Maria Borges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maria Borges
Em 2018, no Festival de Cannes
Data de nascimento 28 de outubro de 1992 (26 anos)
Local de nascimento Luanda
Nacionalidade angolana
Altura 1,93 m[1]
Cor dos olhos pretos
Medidas 81-61-86,5 (EU); 32-24-34 (EUA)[1]
Manequim 34 (EU); 4 (EUA)
Calçado 40 (EU); 9 (EUA)
Agência Women Management
Elite Model Management
Mega Model Agency
Supreme Management
L'Agence
Way Model Management

Maria Borges (Luanda, 28 de Outubro de 1992)[2] é uma modelo angolana

Carreira[editar | editar código-fonte]

Borges entrou no mundo da moda como concorrente no Elite Model Look Angola 2011, deu os seus primeiros passos na agência Step Model e foi, durante um ano, o rosto da empresa de cosméticos Pérola Negra.

Foi considerada como uma das dez modelos mais novas a ter em conta pela models.com. Venceu em 2011 o Supermodel of the World Angola.

Teve uma breve e bem sucedida passagem pela Moda Lisboa e pelo Portugal Fashion, e conquistou agências dos Estados Unidos em 2012 com a confirmação de 17 desfiles na sua primeira participação na NY Fashion Week.

A Givenchy reparou nela e seguiu-se a contratação em exclusivo para aquela marca no decorrer da Paris Fashion Week.

A residir em Nova Iorque, Borges é a única angolana a participar na Semana da Alta Costura de Paris, e em todas as semanas oficiais do circuito internacional de moda: París, Milão, Londres e Nova Iorque, onde em Janeiro de 2013 foi classificada em 1°. lugar no ranking das modelos negras, com 18 desfiles confirmados.

Borges foi uma da seis modelos negras seleccionadas para o último desfile da prestigiada marca Dior, que há vários anos não usava nenhuma manequim étnica nas suas apresentações.

Desfiles para Givenchy , Jean Paul Gaultier , Kenzo , Pacco Rabanne , Tom Ford , Oscar de la Renta, Monique Lhuillier, Zac Posen e MaxMara , campanhas para a Tommy Hilfiger e Forever 21 nos EUA, e um editorial na Vogue Itália comprovam o estatuto de "Top Model Internacional" de Borges.

Actualmente Borges é mais conhecida por participar nos desfiles da Victoria's Secret, onde desfilou em 2013, 2014 ,2015 e em 2016 onde fez história por ser a primeira modelo negra a usar o seu cabelo natural, transformando-se na "única modelo angolana a desfilar por 3 vezes consecutivas no Victoria's Secret Fashion Show.

Foi designada pela Forbes Africa Magazine’s como "Top model de 2013".[3]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maria Borges
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) modelo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.