Maria Bona de Saboia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Bona
Princesa da Baviera
Cônjuge Conrado da Baviera
Descendência Amália Isabel da Baviera
Eugênio da Baviera
Casa Saboia-Gênova (por nascimento)
Wittelsbach (por casamento)
Nome completo
em italiano: Maria Bona Margherita Albertina Vittoria
Nascimento 1 de agosto de 1896
  Castelo de Agliè, Piemonte, Itália
Morte 2 de fevereiro de 1971 (74 anos)
  Roma, Itália
Enterro Mosteiro de Andechs, Alemanha
Pai Tomás, Duque de Gênova
Mãe Isabel da Baviera

Maria Bona Margarida Albertina Vitória de Saboia[1][2] (Castelo de Agliè, 1 de agosto de 1896Roma, 2 de fevereiro de 1971) foi uma princesa consorte da Baviera como esposa de Conrado da Baviera. [3]

Família e infância[editar | editar código-fonte]

Bona foi a terceira dos seis filhos nascidos do príncipe Tomás, duque de Gênova e de sua esposa, a princesa Isabel da Baviera.[1] O seu pai era neto do Rei Carlos Alberto da Sardenha.[1] Os seus irmãos foram Ferdinando, 3º Duque de Gênova; Filiberto, 4º Duque de Gênova; e Eugenio, 5º Duque de Gênova.[1] A sua mãe, Isabel foineta de Luís I da Baviera.

Através de sua tia Margaria de Saboia, era prima do Victor Emanuel III da Itália.[1]

Bona nasceu no Castelo d'Agliè, Piemonte.[4] O seu pai tinha comprado o décimo primeiro castelo do século, pouco antes de seu casamento com Isabel. Eles passaram a sua lua-de-mel lá.[4]

Casamento[editar | editar código-fonte]

A 8 de janeiro de 1921, Bona casou-se com o seu primo em segundo grau, o Príncipe Konrad da Baviera.[3] Ele era o filho mais novo do Príncipe Leopoldo, da Baviera e da Arquiduquesa Gisela da Áustria. Através de seu pai, ele era bisneto de Luís I da Baviera, e através de ambos os pais, era neto de Francisco José I da Áustria. O casamento teve lugar no Castelo de Agliè em Piemonte, Itália (onde ela nasceu).[1] Ele foi atendido pelo Rei vítor Emanuel III da Itália, o Príncipe Humberto, e o Duque de Aosta, entre outros.[4] O casamento é notável por ser o primeiro casamento real entre duas casas inimigas desde o começo e final da I Guerra Mundial.[4] Também foi notável como uma reunião de membros representativos de famílias reais de Habsburgo, Saboia e Wittelsbach.[4]

Tiveram dois filhos:

  • Princesa Amália Isabel da Baviera (1921-1985); casou a 25 de agosto de 1949 em Lugano com o Conde Uberto Poletti Galimberta de Assandri (nascido em 1921), com descendência.[1]
  • Príncipe Eugênio da Baviera (16 de julho de 1925[5] - 1 de janeiro de 1997); casado com a Condessa Helene von Khevenhüller-Metsch; sem descendência.

Final de vida[editar | editar código-fonte]

No final da Segunda Guerra Mundial, o Príncipe Konrad foi preso pelos militares franceses em Hinterstein. Ele foi levado para Lindau e temporariamente internado no hotel Bayerischer Hof, em conjunto com Guilherme, Príncipe Herdeiro da Alemanha  e o ex-diplomata Nazi Hans Georg von Mackensen, entre outros. A Princesa Bona, que trabalhou durante a guerra como enfermeira, ficou, depois, com os seus parentes em Saboia. Foi proibida de entrar na Alemanha e não se reuniu com a sua família até 1947. Anos mais tarde, o Príncipe Konrad trabalhou no Conselho da montadora alemã NSU.

Bona morreu a 2 de fevereiro de 1971, em Roma.[3] O seu túmulo pode ser encontrado no Mosteiro de Andechs, na Alemanha. O seu marido, o Príncipe Konrad faleceu a 6 de setembro de 1969.

Ascendência[editar | editar código-fonte]

Títulos, estilos, honras e armas[editar | editar código-fonte]

Títulos e estilos[editar | editar código-fonte]

  • 1 de agosto de 1896 – 8 de janeiro de 1921: Sua Alteza Real, a Princesa Bona de Saboia-Gênova
  • 8 de janeiro de 1921 – 2 de fevereiro de 1971: Sua Alteza Real, a Princesa Bona da Baviera

Honras[2][editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b c d e f g Enache, Nicolas.
  2. a b Genealogisches Handbuch des Adels, Fürstliche Häuser XVI.
  3. a b c Lundy, Darryl. «The Peerage: Bona Margherita di Savoia, Principessa di Savoia». Consultado em 16 de dezembro de 2009 
  4. a b c d e "Italian Princess to Wed Bavarian", The New York Times (Milan), 7 January 1921 
  5. «Son to Princess Maria», Rome, The New York Times, 27 de julho de 1925