Margarida Leitão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde abril de 2016)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Margarida Leitão é uma cineasta portuguesa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1997, terminou o curso de Cinema, na área de Montagem, na Escola Superior de Teatro e Cinema, em Lisboa. Tem trabalhado em Montagem, Assistência de Realização e Anotação de diversos filmes. “Kilandukilu / Diversão” (1998) foi o seu primeiro documentário como realizadora. Seguiram-se duas curtas-metragens de ficção: "A Ferida" (2003), com Gracinda Nave e José Airosa, e "Parte de mim" (2006), com Rita Blanco e Marcello Urghege.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

  • “Kilandukilu / Diversão” (1998)
  • "A Ferida" (2003)
  • "Parte de mim" (2006)
  • "Muitos dias tem o mês" (2009)
  • "Matar o tempo" (2009)
  • "Design atrás das grades" (2011)
  • "Zoo" (2011)

Prémios[editar | editar código-fonte]

  • “Kilandukilu / Diversão”
  1. Menção Honrosa no Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde de 1999
  • "A Ferida"
  1. Melhor Actriz no Festival Internacional de Curtas Metragens de Vila do Conde de 2003
  2. Melhor Curta Metragem Portuguesa no FIKE- Festival Internacional de Évora de 2003
  3. Prémio dos Cineclubes no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira de 2003
  4. Melhor Filme no Ovarvideo de 2003

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

  • Margarida Leitão no IMDB[1]
  • Margarida Leitão no Berlinale Talent Campus[2]
  • Site oficial do filme "Parte de mim"[3]