Maria Antónia de Bragança, duquesa de Parma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maria Antónia de Bragança
Duquesa de Parma
Duquesa de Parma
Período 15 de outubro de 188416 de novembro de 1907 [1]
Predecessor Maria Pia de Bourbon-Duas Sicílias
Sucessor nenhuma
Cônjuge Roberto I de Parma
Descendência
Maria das Neves
Sixto
Francisco Xavier
Francisca
Zita
Félix
René
Maria Antonia
Isabel
Luís
Henriqueta
Caetano
Casa Bragança
Pai Miguel I de Portugal
Mãe Adelaide de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg
Nascimento 28 de novembro de 1862
Bronnbach, Alemanha
Morte 14 de maio de 1959 (96 anos)
Colmar-Berg, Luxemburgo

Maria Antónia de Bragança (de seu nome completo: Maria Antónia Adelaide Camila Carolina Eulália Leopoldina Sofia Inês Francisca de Assis e de Paula Micaela Rafaela Gabriela Gonzaga Gregória Bernardina Benedita Andrea de Bragança; Bronnbach, 28 de novembro de 1862Colmar-Berg, 14 de maio de 1959), foi uma pretendente ao estatuto de infanta de Portugal por nascimento e do duquesa de Parma por casamento.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Maria Antónia de Bragança foi a sétima e última filha do, então, já ex-infante D. Miguel de Portugal e da princesa Adelaide de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg[2] . Maria Antónia (assim como seus irmãos) nasceu no exílio na Alemanha pois, à época do casamento de seu pai, este já havia sido deposto e banido de Portugal, em decorrência das Guerras Liberais e por meio da assinatura da Convenção de Évoramonte. Tinha entre seus familiares grande parte a realeza europeia, sendo seus avós paternos o rei D. João VI de Portugal e D. Carlota Joaquina de Bourbon [2] . Foi sobrinha do imperador D. Pedro I do Brasil, prima-irmã do imperador D. Pedro II do Brasil e da rainha D. Maria II de Portugal.

María Antonia de Bragança, Duquesa de Parma.

Casamento[editar | editar código-fonte]

Foi a segunda esposa do duque Roberto I de Parma, casando-se no castelo de Fischorn em 15 de outubro de 1884. O duque, que já tinha doze filhos de seu primeiro casamento, com a princesa Maria Pia de Bourbon-Duas Sicílias, teve outros doze filhos com Maria Antonia.

Viuvez[editar | editar código-fonte]

Com a morte de Roberto, em 16 de novembro de 1907, Maria Antonia passou a designar-se Duquesa-Viúva de Parma. Mais tarde, ela residiu com sua filha Zita no exílio. Por volta de 1940, Zita e sua família, Maria Antónia e sua filha Isabel viviam modestamente em Quebec, no Canadá. Depois da Segunda Guerra Mundial, Maria Antónia mudou-se para o Castelo de Berg, em Luxemburgo, onde ela celebrou seu aniversário de noventa anos. Faleceu seis anos depois. Muitos de seus filhos e netos viveram tanto quanto ela.

Títulos e honrarias[editar | editar código-fonte]

  • 14 de janeiro de 1884 - 16 de novembro de 1907: Sua Alteza Real, a Duquesa de Parma
  • 16 de novembro de 1907 - 14 de maio de 1959: Sua Alteza Real, a Duquesa-Viúva de Parma

Descendência[editar | editar código-fonte]

Nome Nascimento Morte Notas
Adelaide 5 de agosto de 1885 6 de fevereiro de 1959 religiosa na Abadia de Santa Cecília de Rydes, prioreza da Abadia de Solesmes.
Sixto 1 de agosto de 1886 14 de março de 1934 desposou Hedwige de La Rochefoucauld.
Xavier 25 de maio de 1889 7 de maio de 1977 desposou Madalena de Bourbon-Busset.
Francisca 22 de abril de 1890 7 de outubro de 1978 religiosa na Abadia de Santa Cecília de Solesmes.
Zita 9 de maio de 1892 14 de março de 1989 consorte do imperador Carlos I da Áustria.
Félix 28 de outubro de 1893 8 de abril de 1970 consorte da grã-duquesa Carlota de Luxemburgo.
Renato 17 de outubro de 1894 30 de julho de 1962 desposou a princesa Margarida da Dinamarca.
Maria Antónia 7 de novembro de 1895 19 de outubro de 1977 religiosa na Abadia de Santa Cecília de Solesmes.
Isabel 14 de junho de 1898 28 de julho de 1984 não se casou.
Luís 5 de dezembro de 1899 4 de dezembro de 1967 desposou a princesa Maria Francisca de Savóia.
Henriqueta 8 de março de 1903 13 de junho de 1987 sofria de surdez; não se casou.
Caetano 11 de junho de 1905 9 de março de 1958 desposou a princesa Margarida de Thurn und Taxis.
Realeza Portuguesa
Dinastia de Bragança
Descendência
Duchy of Braganza (1640-1910).png

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Após a morte de Roberto I, Maria Antonia passou a ser designada Duquesa-Viúva de Parma
  2. a b Adelgunde de Bragança, Infanta de Portugal. Darryl Lundy, 2004.

Nota[editar | editar código-fonte]

Casa de Bourbon-Parma
Maria Antonia de Bragança
Nascimento: 28 de novembro de 1862; Morte: 14 de maio de 1959
Precedido por
Maria Pia de Bourbon-Duas Sicílias
Armoiries Bourbon-Parme.svg
Duquesa de Parma
18841907
Sucedido por
Madeleine de Bourbon
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.