]

Com A Costa dos Murmúrios, é galardoada com vários prémios em 2004 e 2005, nomeadamente: o Prémio Léopards de Demain no Festival Internacional de Cinema de Locarno, uma Menção Especial no Festival Internacional de Cinema de Mannheim-Heidelberg e o de Melhor Filme no Caminhos do Cinema Português. [17]

Em 2007, é distinguida com o Grande Prémio TOBIS de Melhor Filme de Longa-metragem no DocLisboa desse ano, pelo documentário Era Preciso Fazer as Coisas. [18][19]

Com Yvone Kane, ganhou o Prémio de Melhor Longa-Metragem no festival Caminhos do Cinema Português em 2015 e é duplamente galardoada no Prémio Autores no ano seguinte, com os Prémios de Melhor Filme e Melhor Argumento. [20][21]

Foi condecorada pelo Estado Português com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique no dia 8 de Março de 2005. [22]

Em 2015, foi criada na Universidade L’Orientale de Nápoles a "Cátedra Margarida Cardoso", um centro de investigação criativa inspirado nos seus filmes. [23][24][25]

Filmografia Seleccionada[editar | editar código-fonte]

Realizou os filmes: [5][7][8]

  • 1996 - Dois Dragões
  • 1998 - A Terra Vista as Nuvens: História do Cinema Português 1986-1997, documentário
  • 1999 - Natal 71, documentário
  • 1999 - Entre Nós
  • 1999 - Do Outro Lado, curta-metragem
  • 2000 - Com Quase Nada, documentário
  • 2003 - Kuxa Kanema: O Nascimento do Cinema, documentário sobre o Instituto Nacional de Cinema de Moçambique
  • 2004 - A Costa dos Murmúrios
  • 2007 - Era Preciso Fazer as Coisas, documentário que acompanha os ensaios da peça O Tio Vânia
  • 2008 - O Código da Vida de A. Montrond, curta-metragem documental sobre o conde francês Armand de Montrond
  • 2008 - Aljubarrota, documentário sobre a batalha de Aljubarrota
  • 2010 - Licínio de Azevedo: Crónicas de Moçambique, documentário sobre o cineasta moçambicano
  • 2013 - Atlas [26]
  • 2014 -Yvone Kane [6]
  • 2019 - Understory, documentário sobre a planta do cacau
  • 2022 - SITA, A Vida e o Tempo de Sita Valles, documentário [27]

Referências

  1. Perfil de Margarida Cardoso no Memoriale - Cinema Português
  2. a b c «Cineasta Margarida Cardoso diz que adora sentir-se ribatejana». The best project ever. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  3. a b Marisa, Cláudia; Passos, Sónia (2016). «Ecos da memória colonial na filmografia de Margarida Cardoso e Miguel Gomes». Avanca Cinema 2016: 911–916. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  4. a b Viseu, Cine Clube de. «Margarida Cardoso, realizadora convidada — vistacurta 2020». vistacurta.pt. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  5. a b c d e «Margarida Cardoso - Pessoas Cinema Português». cinemaportuguesmemoriale.pt. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  6. a b «Entrevista a Margarida Cardoso, a partir de Yvone Kane | BUALA». www.buala.org. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  7. a b c Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Cinema Português - Margarida Cardoso». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  8. a b «Margarida Cardoso». APR - Associação Portuguesa de Realizadores. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  9. «Entrevista a Margarida Cardoso». www.ulusofona.pt. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  10. «Dois Dragões - Filmes». cinemaportuguesmemoriale.pt. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  11. Pereira, Ana (9 de agosto de 2021). «MARGARIDA CARDOSO E AS MULHERES DA CASA-GRANDE : RECONFIGURAR A MEMÓRIA (PÓS)COLONIAL A PARTIR DA BRANQUITUDE». Revista Ciências Humanas (2). ISSN 2179-1120. doi:10.32813/2179-1120.2121.v14.n2.a751. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  12. Pereira, Ana (2019). Alteridade e Identidade na ficção cinematográfica em Portugal e em Moçambique. Braga: Universidade do Minho 
  13. «Conversas Cruzadas (Encontros com Criadores) / Biblioteca Municipal Almeida Garrett». Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa. 19 junho 2010. Consultado em 17 de julho de 2013 
  14. «People». www.docnomads.eu. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  15. «Margarida Cardoso - Cinema e Artes Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias». cinemaeartes.ulusofona.pt. Consultado em 20 de dezembro de 2021 
  16. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Natal 71». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  17. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «A Costa dos Murmúrios». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  18. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Era Preciso Fazer as Coisas». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  19. «doclisboa 2007». doclisboa.org. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  20. Nascimento, Frederico Lopes / Marco Oliveira / Guilherme. «Yvone Kane». CinePT-Cinema Portugues. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  21. «Prémios Autores 2016: Vencedores». Cinema Sétima Arte. 23 de março de 2016. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  22. «ENTIDADES NACIONAIS AGRACIADAS COM ORDENS PORTUGUESAS - Página Oficial das Ordens Honoríficas Portuguesas». www.ordens.presidencia.pt. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  23. «Nápoles - Cátedra Margarida Cardoso». Camões, I.P. 27 de junho de 2016. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  24. «Cátedra Margarida Cardoso na Università degli Studi di Napoli "L'Orientale"». Plataforma 9. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  25. «Cátedra Margarida Cardoso em Nápoles organiza congresso sobre a nostalgia na cultura românica». Embaixada de Portugal em Itália. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  26. Vieira, Patricia (23 de setembro de 2020). «Portuguese women film directors and the environment: Margarida Cardoso's Atlas». DOC On-line (em inglês) (28). ISSN 1646-477X. Consultado em 16 de dezembro de 2021 
  27. Digital, Bismuto Labs-Web Design e Marketing (10 de maio de 2022). «Documentário sobre Sita Valles, de Margarida Cardoso, estreia no Cinema Ideal e na Filmin». Comunidade Cultura e Arte. Consultado em 17 de maio de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.